Passo a passo de como montar um restaurante de sucesso

Muita gente pensa em abrir um negócio voltado para o setor da gastronomia.

É, sem dúvidas, um meio muito fértil para o empreendedorismo, uma vez que, trabalhar com esse nicho, é certeiro para ter um retorno positivo, financeiramente falando.

Porém, você sabe o que precisa para montar um restaurante, por exemplo? Mas, como em qualquer outra área, é preciso ter muito planejamento, dedicação, organização, gestão empresarial e fazer bons investimentos. 

Sabemos que o ramo da alimentação é bem competitivo, isso porque comida é algo que será sempre procurada. Antes de darmos as dicas de como ter um restaurante de sucesso, o empreendedor precisa saber três regrinhas básicas:

1 – Respeite as leis e toda questão burocrática que envolvem o empreendimento

2 – Estude sempre as novas tendências de mercado e o que o segmento do seu negócio exige. Estude também o que a concorrência tem feito, isso ajudará seu potencial competitivo.

3 – Use e abuse da internet. O mundo é digital e quase tudo é feito de maneira virtual. Aposte em ações de marketing digital, aplicativos de delivery e afins.

Se você tem vontade de misturar seus dotes culinários com um negócio para chamar de seu, veja as dicas que separamos para você não errar na hora de montar o seu restaurante.

Dicas de como montar um restaurante 

1 – Boa Gestão

A boa gestão é o primeiro passo para montar um restaurante de sucesso. Se você não tem experiência, fique tranquilo, é possível aprender gestão empresarial com o Sebrae, por exemplo.

Eles têm inúmeros recursos e profissionais capacitados que orientariam todas as conduções necessárias para você ter sucesso nos negócios.

Sem estruturar a gestão, será um pouco mais complicado de ter um negócio bem sucedido. Isso porque o bom gestor sabe diferenciar uma crise, por exemplo.

Ele também sabe organizar uma planilha de gastos extras, tem sempre uma luz no fim do túnel (isso quando acontece algum imprevisto) e com certeza será o responsável pela lucratividade do empreendimento.

 

2 – Atendimento

Um restaurante de sucesso têm um bom atendimento. Sim ou com certeza?

Com certeza. O atendimento é, sem dúvidas, o segundo passo para o seu negócio no ramo da gastronomia prosperar.

Invista na sua equipe.

Mais que tudo, o atendimento é a vitrine do seu negócio. Um atendimento de qualidade faz o cliente voltar tanto quanto a qualidade do produto, portanto, treine sua equipe nos quesitos:

  • Educação
  • Respeito
  • Empatia
  • Atenção

Não se esqueça de que o atendimento também vale para o mundo digital, onde sua empresa, muitas vezes, é procurada pelos consumidores.

Portanto, tenha sempre respostas positivas e que estimulem o cliente a ir até o seu restaurante. Caso encontre uma crítica, responda de maneira educada e pontue a situação, dizendo que a empresa está à disposição para melhorar. 

Geralmente os gestores e donos de restaurantes não conseguem ter acesso a todos os cargos que conduzem a empresa, portanto, contrate colaboradores capacitados, ofereça treinamentos e faça reuniões diárias para saber prós e contras do seu negócio. 

 

3 – Cardápio de Qualidade

Não tem como não pensar em um restaurante sem pensar num prato oferecido pelo seu cardápio. Com certeza se o prato for de qualidade ficará memorizado no seu cliente. Se você já tem uma escolha do que seu restaurante oferecerá, se especialize no que você irá representar.

Por exemplo, se for um restaurante de comida japonesa, procure orientações dos pratos típicos, consulte chefs especializados e se qualifique para poder oferecer. 

Priorize também a qualidade das refeições, desde os produtos utilizados no preparo até o servir. Um bom prato, uma boa sobremesa e bebidas feitas com carinho são aliadas nesse processo de qualidade. 

Uma outra dica está na fórmula. Siga à risca a mesma fórmula/receita de alguns pratos, pois alguns clientes voltarão para consumir o prato que o cativou e ainda indicarão o seu restaurante para mais pessoas.

 

4 – Invista no espaço físico

Um bom restaurante tem que ter comida boa e de qualidade sim, mas tem que ter também um ambiente agradável.

Pensem que o restaurante não é um lugar apenas para comer, mas sim para clientes se reunirem e degustarem o produto que você oferece.

Geralmente o consumidor que marca um almoço na sua empresa quer aproveitá-la como um todo e passar um tempo agradável no seu restaurante.

Portanto, priorize um ambiente aconchegante, limpo, organizado e que não seja apenas um local de servir comidas.

Aposte em música ambiente, se tiver TV, fique atento ao volume, invista em brinquedotecas para crianças, pois isso atrai a clientela.

Organize as filas de pratos e talheres. Invista numa produção visual com um design de interiores.

Dê cortesia ao seu cliente amigo, um café/chá com um docinho extra. Isso é um gesto de agradecimento do bom gestor.

Todo este pacote está associado a um restaurante de sucesso.

 

5 – Colete depoimentos

Sabemos que as redes sociais são o retorno mais rápido de qualquer empreendimento. Fique atendo aos feedbacks dos clientes e frequentadores do seu restaurante.

Acompanhe as críticas, sugestões e, como citamos acima, faça reuniões diárias para sanar os prós e contras captados pelo seu público.

Você pode fazer enquetes perguntando se o cliente:

  • Foi bem atendido
  • Se gostaram da comida
  • Se o ambiente estava agradável
  • Sugestões

Saber o que precisa ser melhorado em seu estabelecimento é fundamental para ter uma boa gestão. 

 

6 – Invista no marketing

Além do planejamento, organização e estrutura, o marketing do seu negócio é essencial na hora de fechar com chave de ouro a palavrinha: empreendimento de sucesso. 

Tenha um marketing estruturado, invista no marketing digital, porque muitas vezes a internet será também a vitrine do seu negócio.

Use e abuse das vantagens que a internet têm e crie uma segmentação elaborada para o público que seu restaurante precisa. 

Identidade visual é um chamariz e tanto nos dias de hoje. Formate o cardápio e padronize as publicações.

Crie campanhas e estimule o consumidor a curtir o seu negócio nas redes digitais.

Gostaram das dicas que separamos para quem quer ter um restaurante de sucesso.

Antes de anotar o passo a passo é necessário estruturar o bom planejamento antes de por em prática e ter um negócio bem sucedido.

Como a matemática pode ajudar nos seus investimentos?

Durante o período de escola e no colégio, é comum que os alunos que não se dão muito bem com números se questionem para que serve a matemática e como ela será usada no dia a dia. 

Continuar lendo Como a matemática pode ajudar nos seus investimentos?

Roupas curinga: peças que multiplicam os looks

As tendências de moda vão e voltam de acordo com a estação e a imaginação de estilistas e fashionistas. Porém, algumas peças são tão atemporais que passeiam por todas criações da vez e permanecem elegantes e dentro da moda. São exemplos, as roupas curinga. Continuar lendo Roupas curinga: peças que multiplicam os looks

05 ferramentas de automação para Instagram

As ferramentas de automação para Instagram são abundantes. Mas como você sabe se as que você está usando são legítimas? Continuar lendo 05 ferramentas de automação para Instagram

Vai empreender no ramo alimentício? Conheça os principais desafios

Empreender em qualquer área pode ser bastante desafiador e exige algumas qualidades essenciais por parte do empresário, para que tudo dê certo. Se você está pensando em abrir um negócio no ramo alimentício, continue a leitura do post e conheça os principais desafios que poderá enfrentar no dia a dia. Preparado para aprender um pouco mais?  Vamos lá! Continuar lendo Vai empreender no ramo alimentício? Conheça os principais desafios

5 ferramentas para otimizar a rotina do seu departamento jurídico

A rotina de um departamento jurídico não é nada fácil. Existem diversas tarefas, prazos a serem cumpridos e centenas de processos para serem acompanhados. A administração dessas demandas impacta diretamente nos resultados do seu escritório de advocacia ou departamento jurídico.  Continuar lendo 5 ferramentas para otimizar a rotina do seu departamento jurídico

Agroindústria versus pandemia: planos e metas para 2021

Passado um ano de pandemia do novo coronavírus eis que surgem outros desafios: como prosperar e manter as metas firmes no segundo semestre de 2021?

Continuar lendo Agroindústria versus pandemia: planos e metas para 2021

4 investimentos que dão um bom retorno financeiro

O mercado de investimentos é muito versátil, com opções capazes de atrair desde os investidores com um perfil mais conservador, até os mais arrojados. Para isso, é possível encontrar dois diferentes tipos de categorias: a renda fixa e a renda variável.  Continuar lendo 4 investimentos que dão um bom retorno financeiro

Quais são os tipos de investimentos disponíveis no mercado?

O mercado de investimentos é muito amplo e, muitas vezes, complexo de entender. Por isso, é necessário realizar algumas pesquisas minuciosas antes de realizar as aplicações, bem como entender seu perfil de investidor. 

 

Analogamente, é possível dizer que as características dos investidores podem ser comparadas com tendas para eventos

 

Isso porque ambos baseiam-se em uma finalidade específica, sendo que a cobertura é proteção e o investimento é rentabilidade, mas são distintos entre si. 

 

Levando em consideração o foco principal desse texto, é válido destacar que os perfis são divididos em três categorias. São elas: 

 

  • Conservador: pessoa que busca por investimentos de nenhum ou baixo risco; 
  • Moderado: pessoa que aceita correr risco, desde que não comprometa a sua segurança;
  • Arrojado: pessoa capaz de assumir altos riscos, inclusive aqueles que possam causar perda de patrimônio. 

 

Além dos perfis, é importante citar a existência de diferentes tipos de investimentos, que serão descritos com detalhes nos próximos tópicos. Continue acompanhando esse artigo e saiba mais! 

Investimentos de renda fixa 

Uma pessoa que adquire uma mesa rústica de madeira não quer contar com um móvel bambo, que a qualquer momento pode romper e causar acidentes. 

 

Bem, os investimentos de renda fixa baseiam-se em uma linha de pensamento semelhante, visando à rentabilidade com o menor risco possível. 

 

Explicando de forma simples, ela consiste em aplicações com uma porcentagem exata ou aproximada do que será ganho. 

No primeiro, o valor já é pré-fixado, fazendo com que o investidor saiba seu rendimento mínimo. Enquanto isso, o segundo é pós-fixado, com o valor conhecido no resgate. 

 

Existem diversos tipos de investimentos de renda fixa. A mais popular e tradicional é a caderneta de poupança, mas ela está longe de ser a melhor opção para investir, visto que a rentabilidade costuma ser muito baixa. 

 

Na lista a seguir, serão destacados alguns modelos mais comuns e rentáveis: 

 

  • Tesouro Direto: classificado como a compra e a venda de títulos públicos;
  • CDB: título emitido por bancos para captar dinheiro por meio de pessoas físicas;
  • LCI: modelo comum entre as pessoas que desejam investir no mercado imobiliário; 
  • Títulos Públicos: servem para captar recursos para o financiamento da dívida pública; 
  • Fundo DI: ideal para o perfil conservado, ele permite obter rentabilidade igual a uma taxa de referência.

 

Além desses, os investimentos de renda fixa também podem ser LCA, LIG, LC, LF, debêntures, COE, etc, cada um oferecendo benefícios exclusivos e segurança de investimento, visto que os riscos costumam ser nulos ou extremamente baixos. 

Investimentos de renda variável

Sem dúvidas, uma pessoa que deseja adquirir um forno elétrico de embutir de última geração terá que desembolsar um valor mais alto. 

 

No mercado financeiro, quanto maior o investimento, maior pode ser a rentabilidade, mas em alguns casos, existem consequências para isso. 

 

No tópico anterior, vimos como funcionam os investimentos de renda fixa, que costumam ser os preferidos do perfil conservador. 

 

Já nesse tópico, vamos focar nos modelos que costumam ser muito procurados pelos que desejam se arriscar – nem que seja um pouquinho! Ou seja, para os moderados e os arrojados. 

 

Resumidamente, os investimentos de renda variável são aqueles em que o rendimento não pode ser calculado, classificando-se como imprevisíveis. 

 

Por exemplo, suponhamos que você adquiriu ações da Petrobrás. Você sabe quanto ela estará rendendo daqui um ano? Exatamente, não…

 

Com relação aos tipos de investimentos que compõem essa categoria, podemos destacar os fundos de ações, os fundos multimercados e os fundos imobiliários.

 

Além dos ETFs, os derivativos (como contratos de dólar), os commodities (matérias-primas essenciais de baixa industrialização, como ouro) e o COE. 

 

Gostou do nosso post sobre quais são os tipos de investimentos disponíveis no mercado? Então, não deixe de compartilhar com seus colegas e deixar o seu comentário!

Esse‌ ‌artigo‌ ‌foi‌ ‌escrito‌ ‌por‌ ‌Larissa Rhouse,‌ ‌Criadora‌ ‌de‌ ‌Conteúdo‌ ‌do‌ ‌‌Soluções‌ ‌Industriais‌.

Como a PNL pode te auxiliar a ter mais respeito pela diversidade?

Vivemos em um mundo em que a diversidade se faz cada vez mais presente. É preciso ter maturidade suficiente para aceitar as diferenças pessoais e ter mais tolerância. 

Continuar lendo Como a PNL pode te auxiliar a ter mais respeito pela diversidade?