Gestão de Marketing: o Que é e Como Implementar?

Gestão de Marketing: o que é? 

 

A gestão de marketing é uma abordagem estratégica que tem como objetivo maximizar a eficácia das atividades de uma empresa. Ela engloba todas as atividades que envolvem a identificação e satisfação das necessidades dos clientes, desde a pesquisa de mercado até a promoção de produtos e serviços.

Continuar lendo Gestão de Marketing: o Que é e Como Implementar?

Por que a gestão de fornecedores é importante para ESG? 7 bons motivos

Ainda é possível encontrar profissionais da área de compras e procurement que questionam por que a gestão de fornecedores é importante para ESG. O fato é que existem diversos motivos, e um que podemos citar agora é o atendimento ao atual comportamento dos consumidores. Continuar lendo Por que a gestão de fornecedores é importante para ESG? 7 bons motivos

Incentivos Fiscais: o Que São e Como Funcionam?

Os incentivos fiscais são formas de estimular o desenvolvimento econômico e social, concedidos pelo Estado através de reduções de impostos, isenções ou benefícios fiscais específicos. Eles são criados para atrair investimentos e fomentar a geração de empregos e renda em determinados setores da economia.

 

Esses incentivos são criados por meio de leis e regulamentações específicas, que definem os critérios para que as empresas possam usufruir dos benefícios. Geralmente, eles são concedidos a empresas, como uma usina de asfalto em Cariacica, que esteja disposta a investir em regiões ou setores que sejam considerados prioritários pelo governo.

 

Os incentivos fiscais são importantes ferramentas para estimular o desenvolvimento regional e setorial, além de incentivar a modernização e inovação das empresas. Por isso, eles são muito utilizados por governos de diversos países ao redor do mundo.

 

É importante destacar que esses incentivos não são um privilégio concedido a determinadas empresas ou setores, mas sim uma política pública que busca promover o desenvolvimento econômico e social do país como um todo.

 

Como as empresas podem garantir os benefícios dos incentivos fiscais?

 

Para garantir que uma empresa de consultoria de telecom possa usufruir dos benefícios dos incentivos fiscais, é necessário seguir alguns passos importantes.

 

Em primeiro lugar, é fundamental que a empresa esteja localizada em uma região que seja considerada prioritária pelo governo para o desenvolvimento econômico e social. Essa informação pode ser obtida através de consultas ao site do governo ou de órgãos como as secretarias de desenvolvimento econômico dos estados.

 

Além disso, é necessário que a empresa atenda a alguns critérios específicos para que possa se qualificar para o benefício fiscal. Esses critérios podem variar de acordo com o tipo de incentivo e o setor econômico em questão. Por exemplo, um incentivo fiscal voltado para a indústria automotiva pode exigir que a empresa invista em pesquisa e desenvolvimento de novos produtos, enquanto um incentivo fiscal para a área de instalação de painel fotovoltaico pode exigir que a empresa contrate profissionais qualificados e invista em infraestrutura.

 

Outro ponto importante é a documentação. A empresa deve estar em dia com suas obrigações fiscais e trabalhistas, além de possuir toda a documentação necessária para comprovar que atende aos critérios estabelecidos para o incentivo fiscal.

 

Por fim, é fundamental que a empresa esteja atenta aos prazos e procedimentos estabelecidos para a solicitação do benefício fiscal. Geralmente, é necessário realizar um processo de inscrição específico, que pode incluir a apresentação de documentos e a realização de vistorias, que pode ser auxiliado por um escritório de contabilidade.

 

Com essas medidas, as empresas podem garantir que estejam aptas a receber os benefícios dos incentivos fiscais e, assim, impulsionar seu desenvolvimento econômico e social.

 

Quais são os incentivos fiscais existentes?

 

Existem diversos tipos de incentivos fiscais que podem ser concedidos pelos governos, de acordo com as necessidades e objetivos de cada região ou setor econômico. A seguir, apresentamos alguns dos principais incentivos fiscais utilizados:

 

Redução de impostos: este é um dos incentivos fiscais mais comuns, no qual o governo concede uma redução de impostos a empresas que atuam em setores considerados estratégicos. A redução pode ser temporária ou permanente e visa estimular o investimento e a geração de empregos.

 

Isenção de impostos: neste incentivo fiscal, as empresas são isentas de alguns impostos, como o IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) e o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). A isenção pode ser total ou parcial e visa a reduzir os custos de uma empresa que vende produtos para confeitaria, por exemplo,  e incentivar o investimento.

 

Depreciação acelerada: este incentivo fiscal permite que as empresas possam depreciar seus ativos em um tempo menor do que o previsto, o que reduz a base de cálculo do Imposto de Renda e, consequentemente, diminui a carga tributária.

 

Incentivo à pesquisa e desenvolvimento: este incentivo fiscal visa estimular as empresas a investirem em pesquisa e desenvolvimento de novos produtos e tecnologias. As empresas podem deduzir do Imposto de Renda parte dos investimentos realizados em P&D, como pode acontecer em uma empresa que fabrica e vende película de iPhone no atacado.

 

Zona franca: neste incentivo fiscal, são criadas áreas específicas em que as empresas podem se instalar com redução ou isenção de impostos. Essas áreas geralmente são localizadas em regiões remotas ou com baixo desenvolvimento econômico e social, com o objetivo de estimular a criação de empregos e o desenvolvimento regional.

 

Fundo de desenvolvimento: neste incentivo fiscal, o governo cria um fundo específico para incentivar o desenvolvimento econômico e social. As empresas podem investir nesse fundo e receber benefícios fiscais em troca, como reduções de impostos ou isenções.

 

Esses são apenas alguns exemplos de incentivos fiscais que podem ser concedidos pelos governos. Cada estado ou região pode ter seus próprios programas e políticas de incentivo fiscal, que visam estimular o investimento e o desenvolvimento econômico e social.

Para que uma empresa de venda de autopeças importadas, por exemplo, possa usufruir dos benefícios desses incentivos fiscais, é necessário seguir algumas regras estabelecidas pelos programas. Dentre as principais, destacam-se:

 

  • As empresas devem estar em dia com suas obrigações fiscais e trabalhistas;
  • Devem comprovar que atendem aos critérios estabelecidos para cada programa de incentivo fiscal;
  • Devem manter-se em atividade no estado pelo período mínimo exigido pelos programas;
  • Devem apresentar relatórios periódicos com informações sobre os investimentos realizados.

 

Conclusão

 

Os incentivos fiscais são importantes instrumentos de política pública para o desenvolvimento econômico e social de uma região ou país. Eles são utilizados para incentivar uma empresa que fabrica uniformes escolares no Espírito Santo, por exemplo, instalar novos empreendimentos, ampliar os já existentes e investir em setores estratégicos da economia.

 

Para garantir os benefícios dos incentivos fiscais, é necessário que as empresas estejam atentas aos critérios e regras estabelecidos pelos programas, além de manterem-se em dia com suas obrigações fiscais e trabalhistas. Com isso, as empresas podem obter reduções de impostos, isenções e outros benefícios fiscais que podem impulsionar seu crescimento e desenvolvimento.

 

Esse texto foi desenvolvido pela equipe da AceleraVix, agência de Marketing Digital, SEO Marketing e Performance.

 

ERP: entenda como essa solução torna sua gestão menos burocrática

A burocracia corporativa é uma das principais causas da perda de eficiência e produtividade. Em nome da boa gestão e governança, muitas organizações incorporam em seu trabalho comportamentos que afetam o desempenho dos funcionários.

Continuar lendo ERP: entenda como essa solução torna sua gestão menos burocrática