Os hábitos de higiene que devem ser reforçados diante da pandemia do coronavírus

Com a chegada do outono, as gripes costumam ser mais comuns devido ao tempo seco e mais frio.

E, no caso do coronavírus, ou COVID-19, este é um problema ainda mais preocupante por causa do grande risco de contágio.

Sendo assim, a melhor maneira de evitar contato com a doença é seguindo alguns hábitos de higiene que garantem não só a saúde de si mesmo, mas de amigos e familiares.

Portanto, o primeiro passo para garantir que ninguém se contamine é ficar em casa como medida de autoisolamento. E, caso seja necessário sair, é importante considerar algumas recomendações que previnem a contaminação. Por exemplo, é aconselhável deixar seu cabelo preso enquanto estiver na rua ou em ambientes com circulação de pessoas.

Barba aparada e cabelo preso minimizam as chances de contágio 

Deixar o cabelo solto aumenta as chances de toque com outros objetos e pessoas quando se está em ambiente externo. Além disso, temos o hábito de levarmos as mãos à cabeça, constantemente, para arrumar o cabelo, o que pode ser perigoso. Então, lembre-se de mantê-lo preso enquanto estiver na rua. 

E, caso você seja homem e tiver barba, outra dica importante é a higienização dos pelos do rosto. Para evitar contato frequente com a região da barba, o melhor a se fazer é apará-la. Assim, impede aglomeração de bactérias e contato direto com a COVID-19 no rosto. 

Mas, caso não queira tirar os pelos, não se esqueça de higienizar a barba todos os dias com água e sabão.

Apesar de não haver evidência científica que remover a pelagem da face e prender o cabelo reduzem as chances de contágio, é pressuposto que os pelos dificultem a limpeza do rosto fica e o contato das mãos com a madeixa é menor quando ela está presa.

Outras dicas para garantir a higiene em época de pandemia

Além da higiene do cabelo e da face, é imprescindível lavar a mão, regularmente, com água e sabão na região do dorso, palma, unhas e dedos por, pelo menos, vinte segundo. Aliás, na ausência de uma torneira, o álcool em gel 70% é eficiente e garante a higienização adequada. 

Objetos também precisam ser desinfetados. Portanto, se você fez compras pela Internet, ou saiu e voltou com sacolas, limpe todos os itens com água sanitária. Dessa forma, você evita que o coronavírus entre por sua casa e infecte quem já está cumprindo as medidas de isolamento. 

Como dito, ficar em casa é a principal medida para evitar que a COVID-19 se espalhe, então opte pelo isolamento domiciliar de todos que moram com você, e só se retire do lar em casos realmente necessários.

Para isso, prefira o trabalho remoto e só saia em horários alternativos, em que a circulação de pessoas está reduzida. 

Não abrace pessoas ou tenha contato direto

O contato direto coloca centenas de pessoas em risco, pois, segundo estudos, um indivíduo com coronavírus pode passar a doença para até outros 15. Assim, esses 15 continuam proliferando e o número de infectados passa a ser devastador. 

Então, além das medidas acima, não abrace ou comprimente ninguém com as mãos. Neste caso, toques com os pés e tornozelos são mais que suficientes com o objetivo de garantir a saúde do próximo. 

Entenda se deve ou não usar máscara e luvas descartáveis

As máscaras faciais são recomendadas para profissionais da saúde e pessoas com o diagnóstico do coronavírus. Além delas, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), indivíduos que tiverem contato com infectados também devem utilizar máscaras e luvas, bem como garantir a distância mínima de dois metros. 

Nesses exemplos, a troca dos itens deve ser feita a cada duas horas. Assim, evita o acúmulo de gotículas transmissoras.

O descarte deve ser feito imediatamente, bem embalado em sacolas de plástico, evitando a transmissão para coletores de lixo e outros que tiverem contato com o recipiente.

Texto: Gear Seo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *