O que é necessário para abrir uma empresa de transporte?

Em um país de grande extensão territorial como o Brasil, abrir empresa de transporte pode ser uma boa opção para começar um negócio próspero e lucrativo.

Afinal, os setores primário e secundário da economia (agricultura e indústria) sempre precisam realizar o transporte de seus produtos até os distribuidores e/ou revendedores.

Contudo, assim como qualquer outro estabelecimento, o projeto para uma empresa de transporte deve ser conduzido com serenidade e cautela.

É preciso fazer muita pesquisa, e, se possível, ouvir o que um consultor tem a dizer a respeito da ideia.

Além disso, é interessante contar com a ajuda de um profissional qualificado desde a etapa da formalização do negócio junto aos órgãos competentes, até sua gestão cotidiana.

Confira, a seguir, alguns itens que facilitam o processo de abrir empresa de transporte:

  1. Faça um plano de negócio

Quais são os objetivos do estabelecimento? Qual é o prazo para que eles sejam atingidos? Como isso será feito? Estas são algumas das perguntas respondidas no plano de negócio da empresa.

Isso significa que este documento é uma espécie de mapa, onde os proprietários de um estabelecimento traçarão o caminho a ser percorrido até o sucesso da empreitada. Detalhado, ele deve conter informações a respeito de:

  • Capital de giro;
  • Contratação de funcionários;
  • Aquisição de frota para os fretes;
  • Metas de clientes e faturamento;
  • Os custos de operação.

Vale ressaltar que, devido à sua complexidade, ele não é elaborado de um dia para o outro: há histórias de empresários que levaram meses até que ficassem satisfeitos com o seu plano de negócio.

Além disso, empreendedores de primeira viagem não devem ter medo de pedir ajuda – principalmente tendo em vista que eles pretendem atuar em um ramo complexo, como é a logística.

É importante trocar experiências com outros proprietários de negócios, que estão no mercado a mais tempo, bem como realizar consultorias com especialistas do setor. São medidas que aumentam drasticamente a chance de sucesso da empreitada.

  1. Contrate um escritório de contabilidade para sua empresa de transporte

O Brasil tem um dos sistemas tributários mais complexos do mundo. Por conta disso, é praticamente impossível fazer a gestão dos impostos de uma empresa sem ajuda profissional.

Mesmo que a tarefa não fosse tão difícil, a lei obriga a maior parte dos estabelecimentos de país a contar com ela.

Isso significa que, desde o começo, será preciso contar com um profissional ou uma empresa da área da contabilidade para dar assessoria a respeito do assunto.

O investimento vale a pena: como a apuração dos tributos será feita da maneira correta, há menos chances de pagar impostos demais ou de menos – sendo que, neste último caso, pode haver a aplicação de sanções pelo poder público, por mais que a falha não tenha sido intencional.

Apesar de haver vários escritórios contábeis na maioria das cidades, é importante escolher o que efetivamente será contratado com cuidado. Afinal, qualquer erro pode ser fatal.

Da mesma maneira, é interessante que ele funcione em um local próximo à sede da empresa. Isto pois, se um Escritório de contabilidade na zona sul for contratado, mas o estabelecimento fica na zona norte, será preciso fazer um longo deslocamento para entregar e buscar documentos, bem como para fazer reuniões com o contador.

  1. Conte com um especialista em gestão financeira

Há empresas de transporte que oferecem produtos ou serviços impecáveis e que, consequentemente, são líderes de mercado.

Contudo, elas quebram mesmo assim, deixando seus clientes e fornecedores desamparados, e sem entender como a situação chegou a esse ponto.

Normalmente, o que acontece é que os proprietários se deixam levar pelos bons resultados das vendas e não se dedicam a fazer uma boa gestão financeira.

Deste modo, não há controle de entradas e saídas de caixa, de despesas operacionais, lucro, etc. Com isso, podem ser tomadas decisões infundadas, que levem a empresa à ruína do dia para a noite.

Portanto, é importante contar com um funcionário ou um sócio que entenda da área desde o primeiro dia. Assim, o negócio começa as operações com o pé direito, controlando todos os custos e fontes de arrecadação de forma minuciosa.

Além disso, é interessante que, periodicamente, seja contratada uma Assessoria financeira em São Paulo, ou em qualquer outra localidade, para examinar as práticas de sua empresa.

Este olhar externo pode proporcionar insights distintos, alertando para más práticas ou criando novas estratégias de gestão que beneficiarão a rentabilidade do estabelecimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *