MEI e Tecnologia: 5 ferramentas digitais para negócios

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Sebrae – com base em dados da Receita Federal – o Brasil registrou um número recorde de abertura de pequenos negócios em 2021: foram mais de 3,9 milhões de empreendimentos, o que significou um aumento de 19,8% em relação a 2020. 

Aliado a isso temos, como fruto da pandemia, o crescimento do mercado e do consumo online: de acordo com o Índice de Transformação Digital da Dell Technologies 2020 (DT Index 2020), cerca de 87,5% das empresas instaladas no Brasil realizaram alguma iniciativa voltada à transformação digital no ano de 2020. 

Ou seja, a concorrência é grande dentro e fora do mundo digital, sendo preciso investir em ferramentas digitais para garantir um diferencial e se destacar perante o mercado. 

Vejamos então, mais a fundo, qual a importância do mercado digital para o MEI (Microempreendedor Individual) e quais ferramentas digitais você deve utilizar para alcançar o sucesso do seu micro ou pequeno negócio!

Qual a importância do mundo digital para o MEI? 

O avanço da tecnologia e da internet nos últimos anos tem proporcionado o crescimento de novas possibilidades para os microempreendedores, sendo o investimento em negócios digitais um deles. 

De acordo com um levantamento realizado pela empresa de hospedagem de sites HostGator, 58% dos negócios brasileiros passaram a investir na presença online durante a pandemia, e dentre esses negócios, 64% perceberam um aumento nas vendas. 

Isso ocorre principalmente porque após a pandemia Covid-19, o comportamento dos consumidores sofreu grandes mudanças, como a preferência pela praticidade e consequentemente, pelo consumo online.

Para quem é jovem e está abrindo sua empresa pode até parecer óbvio a necessidade de marcar presença no mundo digital, entretanto para muitos que não cresceram no meio online, ainda é uma barreira a ser enfrentada, principalmente por não entender os benefícios desse meio. 

Por isso é importante ressaltar que este setor pode proporciona diversas vantagens ao microempreendedor, como:

  • Garantir estar onde a maioria dos consumidores estão;
  • A possibilidade de estar disponível 24/7 por semana para seus clientes;
  • Menos custos agregados quando comparado aos negócios físicos;
  • Possibilidade de disponibilizar mais formas de pagamento em seu e-commerce;
  • Aproximação e fortalecimento da relação com seu público.

Inclusive, é importante dizer que segundo o Comitê Gestor da Internet do Brasil, em 2020, o país chegou a 152 milhões de pessoas com acesso à internet, o que corresponde a 81% da população.

5 ferramentas digitais para o seu negócio

Na prática, pode ser confuso saber por onde começar a empreender, uma vez que o meio digital é muito vasto – redes sociais, plataformas de gestão, e-commerce, marketplaces, banco digital. 

Separamos,então, 5 ferramentas digitais para te ajudar a estruturar sua presença no mundo online pensando em vários setores da sua empresa: 

Setor Financeiro

O primeiro grande passo pode ser investir em um banco digital, pois eles geralmente não possuem taxa de manutenção e facilitam todas as suas transações bancárias, o que para quem é microempreendedor ajuda muito a diminuir as burocracias. 

À nível de exemplo, temos: C6 Bank, Nubank, Next, Digi+ e outros.

Setor de Marketing

Levando em consideração que o marketing tem como uma de suas principais funções desenvolver estratégias para comunicar a sua marca, torna-se necessário investir na produção de conteúdo para pelo menos 3 redes sociais.

Sejam elas: Instagram,  TikTok, Facebook, Youtube.

Setor de Vendas

Aqui é o ponto crucial que todo o empreendedor pensa: onde cadastrar meus produtos? Para isso é preciso definir quais serão seus canais de vendas.

Por exemplo, pelo Instagram (integração com seu site e loja do Facebook), por um e-commerce (plataformas como Nuvem Shop, WooCommerce, Magento… ) ou por um marketplace (plataformas como Elo7, Mercado livre, Shopee…) ?

Setor de Logística

Ao definir sua plataforma de e-commerce, conjuntamente deverá escolher quais empresas de logística e transporte de produtos disponibilizará para seus clientes, entre elas temos: Sedex, DHL, Jadlog… 

Setor de Atendimento ao Cliente (Suporte)

Investir em canais de relacionamento com o cliente, desde um email de suporte, chatbot no site à mensagens privadas no Instagram (direct). 

O importante é sempre tentar responder o mais breve possível as mensagens, demonstrando sua disponibilidade e empatia com o cliente.  

Gostou do conteúdo? Para acompanhar mais novidades sobre o mundo digital, estratégias para pequenas, médias e grandes empresas e mais, acompanhe o Sebrae MS !

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *