Inteligência empresarial: 5 razões para implementá-la

Entender o que é inteligência empresarial é estar por dentro do planejamento estratégico de um negócio.

Pois a visão ampla sobre um determinado assunto faz com que o gestor ganhe habilidades para tomar decisões mais assertivas.

De modo geral, a inteligência empresarial incentiva os empreendedores a fortalecer seus produtos e serviços a partir da análise de dados recebidos.

Normalmente são relatórios minuciosos, com várias informações que, sem conhecimento específico, atrasam a busca de soluções.

É por isso que entender a importância da inteligência empresarial nos negócios pode ser uma peça-chave para abrir novos caminhos. 

Neste artigo vamos explicar o conceito, formas de implementar, benefícios e outros tópicos para você dar um rumo certo no seu empreendimento. Vamos lá?

 

O que é inteligência empresarial?

Também conhecida como inteligência de negócios, a inteligência empresarial é um conjunto de estratégias que ajuda a analisar e gerenciar informações essenciais para a empresa.

Necessariamente, esses dados não precisam ser avaliados por ferramentas tecnológicas, embora sejam úteis para acelerar o processo. 

Torna-se importante a participação de um profissional responsável que interprete e filtre os elementos relevantes para utilizar no cenário da instituição.

Essa pessoa dedicada tem espírito de liderança, poder de persuasão e paciência para captar e comunicar aos integrantes da equipe nas próximas ações.

Por fim, vale a pena ressaltar que a inteligência empresarial serve para qualquer empreendimento, independentemente do ramo, porte, forma de trabalho ou localidade.

 

Quais são as 5 vantagens da inteligência empresarial?

Já percebemos que para aprimorar a qualidade de um negócio, a inteligência empresarial é um elemento primordial. Vejamos então suas principais vantagens:

 

  1. Diagnóstico realista

Você, como gestor, tem a real noção de que precisa conhecer os prós e contras da organização, e com esse know-how determinar as melhorias.

 Desse modo, a inteligência empresarial mede os resultados consistentes e os mais problemáticos de acordo com o planejamento estratégico criado.

 

  1. Diminuição de riscos

Como vimos no tópico anterior, um diagnóstico com o parâmetro no que acertamos e erramos fortalece a experiência.

 Portanto, com base nos dados obtidos, a inteligência empresarial fará com que a sua organização reduza os riscos dos prejuízos.

 

  1. Oportunidade de negócios

Com o uso eficaz da inteligência empresarial, você saberá a hora exata de construir parcerias e fechar negócios duradouros. 

O gestor aprende a avaliar as oportunidades que aparecem ao longo do caminho, definindo se será uma eterna dor de cabeça ou se valerá a pena. 

Isso acontece quando as informações são bem geridas, refletindo de forma positiva na relação com a equipe, clientes e parceiros. Afinal, no corporativismo a boa comunicação e a inteligência empresarial se complementam.

 

  1. Clareza no planejamento estratégico

A inteligência empresarial possibilita aos gestores o caminho exato do sucesso. Portanto, entenda que o planejamento estratégico claro e assertivo é o caminho da lucratividade.

 

  1. Possibilidade de buscar novos talentos

Se a inteligência empresarial transmite saúde para a companhia, talvez seja a hora de apostar em novos talentos.

Essa é a oportunidade de conhecer profissionais escondidos na empresa e, assim, envolvê-los em funções estratégicas. Uma forma é investir em formações específicas dentro do segmento de cada setor. 

Essa pedra bruta pode estar perto de você para ajudá-lo a elevar o sucesso do seu negócio.

Inteligência empresarial ou inteligência competitiva: qual a diferença?

Muito se fala que as duas têm o mesmo propósito. No entanto, a inteligência empresarial e a inteligência competitiva diferem, embora andem juntas.

A inteligência competitiva foca na análise dos concorrentes que atuam no mesmo segmento de mercado. 

Ela é mais estrategista porque caminha em um único direcionamento.

Além do mais, o planejamento é feito a longo prazo, para que desde o início da jornada seja estudado o ambiente mercadológico dos concorrentes, desde a venda nos períodos sazonais, seja na quantidade de funcionários e de filiais, entre outros aspectos.

Em contrapartida, a inteligência empresarial se destina aos cuidados do próprio estabelecimento. 

Além da preocupação com a concorrência, ela avalia o cenário atual e se preocupa em fidelizar o cliente, que ocupa um espaço determinante nessa jornada.

 

Como incluir a IE na sua empresa?

Para que o seu negócio seja considerado inteligente, é preciso desenvolver os principais aspectos. Veja quais são:

Aprenda a utilizar as informações

Tenha em mente que nada adianta se os dados extraídos não forem captados corretamente.

Afinal, as informações são a chave do negócio, pois através delas é possível realizar investimentos, criar treinamentos e motivar equipes.

Vale frisar que o que se absorve não deve ser copiado, uma vez que cada instituição tem sua própria linha de pensamento, fraquezas e qualidades únicas.

Em outras palavras, quanto maior o preparo, maior a conquista.

Assista à palestra do empresário Cauê de Oliveira. Ele explica como criar a melhor companhia usando a inteligência empresarial: 

https://www.youtube.com/watch?v=rh4pOWqgdQU

Existem ferramentas de apoio à inteligência empresarial?

A resposta é sim. No mercado existem diversos sistemas de gestão de inteligência empresarial que atendem as necessidades de qualquer companhia.

De forma segura e prática, existem sistemas que disponibilizam aos seus clientes um sistema de controle de ponto que capta a marcação dos funcionários, desde a entrada até o encerramento da jornada. 

E o melhor: tudo integrado, em tempo real e de qualquer lugar.

Essa é uma forma bastante assertiva de utilização da inteligência empresarial atualmente e que, certamente, trará resultados satisfatórios.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *