Consórcio ou financiamento imobiliário: qual a melhor escolha?

Vai comprar uma casa ou apartamento e não sabe se escolhe entre o consórcio ou financiamento imobiliário?

Está na dúvida qual será a melhor opção para você? Então esse post é perfeito para você!

 Adquirir uma casa ou apartamento dos sonhos não é fácil para muitas pessoas, isso por conta dos recursos para realizá-lo.

Nesse processo, é normal ter dúvidas sobre qual é a melhor opção, consórcio ou financiamento, pagando taxas e juros, que às vezes é elevado, para instituições bancárias.

Essa dúvida é comum por conta do cálculo de financiamento de imóveis, que ainda é desconhecido por muitos consumidores, e com isso, gera mais dúvidas. 

Se você está no meio dessa decisão, faremos algumas comparações para te ajudar.

Primeiro, vamos explicar o que é e como funciona o consórcio imobiliário e o financiamento de imóveis, apontando suas principais características e diferenciais. 

Continue lendo!

Consórcio e financiamento imobiliário

O consórcio é uma modalidade de compra de imóveis em grupo, sendo que os integrantes pagam uma parcela todos os meses com o objetivo de acumular o dinheiro. 

Mensalmente, os participantes desse grupo, vão participar de um sorteio e uma pessoa vai receber o valor do bem consorciado.

Inicialmente não precisa passar por nenhuma avaliação de crédito e nem comprovar renda. 

Depois que é contemplado, a pessoa irá se tornar devedor do restante do valor e então é realizada a análise de crédito.

No consórcio, não tem juros, mas tem taxa de administração. 

Os participantes do grupo podem dar lances e antecipar a quitação das parcelas, assim, eles aumentam a chances de receber a quantia pactuada.

 

O financiamento é um empréstimo de dinheiro, sobre esse valor emprestado, incide juros. Assim que o contrato é assinado, o crédito é liberado para a compra do imóvel.

A análise de crédito é feita antes da assinatura do contrato, o pagamento das parcelas é mensal. 

A pessoa que fez o financiamento tem a opção de antecipar a quitação dos valores.

Diferenças entre o consórcio e financiamento

A pessoa que faz o consórcio, recebe uma carta de crédito, com essa carta de crédito, cujos valores são financiados por todos os consorciados. 

Não tem cobrança de juros, porém as empresas que são responsáveis pelo consórcio criam taxas que vão cobrir as despesas administrativas.

As administradoras podem cobrar uma taxa de adesão, o fundo de reserva e um seguro para casos de morte ou invalidez.

Já no financiamento, é feita a amortização do valor total da dívida, os juros podem variar conforme o banco escolhido pelo comprador. 

Também há seguros que cobrem os danos do imóvel e possibilitam o resgate do dinheiro que foi emprestado em caso de morte ou invalidez do proprietário.

É comum que a instituição bancária cobre uma entrada para liberar o dinheiro do imóvel. 

O prazo de pagamento do empréstimo depende da negociação que o consumidor fez com o banco.

No caso do consórcio, geralmente o plano está pronto e é apresentado ao potencial comprador com as parcelas já pré-definidas. 

Lembrando que é preciso declarar o financiamento no imposto de renda, para evitar problemas com a fiscalização.

Como fazer a melhor escolha

Para tomar a melhor decisão entre consórcio e financiamento imobiliário, é necessário e muito importante observar as taxas e os juros que as instituições financeiras ou bancárias cobram.

Considere também, as vantagens e desvantagens dos dois, por exemplo, o financiamento pode ajudar a conseguir a casa ou apartamento mais rápido, já o consórcio pode demorar um tempo para que o participante seja contemplado, o que dependente também do número de pessoas que fazem parte do grupo e dor sorteios. 

Por outro lado, pense no que é melhor para você, se é pagar juros e taxas mais altas ou esperar um tempo para receber o imóvel.

 

Uma opção que pode ajudar nesse momento, é fazer uma simulação para os dois casos, assim você pode comparar o que será melhor e o que se encaixa mais na sua necessidade.

Uma consultoria pode ajudar?

Quando está pensando nas duas opções e não sabe qual escolher, as duas podem trazer grandes vantagens ou desvantagens também. 

Muitas vezes procurar uma consultoria imobiliária pode ajudar, pois oferece opções de empréstimos, ajuda a pensar na melhor opção e orienta a como prosseguir.

Além de imobiliárias poderem lhe ajudar a fazer uma simulação para os dois casos, pode te mostrar o que vai se encaixar melhor no seu bolso e assim, onde você vai ter o melhor custo e benefício.

Para fazer a escolha certa, não avalie apenas as duas opções, avalie também o valor que você tem disponível para investir e o que menos vai impactar nas suas outras dívidas, assim, evitando que saia no prejuízo ou não possa cumprir com o pagamento das parcelas.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *