7 Dicas para otimizar seu site para o Google (e para os visitantes)

Atualmente, todos os proprietários querem ter seu site no topo das buscas do Google. A grande maioria sabe que para isso é preciso realizar um trabalho de SEO (search engine optimization), mas poucos sabem o que esse trabalho envolve.

Cabe ressaltar neste ponto que essa não é uma tarefa simples. Em segundo lugar, não é um trabalho realizado uma única vez e sim uma filosofia de trabalho contínua.

Por fim, você precisará dedicar tempo, ou então contratar um profissional ou empresa especializada.

Contudo, tenha em mente que sempre que estiver otimizando seu site para o Google, você também irá otimizar para quem visita o seu site e esse é o ponto mais importante.

Os principais pontos de atenção para o rankeamento são:

  • Segurança do site;
  • Resposta e tempo de carregamento;
  • Estrutura do texto e títulos;
  • Presença de links;
  • Atualização e alimentação;
  • Presença nas redes sociais;
  • Mensuração dos planos de ação.

Confira mais informações acerca desses aspectos nos tópicos a seguir.

1. Garanta que seu site é seguro

O Google passou a priorizar sites seguros nas primeiras posições dos resultados de busca. 

Para isso, você deve ter um certificado de segurança contratado junto a hospedagem do seu site. 

Hoje em dia, muitas das empresas já oferecem isso em seus planos de hospedagem de sites (ou vendem como um serviço adicional, sendo fácil de contratar e configurar).

Caso a sua hospedagem não ofereça esse tipo de serviço, você pode contratar diretamente no site dos fornecedores, como a CertiSign, e fazer a configuração.

2. Tenha um site rápido (com bom tempo de carregamento)

Teste seu site em ferramentas como o GT Metrix ou o Google PageSpeed. Para isso, basta acessar os sites mencionados e digitar a URL do seu site (seusite.com.br).

As ferramentas irão retornar um relatório completo com os pontos que estão em conformidade com as melhores práticas e com outros pontos que podem ser melhorados, em conjunto com algumas dicas.

Caso não tenha conhecimento técnico, recomenda-se que envie este relatório para o profissional ou empresa responsável pela manutenção do seu site

Muita atenção as imagens que você utiliza em seu site

Imagens muito pesadas costumam ser a maior causa de sites lentos. Portanto, recomendamos editá-las e salvá-las com baixo peso antes de utilizar. 

Caso você utilize o CMS WordPress, existem plugins que reduzem os pesos das imagens, como WP Smush.

Você também pode utilizar este recurso, mas o correto tratamento das imagens fará uma grande diferença no peso de cada página.

3. Correta Estrutura de Headings (Títulos e subtítulos)

Os títulos e subtítulos de cada página serão organizados por ordem de importância. H1 sendo o mais importante, até o H6 sendo o menos importante (h1, h2, h3, h4, h5 e h6).

Além disso, é muito importante que utilize as palavras-chave foco de cada página nessa estrutura.

Por exemplo, imagine que você quer otimizar seu site para o termo “Limpeza de Caixas d’água”.

Um H1 adequado seria “Limpeza de Caixas d’água em São Paulo”, caso essa seja sua área de atuação.

No decorrer da página, você terá conteúdo de texto, que poderá ser organizado em parágrafos, mas que será intercalado com outros subtítulos. 

Dessa forma, em determinado momento, você poderia trazer um H2 com o texto “Diferenciais do nosso serviço de limpeza de caixas d’água”, ou ainda “Equipamentos utilizados na limpeza de caixas d’água”.

Note que ao utilizar a correta estrutura para o Google, você também está organizando a leitura do visitante do seu site. Isso aumentará o tempo de permanência na página, bem como a taxa de conversão (contatos).

4. Crie links internos

A maioria dos trabalhos de otimização de sites buscam links de outro sites, os chamados links externos.

Contudo, é preciso levar em conta que os links internos fazem com que os visitantes do seu site se interessem por outros tipos de conteúdo e continuem visitando mais e mais páginas, aumentando o tempo de permanência e diminuindo a taxa de rejeição.

Essa métricas podem ser visualizadas no Google Analytics e também são importantes para o trabalho de SEO.

Dica: pode parecer óbvio, mas o link deve ser facilmente visualizado pelo usuário do site. Utilizar a cor azul e o texto sublinhado costuma ser o padrão mais comum, aumentando a taxa de cliques.

5. Atualize seu site com frequência

Quanto mais você atualizar o conteúdo do seu site, melhor será seu posicionamento nas buscas do Google.

A estratégia mais comum é fazer isso a partir de uma estratégia de blog, com postagens frequentes. Portanto, tenha um blog e escreva um conteúdo relevante ao visitante do seu site.

Se você possui um escritório de arquitetura, por exemplo, faça um post sobre os “5 erros mais comuns ao contratar um arquiteto”. Afinal, as pessoas adoram listas.

Outra estratégia para garantir atualizações relevantes é criar uma área de portfólio ou cases

Mostre os trabalhos que sua empresa realiza, escreva sobre o projeto, inclua imagens e organize em categorias e tags, para facilitar a navegação do usuário.

Dica: Aproveite os posts do blog e do portfólio para criar links internos para seus serviços, outros posts e outras páginas relevantes.

Mais uma vez estamos listando dicas de otimização para o Google, que acabam sendo muito relevantes para o seu potencial cliente e visitante do seu site. 

Afinal, se ele está dedicando tempo para conhecer a sua empresa, tem grandes chances dele querer ver alguns trabalhos realizados e resultados alcançados.

6. Invista em relevância social

O Google passou a considerar a relevância social das empresas. Dessa forma, quanto mais popular o seu site for no Facebook, Instagram, Linkedin, Twitter, Youtube, Pinterest entre outras, maiores as chances de sucesso na estratégia de SEO.

Isso não significa que você precisará criar publicações diárias para cada uma delas.
Desse modo, escolha as que mais fazem sentido dentro da sua estratégia de marketing e crie e compartilhe conteúdo relevante para o seu público-alvo.

Volume não significa qualidade. Um post muito relevante e com grande interação vale muito mais que dez posts sem relevância e sem interação (likes, compartilhamentos e comentários).

Crie vídeos, imagens interessantes, animações e infográficos. Leve conteúdo de qualidade para as redes sociais.

7. Mensure todas as suas ações

Acesse sempre o relatório de audiência do seu site no Google Analytics. Veja quais páginas estão sendo mais acessadas, por quais meios os visitantes estão chegando mais ao seu site e com mais qualidade.

Configure conversões, para ver quais das suas estratégias estão trazendo mais resultados. Com isso, é possível investir em ações que estão com uma melhor performance e corrigir as que não estão dando certo. É mais fácil errar do que acertar. Então, corrija seus erros!

Utilize o Hotjar (ou alguma ferramenta semelhante) para ver mapas de calor das suas páginas e vídeos de como os visitantes navegam em seu site.

Esses relatórios te darão muitos insights de como melhorar a estrutura e conteúdo de cada página.

Mais importante, essas 7 dicas devem ser feitas frequentemente. Isso porque o Google está em constante atualização e se seu site ficar parado, certamente ele perderá relevância e posições. Para isso, mantenha um cronograma de ações.

Este artigo foi escrito por Bruno Lamattina, Diretor da interatividade na Agência Lamattina Digital, especializada em criação e manutenção de sites em PHP e WordPress, com mais de 500 projetos concluídos nos últimos 6 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *