Quais os principais benchmarks dos investimentos?

Um dos pontos mais importantes na hora de fazer investimentos é garantir uma boa rentabilidade. Afinal, a função de investir o seu dinheiro é fazê-lo trabalhar para você e render o tanto que você precisa. 

Então, para investir com rentabilidade é essencial acompanhar os principais benchmarks de investimentos, indicadores fundamentais para renda fixa e variável. Ter um índice de referência é um fator muito importante para saber se o investimento vai bem ou não. 

Esse é o papel dos benchmarks nos investimentos. Aqui, explicaremos o que significa esse termo bastante usado no mercado financeiro e quais são os principais benchmarks do mundo dos investimentos. 

O que é um benchmark

O benchmark é um índice de referência para aplicações financeiras. No mercado de investimentos, eles acompanham e avaliam o desempenho de ativos financeiros de renda fixa ou variável. 

Os benchmarks são parâmetros para o bom desempenho de ativos financeiros. Prova disso é que alguns fundos de investimentos traçam um objetivo de performance para superar os índices relacionados a suas aplicações. 

Cada tipo de investimento está relacionado a algum benchmark. Trata-se de algo que consegue ajudar o investidor a ter uma noção do potencial de rentabilidade do investimento, então ele é muito importante, independentemente do perfil do investidor. 

Para entender melhor, podemos usar um exemplo simples. Digamos que um ativo tenha gerado retorno de 12% ao ano. Você diria que isso é bom ou ruim? A resposta depende do benchmark. 

De acordo com o índice que acompanha o investimento, é possível entender se a rentabilidade está baixa, alta ou, pelo menos, aceitável para a aplicação. 

Isso ajuda a entender se o investimento está realmente rendendo tudo o que pode render ou se você está perdendo dinheiro deixando o seu capital aplicado no ativo. 

Quais os principais benchmarks do mercado de investimentos brasileiro? 

Existem diversos índices de referências disponíveis no mercado, tanto para avaliar ativos de renda fixa como de renda variável, são eles:

  • CDI;
  • IPCA;
  • Ptax;
  • Selic;
  • Ibovespa.

Detalhamos abaixo os principais benchmarks de investimentos do Brasil. Confira!

CDI 

O CDI (Certificado de Depósito Interbancário) é um dos principais benchmarks de renda fixa do mercado brasileiro. Basicamente, o CDI é a taxa de juros média para os empréstimos entre bancos, sendo formulada diariamente. 

É no CDI que as instituições financeiras se baseiam para definir os juros das aplicações oferecidas para investidores. Com isso, títulos de renda fixa privados, como CDBs, LCIs e LCAs, possuem sua remuneração firmada com base no percentual do CDI que o banco oferece. 

Por isso, é tão comum ouvir a expressão “render 100% do CDI”, que significa que o ativo está rendendo o mesmo que a taxa CDI durante o período em que estiver aplicado. 

IPCA 

O IPCA (Índice de Preços do Consumidor Amplo) é o índice responsável por medir a inflação no Brasil. Basicamente, a inflação é o processo de alta do preço de produtos e, quando isso acontece sem equilíbrio, o consumidor perde poder de compra. 

Esse índice é bastante usado como referência em investimentos de renda fixa. Existem títulos do Tesouro Direto que se baseiam no rendimento da inflação para remunerar investidores, por exemplo. 

Em tese, o investimento perde para a inflação: o investidor não está ganhando e, sim, perdendo dinheiro. 

Ptax

A Ptax é a taxa de câmbio que avalia a variação do valor do dólar frente ao real. Ela é bastante usada como referência em fundos cambiais. São feitas quatro medições diárias pelo Banco Central, em que é possível saber uma taxa média de câmbio no mercado de investimentos.  

Selic 

A Selic é a taxa básica de juros da economia brasileira. Esse índice é parecido com o CDI, já que serve de referência para muitos investimentos de renda fixa. 

A taxa Selic é definida pelo Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central, sendo bastante usada para ajudar no controle da inflação. 

A principal diferença entre a Selic e o CDI é que a primeira é usada como parâmetro para títulos públicos de renda fixa, enquanto o segundo é usado em títulos privados. 

Ibovespa 

O Ibovespa é o principal índice financeiro do mercado de renda variável brasileiro. Ele ajuda a comparar o desempenho de cestas de ações negociadas na bolsa de valores. 

É comum ouvirmos as expressões “a bolsa caiu” e “a bolsa subiu”, o que indica a variação do Ibovespa diariamente. Saber qual é o benchmark mais apropriado para os seus investimentos é fundamental para avaliar sua rentabilidade. 

Essa é uma maneira de garantir que o investimento está tendo bons rendimentos e também para repensar a realização de aplicações, além de ajudar em uma melhor tomada de decisões. 

Texto: Gustavo Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *