Quais tipos de serviços financeiros um software para clínicas médicas pode proporcionar?

O profissional da saúde, quando decide contratar um sistema de gestão, já possui uma certa maturidade no sentido do quanto a tecnologia pode ajudá-lo a otimizar toda a gestão e o atendimento da clínica. 

Os softwares médicos de gestão presentes no mercado seguem um viés sustentável, pois promovem a redução do uso papéis, como também geram outros benefícios.

Entre eles podemos citar a total segurança das informações dos pacientes, o uso de prontuários eletrônicos e o agendamento de consultas de modo intuitivo.

Porém, dentre estes benefícios que são oferecidos, existe um específico de muita importância para avaliar o desempenho monetário da clínica ou consultório médico, que é o sistema financeiro e os serviços que podem proporcionar. 

Para o melhor entendimento sobre o assunto, acompanhe a leitura abaixo.

Os principais serviços financeiros presentes no software médico de gestão

A seguir, apresentamos alguns dos principais benefícios financeiros oferecidos aos profissionais da saúde que optam por usar o software médico de gestão: 

1. Repasse médico

É importante deixar claro que o repasse médico, na realidade, é a divisão de pagamentos entre as clínicas e os profissionais da área da saúde que nelas atuam. 

Pode parecer simples, mas muitos não imaginam o quanto este segmento pode gerar muita dor de cabeça para os que exercem a função de administrador de uma clínica médica. 

Isto se deve ao fato de haver muito burocracia para efetuar os pagamentos, pois é necessário que haja a conferência dos procedimentos e atendimentos realizados, assim como qual o tipo de convênio de cada paciente. 

Mas quando se tem um software médico, todas estas questões são resolvidas de forma automatizada e parametrizada.

Isso facilita um maior controle sobre quem realizou cada tarefa, além de não haver a chance de erros serem cometidos na hora em que os pagamentos são realizados.

2. Balancete contábil

Se o assunto é ter ciência sobre quais os valores que são investidos em cada área do negócio da clínica, então o balancete contábil é fundamental. 

Você deve ser perguntar como. A resposta é simples, veja só: 

Parte do dinheiro é separado para gasto com materiais de escritório, luvas, uniformes para médicos e enfermeiros, medicamentos, etc. 

Também é válido ressaltar que existem diferentes jeitos de como as despesas são recebidas, como por exemplo, pelos atendimentos particulares e o recebimento de convênios.

3. Conciliação bancária

A conciliação bancária é perfeita para que o gestor da clínica verifique as informações das contas do seu empreendimento no banco e, consequentemente, o que está registrado no sistema de gestão. 

Desta forma, facilita que as operações inadequadas e os gargalos sejam rapidamente identificados. Assim, caso seja necessário e os bancos estejam cobrando alguma taxa abusiva, o valor pode se identificado e revisto pela instituição.

4. Emissão de nota fiscal 

A emissão de notas fiscais para os pacientes que realizam procedimentos em uma clínica ou consultas é muito importante, pois comprova os rendimentos que o empreendimento está conseguindo alcançar. 

O que também torna possível um maior controle no setor financeiro, além de cumprir com a legislação contábil.

Os pacientes também são beneficiados, pois muitos deles precisam utilizar as comprovações de despesas médicas para abater valores no imposto de renda. 

Isso comprova, mais uma vez, a importância do uso de um software médico, pois o sistema pode garantir este serviço.

5. Sistema de recebimento de pagamentos 

Caso os pacientes do profissional da saúde não queiram comparecer a um estabelecimento terceiro para realizar o pagamento, existe a possibilidade de pagar por meio de cartão de crédito e débito, de forma online e integrada com o software de gestão. 

O que se torna ideal para quem está utilizando o mesmo software de gestão para teleatender à distância e não deixar os pacientes desassistidos. 

Agora, no mercado, existem plataformas de gestão para clínicas e consultórios com todos os procedimentos integrados. Desde a agenda, sistema de telemedicina e agora com o sistema de pagamentos.

6. Relatórios

Os relatórios são fundamentais para o gestor da clínica analisar como está a saúde financeira da clínica em um determinado período. 

Por exemplo, no relatório referente ao balancete, é possível criar categorias de transação, isto é, servem para identificar se o lançamento dado é uma despesa ou receita. 

Outro tópico também interessante é em relação ao movimento de caixa dentro do tempo que foi estipulado para analisar o relatório. 

Diante disso, o gestor da clínica pode verificar como foram as vendas de outros procedimentos e serviços da clínica. 

Como a gestão financeira pode ser otimizada dentro da clínica?

Depois de conhecer alguns dos variados serviços financeiros que um software de gestão pode oferecer, agora o próximo passo é como o gestor da clínica médica pode otimizar a gestão financeira do seu empreendimento. 

Até porque, quando esta mesma gestão não é realizada de forma eficiente, todas as áreas do negócio acabam sendo prejudicadas. 

Para que tudo funcione da melhor maneira possível, deve-se atentar para alguns pontos principais, como o fluxo de caixa com todas as entradas e saídas devidamente registradas como também com os gastos fixos que envolvem toda a infraestrutura da clínica. 

É nesta parte que a presença de um software médico de gestão torna-se fundamental para que a medição deste controle seja eficaz. Ademais, outras práticas podem ser colocadas para a gestão financeira da clínica ser otimizada.

Você já pensou em anotar todas as transações realizadas na clínica? Pode parecer insignificante, mas um valor, mesmo que seja considerado pequeno, ao tirar do caixa para pagar uma conta, no final do mês pode fazer uma grande diferença. 

A conta é simples, basta você somar um pequeno valor em um dia X, outro valor menor no dia Y e assim sucessivamente.

Quando chegar no fim do mês, esta conta final será enorme e pegará o administrador da clínica de surpresa, e ainda vai representar um rombo no fluxo de caixa do empreendimento. 

Outra dica é: sempre que puder, estabeleça metas. Trabalhar como metas é um excelente tática, pois sempre motivará o gestor e sua equipe financeira a alcançar determinado resultado estipulado que será satisfatório para todos. 

Por exemplo, você pode estimar que o estabelecimento dentro de um determinado período aumente a lucratividade em X%, ou então que pretende reduzir os custos em X%, mas sem afetar a qualidade dos serviços prestados aos pacientes, é claro. 

Agora, não é apropriado a criação de metas impossíveis de serem cumpridas. É preciso levar em consideração os fatores que estão fora do controle do gestor da clínica, como a economia local, por exemplo. 

O ideal é que a meta seja específica, mensurável, atingível, relevante e temporal. 

E como as contas são separadas? É comum que em clínicas particulares e em consultórios os profissionais da saúde responsáveis misturem as suas contas da empresa com as contas pessoais. 

Isso não é certo, principalmente se o dinheiro do caixa da clínica for retirado para pagar uma conta pessoal. 

O profissional da saúde que é dono do consultório deve determinar um salário mensal, como se realmente fosse um funcionário de uma empresa, e retirar desse valor o dinheiro certo para poder pagar as suas contas. 

O dinheiro da clínica deve ter a finalidade exclusivamente voltada para as despesas da clínica médica. 

Se, por acaso, no fim do mês sobrar algum valor, a ideia é que seja utilizado para investir em melhorias para o empreendimento, como compra de novos equipamentos, reforma ou manutenção. 

Shosp: software de gestão com telemedicina completo

Já deu para perceber de maneira breve como a área financeira da clínica médica é importante e como é necessário ter um software médico de gestão para ter o controle e a certeza que erros não irão ser cometidos. 

Com um bom sistema de gestão, você pode manter a saúde financeira da clínica sob controle, otimizar procedimentos para ganhar tempo na administração, deixar tudo centralizado e ainda se livrar de uma vez por todas dos papéis. 

O Shosp é o único software médico do mercado que tem um sistema de recebimento de pagamentos integrado, além de oferecer um poderoso sistema financeiro com múltiplas funcionalidades. 

Para saber mais sobre o sistema especializado em clínicas e consultórios, entre em contato conosco agora mesmo! 

Jornalista e Publicitária pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), pós-graduada em Marketing e Design Digital pela ESPM-rio e Analista de Marketing do Shosp, Software de gestão para clínicas e consultórios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *