9 dicas de negócios simples que ajudarão você a vencer sua concorrência

Aqui estão 9 dicas de negócios rápidas e fáceis para obter uma vantagem competitiva sobre seus rivais e se isolar da ameaça de novos participantes no mercado.

1 – Não venda produtos, forneça soluções

Goste ou não, as pessoas por aí não estão pesquisando sua marca, elas estão apenas procurando resolver um problema ou encontrar um tipo específico de produto.

Não liste todos os benefícios que seu produto oferece. Concentre-se nas soluções.

Explique ao cliente, de maneira fácil e direta, como ou por que o que você oferece talvez seja aquilo que ele busca.

Faça uma pesquisa de mercado para criar um perfil do seu cliente-alvo. 

Como seu produto ou serviço resolvem os problemas de outras pessoas e tornam suas vidas mais fáceis ou mais agradáveis?

2 – Otimize sempre seus preços

A queda nos preços não aumenta necessariamente as vendas, por exemplo (embora definitivamente reduza as margens). 

Se você se posicionar como uma marca Premium, seus clientes não são necessariamente orientados por valor em primeiro lugar, e o corte de preços pode até manchar sua marca.

Considere esse estudo de caso do livro armas da persuasão: em que um joalheiro obteve um pico de vendas após dobrar acidentalmente, em vez de reduzir pela metade, o preço.

Se você é uma marca Premium, há maneiras de otimizar o valor sem diminuir os preços. 

Você pode, por exemplo, deixar claro para o consumidor aqueles benefícios que seus concorrentes não oferecem ou não são capazes de oferecer.

Por outro lado, se você está no mercado orientado por valor, não assuma que a redução nos preços signifique uma perda. 

Preços baixos podem ajudá-lo a integrar rapidamente um monte de novos clientes que também podem comprar outros itens em sua loja e retornar novamente.

O contexto também conta muito com os preços. Por isso, pense estrategicamente quando se trata de decidir qualquer preço.

3 – Contrate pessoal amigável e voltado para o cliente

Sim, parece óbvio, mas é muito importante! Conscientemente ou não, é mais provável que as pessoas comprem um produto se gostarem do assistente de vendas que o atende.

Embora a personalidade do funcionário obviamente não tenha relação com o preço ou a capacidade do seu produto de atender às necessidades dele, é irrelevante. 

Uma equipe amigável e voltada para o cliente sempre atrairá mais vendas.

Seja rigoroso ao contratar pessoas genuinamente alegres, amigáveis e extrovertidas. 

Verifique se o seu programa de treinamento ensina a adotar uma abordagem consistente e amigável que deixa os clientes à vontade e faz com que se sintam uma prioridade.

4 – Fique aberto por mais tempo

Digamos que você seja uma loja física e esteja recebendo uma enxurrada de clientes à medida que o tempo de fechamento se aproxima… Por que não fechar uma hora depois?

Mesmo que isso possa gerar desconforto entre os colaboradores, é possível contornar essa situação com soluções criativas.

Monitore a presença dos clientes ao longo do dia e da semana para identificar seus períodos mais movimentados e, consequentemente, os funcionários.

Você também pode reduzir o número de funcionários durante períodos mais silenciosos para compensar os custos mais altos e as horas de trabalho mais longas criadas pelo horário de funcionamento estendido.

5 – Não faça os clientes se esforçarem para encontrar um número de telefone

Mesmo com a internet, muitos consumidores optam por contatá-lo pelo telefone, em vez de usar o correio eletrônico ou as redes sociais.

Embora muitas organizações online com rotinas atribuladas procurem evitar o contato telefônico, em razão do alto número de ligações, vale a pena oferecer aos clientes a opção de ter uma conversa “voz a voz” com sua marca.

De qualquer forma, reduza o tempo e os custos gastos em responder a consultas, canalizando os clientes para respostas padronizadas e preexistentes em sua página da web (por exemplo, perguntas frequentes).

Mas se a consulta não constar no menu suspenso das Perguntas Frequentes, não faça com que eles cliquem mais de uma vez para encontrar o seu contato telefônico.

Coloque-o na frente e no centro da sua página da web, principalmente se você é uma oferta de varejo.

Os bots de “bate-papo ao vivo” também são uma maneira barata de oferecer comunicação em tempo real.

6 – Dê algo sem cobrar nada em troca (ou muito pouco)

Por que não dar aos seus clientes satisfeitos um voucher com a compra deles para resgatar seus produtos e serviços? 

Se eles já amam o que você faz, só vão te amar mais por isso. Os cupons e vouchers voltaram com tudo na era digital.

É bom para você porque:

  • Isso garante que eles retornem à sua loja novamente. As pessoas odeiam desperdiçar brindes!
  • Quando eles retornam à sua loja para resgatar seus vouchers, também podem comprar outros itens. Se sua empresa opera online, o brinde pode ser estrategicamente programado para coincidir com uma venda especial.

Ah, e adivinhe? É provável que aqueles que receberem vouchers ou outras comodidades também não ficarão em silêncio, de modo que você poderá usufruir de uma movimentação positiva nas mídias sociais.

7 – Use as mídias sociais de maneira inteligente

A mídia social é um ótimo meio para construir um relacionamento sólido com os clientes. 

Não se esqueça do que realmente significa “social!” A conversa corporativa sem alma não funcionará no Twitter.

Tente dar à sua marca um pouco de “personalidade” ao escrever atualizações ou postagens. isso pode trazer seus próprios riscos, é claro. 

Mas se você acertar, os benefícios podem ser imensos.

Desenvolva um tom de voz que se alinhe bem à identidade da sua marca. Procure informar, ajudar, entreter ou divertir, ou tudo ao mesmo tempo.

8 – Tenha seu nicho

Às vezes é melhor ser um mestre em uma disciplina do que um “pau para toda obra”. 

É certo que vários fluxos de receita espalham seu risco: se um errar, outros poderão assumir a responsabilidade.

No entanto, os consumidores geralmente associam “especialistas” a produtos ou serviços de qualidade superior aos generalistas. 

E também por boas razões: os especialistas normalmente investem todos os seus recursos para aperfeiçoar um único produto ou serviço.

Então, no que você deve se especializar? Para dizer o óbvio, deve ser algo em que você se destaque.

Você também pode escolher algo com demanda crescente ou à prova de recessão, que seja resiliente a mudanças tecnológicas nas quais possui uma vantagem competitiva sobre seus rivais ou onde há uma lacuna óbvia no mercado local.

9 – Seja humilde

Nunca fique muito satisfeito com o seu negócio. Você sempre pode (e deve) melhorar.

Não me interprete mal: sem o momento estranho de satisfação presunçosa. Qual é o sentido? 

Aprecie o lançamento bem-sucedido de um produto revolucionário ou desfrute de um feedback positivo do cliente. 

Mas não deixe seus clientes ouvirem você falando sobre isso várias vezes!

Esteja atento ao elemento comum que levou à queda de inúmeras marcas até então prósperas: complacência. Startups imaginativas, ágeis e inovadoras costumam se sair melhor do que os grandes líderes de mercado que ficaram estagnados.

Você pode ser inovador e disruptivo hoje, mas amanhã poderá ser o complacente líder de mercado com um modelo de negócios cansado.

Portanto, tente ser humilde e sempre se esforce para melhorar. Procure inspiração de outros empreendedores de livros e de seminários. 

No momento em que você pensa “missão cumprida” é o mesmo momento em que você se torna vulnerável a ser usurpado.

Conclusão

Existem várias maneiras de melhorar seus negócios, e nem todas são complicadas.

Experimente as dicas de negócios explanadas neste texto ou integre-as às suas estratégias existentes e deixe-me saber como você vai nos comentários abaixo.

 

Conteúdo produzido pelo blog Autônomo na Web.

4 comentários em “9 dicas de negócios simples que ajudarão você a vencer sua concorrência”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *