O que fazer durante a quarentena para manter a vitamina D em dia

Devido ao número elevado de casos de COVID-19 no Brasil, o isolamento social tornou-se um dos principais meios de se prevenir da doença. Dessa forma, grande parte da população entrou em quarentena.

Porém, isso fez com que a exposição ao Sol diminuísse drasticamente — o que compromete os níveis de absorção de vitamina D no corpo, já que a luz solar é a principal fonte dessa substância. Portanto, é importante atentar-se às informações sobre saúde para se manter saudável em meio à pandemia.

Qual é a importância da vitamina D?

A vitamina D é um nutriente essencial para que o corpo funcione corretamente, pois é usada em vários processos vitais e traz muitos benefícios para saúde. Algumas de suas principais funções e benefícios são:

  • controlar a absorção de fósforo e cálcio pelo organismo;
  • manter o bom funcionamento do cérebro;
  • fortificar ossos, dentes e músculos;
  • auxiliar na prevenção da osteoporose,
  • trabalhar como fonte reguladora de crescimento, sistema imunológico, cardiovascular, metabolismo e insulina.

No entanto, sua ausência pode ser bastante prejudicial à saúde, acarretando sérios problemas, como raquitismo, osteoporose, diabetes e síndrome metabólica, além de aumentar as chances de desenvolvimento de problemas cardiovasculares.

Como manter os níveis de vitamina D durante a quarentena? 

Normalmente, o trajeto percorrido durante a ida ao trabalho, à escola ou outras atividades rotineiras é  suficiente para manter os níveis de vitamina D satisfatórios.

Entretanto, como estamos em quarentena, todas as escolas foram fechadas e muitos trabalhos foram suspensos, tornando necessário, assim, elaborar outros métodos para tomar Sol.

Abaixo, confira algumas estratégias para manter a vitamina D em dia durante o isolamento social.

Ficar no jardim ou no quintal

Para as pessoas que possuem jardim ou quintal em casa, a tarefa torna-se bem mais fácil: basta sentar do lado de fora e tomar Sol por alguns minutos. Priorize os momentos próximos às refeições que contenham fonte de gordura, nunca em jejum.

Deixar o Sol entrar

Como boa parte das pessoas reside em apartamentos ou não possui quintal em casa, uma boa maneira de repor a vitamina D é abrir as janelas e as cortinas para que o Sol entre por todas as aberturas existentes. Feito isso, é só ficar próximo de alguma e deixar os braços e as pernas expostos por cerca de 20 minutos.

Manter uma boa alimentação

A alimentação é responsável por cerca de 10% a 20% de fonte de vitamina D. Assim, em meio a quarentena, é essencial manter uma dieta balanceada, com alimentos ricos em nutrientes. Os principais alimentos, são: carnes, peixes e frutos do mar — como salmão, mariscos e sardinha —, leite, queijos e ovos.

Consultar um médico sobre suplementação

Em alguns casos, talvez, seja necessário repor essa vitamina por meio de suplementos. Para isso, é preciso realizar um exame a pedido de um médico ou nutricionista, para que o profissional indique o uso adequado.

Quais são as consequências dos excessos? 

Essas estratégias são essenciais para se manter saudável em meio ao isolamento social, porém, é muito importante estar atento e evitar o uso excessivo de suplementos vitamínicos, já que eles podem ocasionar hipervitaminose D — responsável por complicações como hipercalcemia e hipercalciúria.

Especialistas também recomendam evitar a exposição solar por longos períodos de tempo e em horários de maior ocorrência de raios UVA e UVB. De acordo com o Ministério da Saúde, o melhor horário para tomar Sol é até às 10 horas da manhã e após as 16 horas da tarde.

Texto: Gear Seo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *