6 passos para criar uma loja virtual

Nos últimos anos a internet se tornou um ambiente essencial para conquistar o público-alvo e alavancar as vendas de um negócio. Seja pelas lojas virtuais, marketplaces ou redes sociais, o consumidor agora pode chegar até a sua empresa com apenas alguns cliques. Dentro dessa realidade, criar uma loja virtual é o melhor caminho para quem quer ter resultados positivos com um novo negócio. 

Segundo a pesquisa feita pela Neotrust, somente no período entre julho e setembro de 2020, mais de 4,7 milhões de novos usuários realizaram a sua primeira compra online. Esse número mostra como o mercado virtual tem crescido não só em faturamento, mas também em alcance de novos consumidores dessa modalidade de compra. 

Para quem quer administrar o próprio negócio, começar com baixo custo e ter diversas oportunidades de atuação, criar uma loja virtual pode ser o primeiro passo para um empreendimento de sucesso. Quer começar no mercado online e ainda não sabe como? Abaixo separamos seis passos que você precisa entender e que vão te ajudar na criação da sua loja virtual.  

Escolha os produtos para venda 

O passo mais importante para criar uma loja virtual é definir quais produtos serão vendidos. Isso porque, através de análises, você consegue encontrar segmentos pouco explorados e que têm chances de crescimento mais rápido. Entretanto, isso não significa que o seu produto tenha que ser 100% exclusivo, seja qual for o produto, é importante oferecer uma proposta de valor única, que vá suprir alguma necessidade de mercado. Em poucas palavras, para começar bem, é indicado oferecer produtos que as pessoas estão ‘procurando’, ou que estão em ‘alta’. 

Portanto, a alta de pesquisas não deve ser o único fator de decisão, é necessário analisar a longevidade das vendas e também quais as outras opções que podem construir o sortimento da sua loja virtual. O mais interessante nesse caso é analisar preço de fornecedores, custos com transporte e embalagens e também a sua margem de lucro em cima dos produtos. Assim, ficará claro quais serão os produtos secundários e quais serão os produtos ‘carro-chefe’ da sua loja virtual.  

 

Defina o seu público-alvo

Estratégias de vendas e campanhas de marketing não são mais criadas para atingir todo mundo. Para ter assertividade nas ações é necessário focar em um grupo de consumidores com perfil demográfico, comportamental e psicográfico semelhante. Esse grupo que chamamos de público-alvo: é o segmento do mercado que a sua marca quer atingir. 

Para definir o público-alvo, é necessário, primeiramente, fazer um raio X do mercado. Pesquise quais as necessidades dos consumidores que não estão sendo atendidas e quais são as tendências de consumo dos produtos que serão vendidos na sua loja virtual. Assim, você terá uma ideia de qual será o melhor público a ser atingido. 

Uma loja virtual pode ter, além de um público-alvo, vários segmentos alvo. Isso acontece quando, de acordo com o produto, existem diversas possibilidades de atuação. Se você vende pasta de dente, por exemplo, pessoas mais velhas se interessam em clarear os dentes e pessoas mais jovens procuram por um produto que tenha um sabor mais agradável. Logo, a sua loja virtual poderá atender dois segmentos oferecendo um tipo de produto. Um segmento de pessoas com mais de 50 anos que querem clarear os dentes e um outro segmento de pessoas até 20 anos que procuram pastas de dente com sabores, por exemplo. Mas lembre-se: para atender a dois segmentos será necessário utilizar estratégias de marketing diferentes. 

Analise a concorrência 

A análise de concorrência é muito mais do que uma “visita” nas redes sociais dos concorrentes. Principalmente quando estamos falando das lojas virtuais. Uma boa análise pode trazer diversos insights, além de antecipar tendências que podem aparecer no nicho que você escolher. 

Para quem vai começar uma loja virtual, esta é uma leitura importante nas etapas de planejamento estratégico, gerenciamento do marketing e planos de ação de vendas. Utilizando a análise de concorrência você poderá tomar decisões com base em boas práticas, identificar riscos e oportunidades que têm potencial de prejudicar ou alavancar as suas vendas, além de conseguir definir com exatidão a sua proposta de valor para os potenciais consumidores.

 

Crie um nome e a identidade visual da sua marca

O nome precisa único, diferente e ter uma pronúncia fácil, que fixe na cabeça das pessoas. Para definir o nome da sua loja virtual, será necessário tempo para estudo e pesquisa de referências: você pode encontrar um nome em outros idiomas ou até em palavras que tenham a ver com a sua marca. 

Logotipo, fontes, cores… como você vai construir a imagem da sua marca? Criar uma identidade visual pode parecer simples e fácil, mas é necessário muito cuidado com a definição desses pontos, eles que vão transmitir a mensagem da sua loja virtual.

A força de uma marca começa com a identidade visual, é ela que vai ser o primeiro contato dos visitantes com a sua loja virtual. Por isso é imprescindível que a identidade visual seja construída com base no posicionamento que você quer adotar. Para criar um bom nome e uma identidade visual marcante, conte com um profissional da área de comunicação ou design. É um investimento que trará o retorno mais importante para a sua marca: o reconhecimento. 

Faça uma estratégia de marketing

O clichê ‘a propaganda é a alma do negócio’ se aplica muito bem ao mercado virtual. Isso porque com o grande número de lojas, se destaca mais quem consegue desenvolver uma proposta de marketing que chame a atenção dos consumidores. Entretanto, não basta apenas criar as redes sociais da sua loja e começar a divulgar, é necessário muito planejamento e estudo para montar um conceito de marketing que mostre o melhor do seu produto. 

Com ações que podem envolver desde a criação de conteúdo, passando pelos anúncios e indo ao marketing de influência, existem diversas possibilidades para executar uma campanha. Para saber qual será a melhor opção, é importante olhar para o objetivo e ver quais delas são mais adequadas e que têm o retorno mais rápido para o resultado esperado. 

Escolha uma plataforma de e-commerce

Além dos pontos que listamos aqui, ainda existem alguns outros que precisam ser pensados ao criar uma loja virtual: sistema logístico, integração com os marketplaces e com as redes sociais, layout da loja e otimização dos produtos para a busca do google. Portanto, esses passos podem ser simplificados com uma única decisão: a plataforma que a sua loja virtual será hospedada. Isso porque, com uma plataforma robusta, você conseguirá resolver todos esses passos em alguns cliques! 

Quando for decidir sobre qual plataforma utilizar, além do preço, você precisa entender quais serão as suas necessidades e se pretende vender além da loja virtual. Por isso, é importante desenvolver muito bem os cinco primeiros passos que citamos aqui. Quando tiver certeza sobre como vai ser a sua loja virtual, escolher a plataforma certa será muito mais fácil.  

Conteúdo desenvolvido pela Oruc Plataforma de E-commerce. Acesse o nosso site para ler mais dicas para lojas virtuais conhecer os nossos recursos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *