Marketing em tempos de crise

Passamos por um momento de crise (ou crises, se pensarmos no nosso país, não é mesmo?). 

Dizem que é aí que surgem as grandes oportunidades, aquela velha história de pegar os limões e fazer deles uma limonada. Como fica então o marketing em tempos de crise?

O primeiro passo é entender o papel do marketing em uma empresa. Ele não é apenas o responsável pela publicidade de um produto ou serviço, mas tem uma atuação importante na visibilidade e credibilidade de uma marca. 

Dito isso, agora olhe em volta: com um mundo de portas fechadas e desacelerado, é hora de fazer uma análise interna. Rever processos, redefinir prioridades, traçar estratégias. 

No combo de uma crise, a necessidade de reflexão e inovação pode ser entendida como seu bônus.

Estratégias digitais em alta

Com uma sociedade vivendo mais remota do que nunca, o on-line acabou se tornando a única opção para muitas empresas. 

Para aqueles que já trabalhavam com essa frente, é hora de incrementá-la. Já para os que ainda não estavam no digital, não há mais saída: é necessário entrar de uma vez por todas. 

Como na teoria da seleção natural de Charles Darwin, os que melhor se adaptarem a essa nova situação terão não apenas sobrevivido, mas sairão dela ainda mais fortalecidos.

Um exemplo está ligado ao segmento de roupas femininas, muitas lojas só existiam fisicamente e estavam adiando a decisão de ir para o mercado online.

Com o fechamento das lojas devido à pandemia, este passou a ser o único meio possível para não zerar o faturamento, então ficou claro que era possível vender blusinhas, casacos femininos de inverno, blusas de tricot, cardigans e uma série de outros produtos da mesma forma que antes, ou até mais.

Pode ser que sua empresa consiga até aumentar o faturamento depois da crise. Como fazer marketing nesse momento, com responsabilidade e segurança? 

Você pode ter um bom termômetro respondendo algumas perguntas: 

1 – Você conhece o seu público?

Mais do que nunca, você precisa entender para quem você vende, pois saber como seu público se comporta vai ajudá-lo a conquistá-lo, afinal de contas estamos em meio a uma situação que acaba forçando algumas mudanças de comportamento.

Esteja atento a isso! Invista tempo perguntando, analisando e entendendo quem são seus consumidores e potenciais clientes. 

2 – Como sua marca se comporta diante da crise?

Independentemente de quem seja o seu público, o que se percebe de maneira geral é que o que realmente conta é como a marca está agindo em meio a crise: iniciativas de conveniência ou que realmente impactam e atendem necessidades reais?

Como sua empresa está se comunicando? Mais do que nunca é preciso ser empático e produzir conteúdo relevante. 

Quando tudo isso passar, o consumidor vai se lembrar das empresas que comunicaram apenas para vender e daquelas que de fato fizeram a diferença. 

3 – Quem são as pessoas por trás da sua empresa?

Falamos muito sobre se posicionar e focar em boas ações neste momento de crise, mas você também está se preocupando com os colaboradores e todos aqueles que constroem a empresa com você?

Esse é o momento de mostrar o componente humano por trás de produtos e serviços, os cuidados da marca com higienização, por exemplo, ou as condições de trabalho daqueles que estão em home office.

Expor suas próprias dores e dificuldades é também se aproximar do público e fortalecer esse relacionamento. Isso vale principalmente para os pequenos negócios, que precisam ser criativos para continuarem mantendo o fluxo de caixa. 

4 – Como está sua presença digital? 

Cada empresa está em uma fase, desde aquelas que simplesmente não existem na internet, até as que têm site, e-commerce e estão em todas as redes. 

Olhe para a sua marca e analise a sua presença digital, pois esse poderá ser seu único canal por um longo período.

O marketing em tempos de crise está essencialmente na internet e não há como fugir disso. Para as marcas que vendem produtos, mas ainda não tem uma loja virtual, uma dica é apostar nos marketplaces, que já têm uma estrutura montada.

5 – Quais são suas estratégias de curto prazo? 

Para sobreviver à crise, o melhor a fazer é priorizar as estratégias de curto prazo, por exemplo, com foco em alguns produtos, redução de preços e promoções, além dos anúncios on-line.

Lembre-se: nada disso deve ser feito sem acompanhamento. Toda estratégia precisa trabalhar com indicadores para que você consiga medir os resultados de suas ações e mudar a rota, se for preciso.

Marketing em tempos de crise e o novo normal

O mundo pós pandemia será outro? Não sabemos ao certo dizer o que muda ou o que não muda quando tudo isso passar.

O que podemos afirmar, com certeza, é que da mesma maneira que momentos de crise estão sempre à espreita prontos para acontecer, eles não são eternos.

O marketing em tempos de crise é focado no digital e, se o momento em que vivemos acelerou a passagem do comércio físico para o e-commerce, vale conferir também algumas dicas de como aumentar a conversão de loja virtual, já que é nela que você deve apostar mais do que nunca. 

Redefina prioridades, reinvente-se, mude e não esqueça: tudo isso vai passar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *