Sobreposição na decoração, técnica que cria um ambiente cheio de personalidade

Desde o início da pandemia de COVID-19, as pessoas passaram a interagir mais e melhor com seus lares, dando muito espaço para o home decor, gerando um ambiente cheio de personalidade.

Logo, as dicas de mesa posta e de como pintar as paredes, assim como a escolha de roupas de cama e outras dicas, começaram a ser difundidas nas redes sociais durante o período de isolamento.

Os vídeos em canais como YouTube, TikTok e Instagram atingiram milhões de visualizações, despertando o interesse pela decoração. Foi assim que a técnica da sobreposição foi ganhando ainda mais popularidade.

Entretanto, é importante prestar atenção nos itens e nas texturas que serão usadas para compor a sobreposição, afinal você não vai querer passar uma imagem de acumulador ou acumuladora, né?

Para você conseguir deixar a casa com a sua cara, vale a pena investir nos seguintes objetos decorativos:

  • Almofadas;
  • Tapetes;
  • Quadros;
  • Vasos e cestos;
  • Ornamentos de teto;
  • Roupa de cama;
  • Toalhas de mesa.

A seguir vamos dar mais algumas informações sobre cada elemento para você não ter dúvida alguma na hora de decorar a sua casa.

1. Almofadas

Na cama ou no sofá, você pode pensar em almofadas estampadas com caricaturas de personalidades que admira, criando, inclusive, um eixo temático para a decoração.

Coloque na linha do fundo almofadas lisas e à frente as estampadas. É possível mesclar tons terrosos e tons pastéis, como mostarda ou azul-marinho.

As almofadas ajudam a quebrar a mesmice, trazendo novas cores, caras e identidade à sala.

2. Tapetes

A sobreposição de tapetes pode ajudar na divisão do espaço. Por exemplo, em uma sala de estar em que há TV e há poltronas para que as pessoas conversem, usar dois tapetes diferentes pode definir qual espaço é próprio para assistir aos seus filmes e séries e qual é para receber visitas.

O jogo de cores e estampas pode dividir o espaço visualmente, tornando-o, inclusive, mais amplo.

Você também pode optar por colocar um tapete menor sobre o maior, porém com materiais distintos, como vime por baixo e uma estampa mais chamativa por cima, com cores ou estampas mais vibrantes.

Agora, se seu gosto estiver mais alinhado com o minimalismo, prefira um tapete maior e estampado por baixo e um tapete liso e menor por cima, diminuindo o impacto das estampas no campo de visão.

3. Quadros

Existem maneiras de pensar em sobreposição com obras de arte. Seja uma moldura mais ousada ou um quadro frente ao outro, é possível também brincar com formatos.

Experimente sobrepor pinturas com cores complementares, variando tamanho e forma, fazendo com que se complementem, também ao serem expostas, fugindo da obviedade de apenas colocar um quadro na parede.

Inclusive, é possível ousar com a própria sobreposição do quadro na parede, usando uma pintura cuja textura seja diferente da textura do local em que será pendurada, por exemplo, parede lisa e quadro com texturas em 3D.

4. Vasos e cestos

Cestos de vime e palha têm ficado cada vez mais comuns nas casas. Inserir flores ou até mesmo mantas e deixá-los na sala pode render boas composições.

Vasos também podem receber arranjos com flores secas, galhos com frutas ou até mesmo vasos menores dentro de cestos maiores, fugindo das composições tradicionais.

5. Ornamentos de teto

Outras alternativas são os enfeites de teto, que podem ir até o chão. Próximos à parede ou no meio do cômodo, podem dividir o espaço, fazendo papel de cortinas, mas de uma forma muito mais despojada.

6. Roupa de cama

Além da famigerada colcha, você pode dobrar uma manta com uma estampa mais diferentona e esticá-la horizontalmente, atravessando a cama, do lado oposto à cabeceira.

Outra opção são colchas de renda coloridas sobre colchas lisas.

7. Toalhas de mesa

A cozinha também pode receber um toque especial. Existe a opção de usar o jogo americano combinando com uma toalha que esteja abaixo dele, com paletas de cores complementares ou então inovar sua toalha esticando uma toalha de tamanho menor sobre a mesa.

Preste sempre atenção à proposta do ambiente e defina qual impressão quer passar nele, dessa forma, as escolhas serão mais equilibradas, deixando claro a sobreposição e não um acúmulo de objetos sem propósito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *