É mais importante para uma empresa focar nos números ou nas pessoas?

A gestão de pessoas serve, sobretudo, para ajudar os colaboradores de um empreendimento a tomarem as melhores decisões, desenvolvendo um crescimento individual e profissional, bem como para fazer com que a companhia alcance novos patamares.

Mais adiante, você vai compreender com clareza as afirmações feitas no parágrafo inicial, até porque não é possível, veja bem, separar o resultado de uma empresa do trabalho efetuado pelas pessoas que a compõem – ora, se os números vêm da produção, eles estão obviamente atrelados aos que produzem.

Em geral, podemos dizer que as empresas estão mais focadas nos números. Seria ingênuo dizer o contrário. Uma coisa que nem todas as companhias percebem, no entanto, é que não é possível prosperar sem respeitar as sutilezas do planejamento humano envolvido no processo de trabalho cotidiano.

Neste artigo, falaremos um pouco mais sobre como uma boa gestão de pessoas podem fazer com que a produtividade aumente. Confira:

Gestão de pessoas: o que é?

A gestão de pessoas é formada por um conjunto de técnicas e práticas que têm como grande objetivo desenvolver o capital humano dentro do ambiente corporativo.

Para que isso aconteça, a gestão de pessoas se vale de uma série de áreas do conhecimento, além de envolver motivação, retenção e capacitação do trabalhador, como forma de torná-lo mais apto a desenvolver suas atividades e crescer junto com a empresa.

A percepção de que o funcionário é um ativo da empresa está ultrapassada e não leva em consideração o óbvio: estar diante de uma pessoa implica em compreendê-la como tal, ou seja, entender que ela tem limitações, desafios e características. Trata-se, portanto, de uma visão mais humanizada do colaborador.

As empresas que mais prosperam e mais retêm funcionários são aquelas que compreendem que são formadas por pessoas. Dessa forma, a equipe é o ativo mais precioso de uma organização. Sem ela não haveria trabalho, consequentemente não haveria retorno e, decerto, não haveria crescimento financeiro.

Estratégias de gestão

Não existe um passo a passo quando falamos sobre gestão de pessoas; cada ambiente e empresa tem as suas particularidades, e isso deve ser levado em consideração na hora de criar um caminho de desenvolvimento a ser trilhado pelos colaboradores.

Em geral, pode-se dizer que a área de gestão de pessoas é composta por cinco pilares, alguns dos quais já citamos aqui: motivação, comunicação, trabalho em equipe, conhecimento e, por fim, treinamento.

A motivação, não por acaso, é considerada o ponto de partida. Se os funcionários não estão direcionados e não se movimentam de forma ativa para alcançar uma meta, dizemos que estão desmotivados.

Indivíduos desmotivados tendem a não sentir prazer com o que fazem. Dessa forma, produzem de forma mais lenta, tendem a não desenvolver soluções criativas e, muitas vezes, resolvem buscar novas possibilidades em outros lugares. 

É possível incentivar uma equipe de muitas maneiras diferentes: bonificações financeiras, prêmios, plano de carreira, dias de folga após a conquista de um resultado e participação nos lucros são algumas das coisas que certamente farão com que os funcionários se sintam respeitados, valorizados e prontos.

Comunicação

Nos dias de hoje, a comunicação entre chefes e colaboradores deve ser direta, mas sempre educada e horizontal. 

A percepção do líder como alguém frio, distante e que se dirige aos profissionais de sua equipe apenas para dar ordens já não funciona: o que se deseja hoje é um chefe que, além de bom no que faz, consiga ser empático, agradável e gentil.

O estímulo ao diálogo honesto, aos feedbacks positivos e negativos e o respeito pelo trabalho alheio fazem com que a equipe, como um todo, passe a se entender melhor. Com o tempo, a tendência é que ela passe a trabalhar melhor e a gerar números melhores também.

Trabalho em equipe

É difícil encontrar uma empresa onde um indivíduo atue sozinho. Em geral, as equipes são compostas por uma série de pessoas que, quando colocados em um mesmo espaço, devem reconhecer os pontos fracos e fortes de cada um e descobrir como utilizá-los a favor de um único projeto.

Para que isso ocorra, algo deve ficar claro: o objetivo comum de todos os trabalhadores é alcançar uma meta. Se ela for alcançada, todos ganham.

Conhecimento

A comunicação franca permite que as pessoas identifiquem em si mesmas e nos companheiros os pontos que precisam ser trabalhados não apenas para que um projeto específico seja concluído, mas para que a carreira cresça significativamente.

Avaliações de desempenho são sempre bem-vindas, uma vez que permitem a elucidação de pensamentos e conhecimentos, criação de novas conexões e expansão dos horizontes.

Treinamento

Esta etapa tem como objetivo especializar a equipe. Nesse momento, os trabalhadores podem ser treinados em uma ferramenta específica, submetidos a workshops, enviados a eventos ou até convidados a participar de palestras.

Em geral, é o momento em que os funcionários, já motivados, conscientes do que devem fazer e atentos às necessidades dos companheiros de trabalho, desenvolvem maneiras de transformar o que foi aprendido em resultado. É aí que os números brilham.

Texto: Gear Seo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *