Principais erros que você pode estar cometendo no seu planejamento financeiro

A verdade é que grande parte das pessoas tem dificuldade de lidar com suas finanças. Uma das causas possíveis é que durante os anos de ensino escolar, pouco se aprende a lidar com o dinheiro. 

Ou seja, a educação financeira é falha, levando a problemas como:

 

  • Gastos excessivos;
  • Cheque especial;
  • Dívidas;
  • Uma lista gigante de empréstimos.  

 

Dessa forma, uma das maneiras de você conseguir administrar bem suas finanças, é usando uma ferramenta diferenciada: o planejamento financeiro pessoal. 

 

Através dele será possível não só evitar dores de cabeça intermináveis, como também alcançar objetivos que só ficam esboçados em uma folha de papel.

 

Você quer parar de cometer esses erros e compreender mais como o planejamento financeiro executado de forma correta pode mudar a sua vida? Continue com a gente para saber onde você está errando! 

Planejamento financeiro: o que é e sua importância

O planejamento financeiro é um plano de finanças pessoais que realiza o mapeamento de todas as fases econômicas para alcançar uma meta. Somente a partir desse detalhamento será possível organizar e enumerar sua receita financeira, tornando-a muito mais produtiva.

 

A grande vantagem de você saber como usar o seu planejamento financeiro de maneira eficiente é que maximizará as chances de você não ter problemas com seu dinheiro, especialmente a longo prazo, evitando o mais importante, dívidas

 

Outra importância do planejamento financeiro é que ele vem dar suporte no momento da tomada de decisão de como ou quanto você gastará dentro de um período mensal.

Principais erros no planejamento financeiro

Para ficar mais fácil, enumeramos os cincos principais erros que as pessoas costumam cometer ao fazer seu planejamento financeiro pessoal:

 

  1. Esquecer de categorizar suas despesas;
  2. Continuar com dívidas;
  3. Não fazer uma reserva para emergências;
  4. Não pensar no futuro;
  5. Não ter planejamento para despesas de valor alto.

 

Para facilitar ainda mais o entendimento sobre esses pontos, falamos um pouco mais detalhadamente sobre cada caso. Confira:

1 – Não categorizar gastos

As despesas do seu planejamento financeiro precisam ser organizadas por categorias, por exemplo, alimentação, aluguel, energia, celular e assim por diante. 

 

Através dessa divisão correta dos custos, ficará muito mais fácil você se guiar e saber como lidar diante de qualquer despesa a mais, bem como perceber se há como dispensá-la ou reduzi-la.

2 – Não se livrar das dívidas

Qualquer dívida que você tenha pode ser um empecilho para o tão desejado equilíbrio no seu planejamento financeiro, dificilmente você conseguirá poupar, investir e planejar o seu futuro. 

 

Outro problema é o desgaste em sua saúde física e, claro, mental, por isso é extremamente importante quitar todas as pendências que você tiver.

 

Para começar você deve cortar gastos supérfluos. Após essa atitude, caso você não consiga quitar sua dívida através de corte de custos ou do seu próprio dinheiro, uma boa opção é trocá-la por um empréstimo com juros mais baixos

 

Aproveite que em muitas instituições financeiras, você consegue fazer simulação de crédito sem precisar sair de casa, usando apenas o site da organização. Essa alternativa tem a vantagem de encontrar um crédito que tenha exatamente o seu perfil financeiro.

 

Além dos pontos já citados anteriormente, outra boa alternativa é a negociação de dívidas online. Com o auxílio de empresas especializadas, você consegue descontos significativos na negociação de dívidas das principais empresas do mercado.

3 – Não ter uma reserva financeira

Comece desde já, afinal nunca sabemos quando imprevistos podem ocorrer, por exemplo, um problema de saúde na família ou uma reforma de última hora em casa.

 

Algumas ferramentas do planejamento financeiro são: separar uma quantia em espécie ou ter uma conta poupança. Isso ajudará a ser como um colchão de solvência para as adversidades e os compromissos financeiros assumidos de forma inevitável.

4 – Pensar apenas no curto prazo

Se você realmente se preocupa com seu planejamento financeiro pessoal, deve pensar no futuro. 

 

O principal motivo é que a partir do momento que você começar a investir, será mais fácil realizar alguns sonhos. Por isso é que o presente é tão importante para realização de projetos que tenham dinheiro envolvido. 

5 – Não se planejar para compras de alto valor

Detalhe importantíssimo em seu planejamento financeiro é deixar uma lacuna para fazer gastos de valores altos. 

 

Por exemplo, um trabalhador não consegue da noite para o dia comprar sua casa própria. São necessários meses ou até mesmo anos, reservando e guardando dinheiro para que seja possível fazer uma compra “cara”. 

 

Só através de planejamento e organização, é que você será capaz de realizar qualquer sonho.

Comece hoje seu planejamento

Agora é que nós queremos saber, quando você dará início ao seu planejamento financeiro pessoal? 

 

Lembre-se: tempo é dinheiro, enquanto não começar a colocar em prática essa ferramenta tão necessária da educação financeira, você continuará a sofrer das mesmas questões listadas acima.

 

Mais do que seguir atentamente a todos esses conceitos que fazem diferença em um planejamento financeiro eficiente, esses erros devem ser compreendidos e evitados sempre, para que não voltem a ser problemas em breve.

 

Conta para gente qual ponto dessa lista você tem mais dificuldade em colocar em prática? Deixe nos comentários abaixo para sabermos mais!

Sobre o Juros Baixos

Há mais de 5 anos no mercado, o Juros Baixos é uma fintech que atua oferecendo soluções financeiras através de um marketplace de crédito e plataforma de bem-estar financeiro.

 

Se quer ter acesso a mais conteúdos sobre educação financeira, não deixe de conferir o blog Juros Baixos e nosso canal no Youtube.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *