Como os fotógrafos dobram a receita ao prestar serviços para festas infantis

A fotografia sempre será um prolongamento das celebrações especiais. Quando os grandes momentos acabam, são as fotos que os eternizam com amor, alegria e emoção. 

Por conta disso, as fotografias são muito requisitadas em várias datas importantes, inclusive nas festas infantis. É necessário investir em um fotógrafo para congelar aquele momento único na vida de uma criança. 

Em muitos casos, os pais deixam a missão de tirar fotos nas mãos de amigos, familiares ou até mesmo fotografam por conta própria. No fim das contas, o resultado é um retrabalho e um conjunto de fotos ruins.

Para evitar dores de cabeça e arrependimento pós-festa, muitas pessoas buscam por um profissional especializado em fotografia de festa infantil, ou pelo menos um fotógrafo profissional, que não só aumenta os seus ganhos, como dobra sua receita.

Para entender como um fotógrafo dobra seus lucros com festas infantis, separamos quatro dicas imprescindíveis. Leia este texto e entenda um pouco mais sobre este assunto.

1 – Cobrar por hora, e não por foto

Uma boa maneira de ganhar dinheiro com festas infantis é cobrando por hora e não por foto. Com isso, você consegue aproveitar melhor o seu tempo e tem um ganho mais garantido.

Por exemplo, tem festa de duas horas que são muito empolgantes e geram muitas fotografias. 

Por outro lado, existem festas de quatro horas que são muito lentas, pois o bebê está quase sempre dormindo. Nesses ambientes, é mais comum ver gente sentada do que alguma atração chamativa.

Vamos supor que, em ambas as festas, você prometeu tirar 200 fotos. Na festa mais agitada, você provavelmente fará as suas fotos e receberá por isso sem problemas. 

Contudo, a festa mais lenta vai trazer menos fotos interessantes, o que deixará o cliente frustrado com seu trabalho. Inclusive, talvez ele se sinta enganado e resolva nunca mais te contratar. Isso irá prejudicar a sua imagem, o que nunca é bom para o seu trabalho.

Por conta disso, cobrar por hora é o mais adequado, pois é a melhor forma do fotógrafo se proteger desse tipo de situação. Além disso, os ganhos dele estarão garantidos.

2 – Cobrar as horas extras

Em seu site ou material de divulgação, evidencie quantas horas você trabalha em cada festa. Por exemplo, se você trabalha quatro horas por evento, deixe isso explícito em seu formulário de orçamento. Se o cliente quiser mais tempo, cobre horas extras. 

É importante que o interessado saiba disso logo de cara, assim, não haverá constrangimentos durante a festa. Inclusive, o formulário de orçamento deve mostrar o preço cobrado por cada hora extra.

Com relação às festas infantis, muitos clientes querem que o fotógrafo fique até a hora dos “parabéns”. No entanto, na maioria dos casos, isso excede o tempo que foi acordado previamente.

Nessa situação, ou o cliente paga as horas extras ou o fotógrafo deve se impor e ir embora. A velha máxima “o combinado não sai caro” nunca foi tão adequada.

3 – Jamais trabalhe com horas ilimitadas

Existem alguns clientes que fazem festas infantis em sítios, casas de campo, em condomínio do prédio ou até mesmo em espaços alugados. 

Por conta disso, eles pedem ao fotógrafo para não definir um tempo específico de trabalho, pois a festa pode durar o dia todo. Esse é o famoso contrato com hora ilimitada.

O grande problema disso é que, mesmo que o cliente te autorize a ir embora da festa, pode chegar algum parente de madrugada e você não estar lá para fotografar. Nesse caso, você corre o risco de ser processado, já que se comprometeu a fazer um serviço ilimitado.

Trabalhar dessa forma é cilada na certa. Lembre-se que seu objetivo é dobrar seus ganhos e não arranjar um problema. 

Defina um tempo fixo de trabalho e, se o cliente quiser mais do que isso, cobre as horas extras. Jamais passe o dia todo na casa de um cliente, uma vez que você não é obrigado a isso de modo algum.

4 – Ofereça outros serviços

Muitos fotógrafos deixam de ganhar dinheiro por não saber oferecer ao cliente outros produtos. Existem inúmeras oportunidades, que vão desde serviços pré-festa até produtos que podem ser ofertados após a festa.

Como exemplo disso, o cliente ao fechar contrato com o fotógrafo da festa infantil, pode oferecer um ensaio infantil no estúdio, fazer fotos no dia em que a criança faz aniversário.

Isso vale para muitos casos em que a festa nem sempre coincide com o dia do aniversário da criança. Ainda tem o que comumente chamamos de fotopresentes, pequenas lembrancinhas que podem ser dadas pelos pais aos convidados no dia da festa.

Mesmo que em sua equipe não haja quem filme, faça parceria com um cinegrafista de sua confiança e ofereça esse produto ao seu cliente. Filmagem de festa infantil está super em alta nos dias atuais.

Álbuns fotográficos, fotolivros, quadros, revelações ampliadas ou não, além de agregar ao produto final, aumenta significativamente a renda de fotógrafos de festas infantis.

Vale a pena dedicar-se um pouquinho e investir algumas horas do seu dia para montar um bom portfólio e uma tabela de preços. Pense nisso!

Texto desenvolvido por Aldo Ferrari em parceria com Agência Médico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *