5 tarefas que você deve realizar após colocar um site WordPress no ar

Você contratou o desenvolvimento de site WordPress com uma agência ou Freelancer. O projeto finalmente chegou ao fim. E agora?

Neste post, vou falar um pouco sobre o que fazer após a conclusão do seu projeto, garantindo que você terá o controle total da gestão do seu site, além de garantir a melhor segurança.

Isso será importante caso queira contratar serviços de manutenção de site de terceiros futuramente, ou caso se interesse em fazer ajustes e gerenciar seu próprio projeto.

1. Solicite todas as senhas

A primeira coisa a fazer é solicitar todas as senhas que foram criadas para o site. Isso inclui:

  • Login e senha do registro.br, onde provavelmente seu domínio foi comprado e terá que ser renovado periodicamente. Seu domínio também pode ter sido cadastrado em outra empresa como Locaweb, Godaddy, entre outros.
  • Dados do servidor: login e senha de FTP e Banco de Dados, além dos dados de acesso à conta, para gestão de pagamentos;
  • Login e senha de administrador do WordPress: esses dados serão para gestão do site. Tenha atenção para que seu usuário seja o administrador do site. Caso contrário, você terá acesso limitado a edições;
  • Dados do Google Analytics, para que você tenha acesso às estatísticas de audiência do seu site;
  • Login e senha de todo e qualquer plugin premium que tenha sido implementado no site;

2. Altere os dados de Administrador do WordPress

Acesse a seção de “Usuários”, no menu lateral esquerdo do WordPress, em seguida, “Todos os usuários”. Altere as senhas e e-mail de administrador e remova outros usuários, que provavelmente são membros do time que desenvolveu o site.

Em seguida, vá até a seção “Configurações” > “Geral” e altere o e-mail de administrador do site para uma conta que você tenha acesso e utilize com frequência.

Este e-mail receberá notificações importantes do site e poderá ser utilizado para recuperação de dados caso o site tenha algum problema.

3. Configure uma solução de Backup para o site

Tenha em mente que a partir do momento que você recebeu o site, o profissional ou agência não terá mais responsabilidade sobre seu projeto, a menos que tenham previsto algo em contrato. Dessa forma, faça backup para evitar que possíveis bugs resultem na perda total ou parcial do seu site.

Muitas hospedagens oferecem isso juntamente com o plano, mas recomendo ter um backup adicional. Este software, ManageWP, realiza essa tarefa gratuitamente, com backup mensal. Ainda assim, recomendo assinar o plano de backup diário, que custa apenas US$ 2,00/mês.

4. Compreenda o funcionamento do site

Por padrão, sites em WordPress são simples de gerenciar e intuitivos. Isso é bom e ruim ao mesmo tempo. Enquanto você pode fazer diversos ajustes de maneira simples, também é muito fácil fazer alguma besteira por falta de conhecimento técnico.

Dessa forma, solicite um material ao profissional ou agência que desenvolveu o projeto, para que você possa fazer mudanças de maneira segura. Ou então, marque um treinamento presencial ou por Skype.

Procure não mexer em recursos que você não tenha familiaridade. Se tiver dúvidas, pergunte ou pesquise na internet. Você encontrará muitas respostas no Google.

5. Remova recursos não utilizados em seu site

Uma vez familiarizado com o seu site, verifique Temas WordPress, que não estão sendo utilizados e os remova. Deixe apenas o tema que está ativo. No caso de ter um Child Theme configurado, tenha atenção para manter o tema pai também, caso contrário, perderá todos os recursos.

Procure também por páginas, posts, mídias que não fazem parte do seu projeto e remova.

Por fim, verifique os plugins, mantendo apenas os que são importantes para o funcionamento do site.

Com esse checklist, acredito que você terá controle total sobre seu novo site, não dependendo mais de terceiros para que possa realizar ajustes ou acessar os recursos do site. Tenha em mente, que para realizar diversas tarefas, é preciso conhecimento técnico e o fato de você ter acesso não significa que saberá realizar a programação necessária. Tome cuidado para não comprometer o bom funcionamento e na dúvida, contrate os serviços de um profissional especializado.

 

Este artigo foi escrito por Bruno Lamattina, Diretor da interatividade na Agência Lamattina Digital, especializada em criação e manutenção de sites em PHP e WordPress, com mais de 500 projetos concluídos nos últimos 6 anos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *