5 dicas de organização financeira para usar na sua empresa

Como é feita a organização financeira da sua empresa?

A área de finanças é considerada um dos fatores-chave em qualquer modelo de negócio que deseja se tornar um sucesso.

A forma com que uma empresa lida com o dinheiro e conduz a gestão financeira é determinante para garantir sua sustentabilidade e se manter competitiva no mercado.

Pensando nisso, elaboramos um guia com 5 dicas fundamentais para você organizar o setor financeiro da sua empresa.

Convidamos você a dar continuidade à leitura deste conteúdo para descobrir nas próximas linhas que boas práticas você pode implementar para cuidar melhor do dinheiro do seu empreendimento e torná-lo mais lucrativo e financeiramente saudável:

  1. Categorize os custos fixos e variáveis da empresa;
  2. Organize o seu fluxo de caixa e registre todas as movimentações;
  3. Conheça todos os prazos para pagamento e recebimento;
  4. Não misture suas finanças pessoais com as da sua empresa;
  5. Automatize a sua gestão financeira.

Organização financeira: 5 dicas de como organizar o setor financeiro da sua empresa

Em se tratando de organização financeira, cada empresa pode adotar determinadas rotinas e processos que sejam condizentes com sua realidade e especificidades.

No entanto, existem algumas práticas essenciais que todo modelo de negócio precisa adotar para promover uma gestão eficaz das finanças. Confira a seguir quais são elas.

 

1 – Categorize os custos fixos e variáveis da empresa

Nesta primeira dica de como organizar as finanças da empresa, é de extrema importância que você tenha pleno conhecimento sobre a sua cadeia de custos.

Procure identificar e categorizar os custos fixos e variáveis do seu modelo de negócio.

Essa prática é necessária para que você consiga ter maior controle sobre as saídas de caixa e, a partir disso, compreender as contas de maior impacto, realizar os cortes necessários, encontrar maneiras de economizar mais e desenvolver um plano de ação bem estruturado.

 

2 – Organize o seu fluxo de caixa e registre todas as movimentações

A organização financeira de uma empresa também passa pela organização do fluxo de caixa.

É importante que você mantenha o registro atualizado de todas as entradas e saídas de caixa.

Ao registrar diariamente todas as movimentações, será possível fazer projeções mais acertadas e planejar melhor futuros investimentos.

Portanto, anote sempre o valor e a data referente a cada entrada e saída do caixa.

Aproveite e confira neste infográfico mais algumas dicas de como administrar o fluxo de caixa sua empresa e sempre poder contar com o capital que precisa para tocar seu negócio com tranquilidade e de forma sustentável:

https://drive.google.com/file/d/1Hp7riFcrT-QSLJdpn6sE3jcEOjIgudm9/view?usp=sharing 

 

3 – Conheça todos os prazos para pagamento e recebimento

Outro ponto relevante para organizar as finanças da empresa se refere aos prazos das contas a pagar e a receber.

Esse aspecto da gestão financeira é importante porque está diretamente relacionado à necessidade de capital de giro da empresa.

O capital de giro funciona basicamente como uma reserva de emergência. Ele é utilizado para cobrir os custos operacionais da empresa enquanto o dinheiro dos recebíveis ainda não tiver entrado no caixa.

Se o prazo para os pagamentos for maior que o prazo para os recebimentos, então a sua empresa não precisará acionar o capital de giro.

Mas, se o prazo para os pagamentos for menor que o prazo para os recebimentos, será necessário contar com um capital de giro que seja capaz de suprir as contas a pagar.

 

4 – Não misture suas finanças pessoais com as da sua empresa

Parece óbvio, mas muitos empresários insistem em não fazer a devida separação das contas pessoais e da empresa.

A retirada de dinheiro do caixa da empresa para cobrir despesas pessoais pode se mostrar uma prática extremamente danosa para a saúde financeira do negócio.

Portanto, aprenda a separar o joio do trigo. Assim, a sua empresa poderá crescer de maneira mais rápida e saudável. 

 

5 – Automatize a sua gestão financeira

Graças aos avanços tecnológicos, hoje em dia você pode contar com a ajuda de softwares especializados para manter as finanças da sua empresa sempre organizadas.

Nesta última dica de como organizar as finanças da empresa, invista em um sistema de gestão financeira. Com esse tipo de solução, é possível automatizar várias tarefas manuais, ter maior controle sobre as receitas e despesas e acessar gráficos e relatórios sobre o desempenho financeiro da empresa.

Assim, você poderá se dedicar mais em gerar valor para o seu negócio.

 

E aí, esse guia com dicas sobre organização financeira foi útil para você?

Implemente as boas práticas que citamos aqui e obtenha um bom desempenho financeiro no seu modelo de negócio.

 

Este post foi escrito pela equipe da Nfe.io, um sistema de emissão e controle de notas fiscais através de API NFe tarefas chatas e faz sua empresa ganhar tempo, performance e diminuir custos.

Como se vestir para entrevista de emprego

Como se vestir para uma entrevista de emprego é sempre uma decisão difícil a ser tomada. A primeira coisa que se deve levar em consideração é que sua roupa não é o foco da entrevista, mas tem um papel importante. Continuar lendo Como se vestir para entrevista de emprego

10 maneiras para expandir seu negócio com marketing digital em 2021

O marketing digital aplicado para empresas locais se difere em inúmeros aspectos daquele planejado para empresas de maior alcance, como as nacionais ou globais. Ainda que os canais usados sejam os mesmos, o modo de abordagem e uso são diferentes.  Continuar lendo 10 maneiras para expandir seu negócio com marketing digital em 2021

Stories do Instagram: 4 vantagens para utilizar na sua empresa

Quando o Stories do Instagram foi lançado em 2016, todos pensaram: “Isso é apenas uma cópia do Snapchat” . Houve muitas dúvidas de que esse novo recurso do Instagram fosse capaz de competir com o Snapchat. 

Continuar lendo Stories do Instagram: 4 vantagens para utilizar na sua empresa

Tendências de mercado e soluções de automação Industrial

A automação industrial é parte do conceito da quarta revolução industrial ou se preferir, indústria 4.0, é com ela que a indústria busca alcançar mais resultados em menos tempo e com menor esforço.

2021 é um ano que traz bastante esperança, afinal, fábricas ao redor de todo o planeta foram impactadas pela pandemia do Coronavírus, tendo que reduzir sua produção, o que reflete em estoques menores de produtos com alta demanda. 

Nem mesmo gigantes da tecnologia escaparam disso, a exemplo da Sony, que depende de chips da AMD para fabricar seu novo PlayStation.

A indústria de eletrônicos não é a única que está enfrentando problemas, e a depender da escala de produção, do porte e do segmento, a automação industrial pode mitigar e até eliminar boa parte dos impactos dessa nova crise. 

Com isso, os olhares de quem ainda não se entregou à indústria 4.0 se voltam para a automação industrial como uma possível solução. 

O que é automação industrial?

Aquela ideia de uma fábrica futurista com maior conectividade, já não remete ao futuro, é algo bem presente, mas também alvo de bastante descrença e preocupação. 

Não se trata de um exército de robôs controlando toda a produção de uma empresa, acabando com empregos, e em algum momento, se voltando contra a humanidade.

Ficção e Skynet a parte, a automação industrial faz parte da vida de milhares de pessoas, cada vez mais, e não dispensa o uso da supervisão humana. 

Sim, a ideia por trás dessa transformação é suprimir parte da operação dos trabalhadores, e com isso, reduzir custos ao mesmo tempo que aumenta a produtividade.

Na automação industrial:

  • Máquinas realizam boa parte ou todo o trabalho operacional;
  • As próprias máquinas verificam seu funcionamento e transmitem informações importantes ao gestor humano ou operador;
  • Medições e correções são realizadas automaticamente;
  • É dispensado o apertar de múltiplos botões, uso de alavancas e toda aquela correria no chão de fábrica, quando algo dá errado;
  • O desperdício de matéria-prima é consideravelmente menor;
  • O uso da mão de obra também é reduzido.

Com isso, a parte humana permanece, pois é preciso ter alguém cuidando da operação delas e controlando a produção, algo que é possível por meio das IHM (interface homem-máquina), telas que controlam todo o trabalho com apenas alguns toques.

Robôs? Sim, por favor

Os robôs são amigos e vieram para ficar. Temos de aprender a dividir nosso espaço com as máquinas e entender que elas não estão aqui para nos substituir. 

Sendo assim, as funções mais básicas e operacionais tendem a ser absorvidas por braços mecânicos e outros robôs, o que demanda maturidade e desenvolvimento por parte de trabalhadores e empresas.

Aqueles que já possuem conhecimentos estratégicos podem usar as novas tecnologias para impulsionar o próprio trabalho, trazendo mais resultados e produtividade para dentro dos negócios.

Tecnologia “invisível”

Quando pensamos em automação industrial, automaticamente lembramos das imagens reais e de ficção, onde robôs controlam fábricas inteiras e produzem em uma velocidade incrível. 

No entanto, não é só na robótica que a automação industrial é próspera.

A Wi2Be é uma empresa brasileira que trabalha exclusivamente com soluções “invisíveis”, focadas na transmissão de dados, tanto para comercialização quanto para locação.

São justamente essas soluções que tornam a automação industrial possível em muitas empresas Brasil afora.

Indústrias químicas, grandes farmacêuticas e petroquímicas usam sistemas, controles de temperatura, transmissores de pressão, vazão e muitos outros para controlar o trabalho e enviar informações-chave aos superiores humanos. 

É algo que passa despercebido por quem entra no ambiente onde o trabalho é realizado, mas está lá e automatiza várias funções.

Veja também, O QUE É O RADIO ENLACE DIGITAL?

Quais as vantagens da automação Industrial?

Entenda quais são as principais vantagens dessa inovação: 

  •     Mais produtividade;
  •     Maior assertividade;
  •     Muito mais economia;
  •     Reduz o tempo de produção;
  •     Pode operar 24h;
  •     Aumenta a qualidade do trabalho;
  •     Escalabilidade.

Modernizar sua indústria é fundamental. Seus concorrentes já estão estudando as possibilidades para os próximos anos, e muitos deles, provavelmente, já usam algum grau de automação industrial.

Logo, adaptar-se é uma questão de sobrevivência. Os impactos dessa transformação são bastante positivos, e alguns podem ser sentidos a curto prazo.

A economia, por exemplo, é uma das maiores vantagens, e é algo que chega a partir do momento em que a indústria não precisa contratar os melhores operadores de maquinário para trabalharem no chão de fábrica. 

É preciso ter apenas um supervisor e uma equipe reduzida (isso pode variar de acordo com suas necessidades).

O que esperar do mercado de automação industrial para os próximos anos?

Após entender mais sobre o tema, é possível manter em vista as mudanças e avanços que estão por vir, confira alguns abaixo:

Realidade aumentada

A realidade aumentada traz inúmeras possibilidades para a automação industrial. 

Hoje, controlamos tudo por intermédio de uma tela, onde recebemos os relatórios e informações importantes das máquinas. 

No entanto, com a aplicação de novas tecnologias, podemos conferir tudo por meio de um visor ou óculos, além de outros dispositivos. Basta haver a necessidade e a usabilidade para tal inovação.

Internet das Coisas e acesso remoto

A Internet das Coisas é algo que finalmente vem ganhando forma fora de grandes corporações, e faz total sentido ela estar ligada à automação industrial e ao acesso remoto. 

Com isso, é possível controlar vários dispositivos de uma só vez e até mesmo permitir que técnicos e operadores cuidem do trabalho à distância, em qualquer lugar do planeta, bastando apenas uma conexão segura à internet.

A Dakol, por exemplo, é uma das pioneiras em automação industrial com IoT (Internet of Things), entre muitos outros produtos e soluções que tornam mais produtiva e prática a rotina das indústrias.

Outra possibilidade para o futuro da automação industrial é o aumento do uso do Cloud Computing. 

A Nuvem permite escalar o trabalho sem precisar de uma enorme estrutura física para guardar os dados. 

Com isso, a indústria ganha em flexibilidade e economiza um bom dinheiro, que outrora seria destinado a aquisição de servidores poderosos e de espaço físico para guardá-los.

Robôs AMR

Hoje, ainda precisamos de pessoas para mover equipamentos e produtos para a indústria.

No entanto, com os robôs AMR, é possível transportar cargas, matéria-prima e outras máquinas em menos tempo e com maior segurança.

Isso é possível porque os robôs AMR mapeiam o ambiente e determinam o caminho mais rápido, prático e seguro para transportar algo, facilitando a tarefa e reduzindo os custos da mesma.

Quais empresas trabalham com automação Industrial?

Como já citado no texto essa tecnologia não é algo tão recente, por isso é possível encontrá-la em algumas empresas, entre elas:

  • Indústrias automobilísticas;
  • Indústria química;
  • Indústria de papel;
  • Indústria de mineração;
  • Petroquímicas;
  • Indústria de embalagens;
  • Indústria de ar-condicionado e refrigeração.

Portanto, para qualquer empreendedor que queira superar as barreiras e se manter sempre a par com os avanços, investir nesses recursos é um bom caminho para o sucesso.

 

Por que apostar em Marketing Digital para o modelo de empresa futura

O Marketing Digital está em alta. Não é de hoje, não começou nos últimos cinco anos, especialmente, pelo alcance de marketing

Continuar lendo Por que apostar em Marketing Digital para o modelo de empresa futura

Gestão financeira na advocacia: como organizar?

Escritórios de advocacia costumam ter dificuldade em organizar suas finanças, pois, muitas vezes, os advogados não têm esse conhecimento. Mas a gestão financeira na advocacia é fundamental para uma gestão eficiente. Continuar lendo Gestão financeira na advocacia: como organizar?