Sistema para clínica: como ter um controle financeiro excelente?

Se o gestor da clínica deseja um crescimento em progressão geométrica e tempo para pensar em novas oportunidades para fazer com que a clínica se destaque diante os concorrentes, então a tecnologia é a resposta destes e outros questionamentos que podem surgir.

Se o profissional da saúde ainda não enxerga valor nos benefícios que a tecnologia pode trazer, sinto dizer que não ver possível alcançar conquistas grandiosas. As ferramentas digitais estão no mercado para conectar pessoas e automatizar procedimentos complicados. 

No setor da saúde não é diferente. O sistema para clínica vem ganhando cada vez mais destaque no mercado. De acordo com pesquisas, o sistema vem sendo amplamente usado para marketing médico, agendamento online, agenda inteligente e principalmente prontuário eletrônico que, por ser em nuvem, confere segurança no que diz respeito às informações sigilosas dos pacientes.

Mas acredite, existe um setor na clínica que não recebe a devida atenção. Este setor é o financeiro. Isto se deve ao fato de muitos profissionais da saúde, apesar de serem administradores das clínicas, não se consideram bons empreendedores do local.

Mas ser empreendedor não é um bicho de sete cabeças. Se o médico tem uma boa capacidade de realizar diagnósticos, facilidade em tomadas de decisão, análise de riscos e estabelecer padrões, já é um bom caminho para o empreendorismo. 

Para complementar, a melhor notícia é que com a ajuda de um bom sistema médico, o controle financeiro fica ainda mais fácil. Como prova, separamos 6 motivos de como um sistema para clínica pode tornar a gestão financeira mais produtiva e desburocratizada. Acompanhe abaixo:

6 recursos de um sistema para clínica que proporcionam que a gestão do financeiro da clínica se torne eficiente

Antes de mais nada, quando o médico já entende os benefícios da tecnologia para otimizar a rotina, já podemos listar as principais necessidades que o sistema para consultório pode atender de forma automatizada. 

Até porque, não adianta contratar um plano de um sistema médico se o profissional da saúde não sabe qual área da clínica deseja otimizar e tornar mais produtiva. Principalmente quando nos referimos ao faturamento TISS, repasse médico, movimentação do caixa, ou seja, controle financeiro no total.

Para ter uma breve noção do quanto um sistema para consultório pode agregar em qualidade no crescimento da clínica, confira agora os 6 principais recursos que separamos.

 

  • Fluxo de caixa

 

Imagina conseguir prever todas as despesas e faturamento da sua clínica? Então, com um bom sistema médico é possível ter controle do fluxo de caixa. Isso permite que o gestor da clínica possa analisar recebimentos e pagamentos que terá no futuro.

Ter esses dados em mãos confere uma série de vantagens como poder se organizar para um futuro investimento naquele mês que terá menos despesas. Ou então ter uma visão sobre todos os meses em que é possível economizar mais. 

O gestor da clínica deve perguntar: mas como esta análise de pagamentos e recebimentos pode ser melhor através de um sistema?

A resposta é simples. Primeiro que o sistema médico possibilita a centralização de todas as despesas como conta de luz, água, aluguel da clínica, folha de pagamento, impostos e entre outros. O gestor consegue ter uma leitura mais fácil de quais áreas apresentam um custo maior. 

Segundo que não corre o risco de esquecer de pagar uma determinada conta como ocorreria se utilizasse vários papéis e anotações no processo manual.

Terceiro ,não menos importante, é que o sistema permite que o gestor agende o pagamento da conta para o dia que preferir e a compensação ocorre de modo automática. Portanto, o profissional da saúde ganha centralização de dados, otimização do tempo e segurança.

 

  • Relatórios gráficos e automatizados

 

Imagina pode analisar todo o financeiro da clínica através de relatórios completos e com inteligência artificial?

Vai ser através de um programa médico que vai resumir todos os dados em uma única seção e de modo visual. Então, o gestor da clínica vai se deparar com um gráfico que acopla a “a forma de pagamento” em um mês e observar qual foi o maior percentual de forma de pagamento realizado pelos seus pacientes, por exemplo.

Portanto, o programa médico vai proporcionar uma gama de relatórios visuais robustos que vão ajudar em tomadas de decisão e permitir uma análise mais apurada do que se fosse analisado manualmente através de planilhas e arquivos de papel que poderiam se perder pelo escritório da clínica.

 

  • Repasse financeiro

 

Na clínica há mais de um médico prestando os serviços? Bom, se essa for uma realidade, ter no financeiro da clínica uma plataforma que realize as porcentagens que são distribuídas entre os médicos é fundamental.

Com um sistema para clínica, o gestor consegue configurar todas as porcentagens que serão repassadas para cada médico e em seguida o sistema realiza o cálculo de forma automática.

O que diminui os riscos de erros e agiliza o tempo dos envolvidos.

 

  • Faturamento TISS para clínicas

 

Quando o gestor tem uma clínica que trabalha com convênios, de início acredita lidar bem com o preenchimento das guias por meio do site do plano. 

Com um sistema para faturamento TISS, o profissional da saúde consegue desburocratizar este procedimento ao centralizar todo o preenchimento no sistema. Isso otimiza o tempo e o mais importante: evita que erros de preenchimento aconteçam.

Pois se algum equívoco acontecer na hora do preenchimento, as guias acabam sendo glosadas, isto porque, se os planos perceberem falha na auditoria, possivelmente vão negar alguns pagamentos o que acaba prejudicando todo o financeiro e performance da clínica médica.

 

  • Maior controle das movimentações do financeiro

 

Se neste momento te falta maior controle sobre todas as movimentações financeiras que a clínica realiza, então mais uma vez, o sistema para clínica é uma escolha mais que certa.

Pois o sistema permite que o gestor visualize de forma ágil todas as movimentações realizadas em um determinado período e ainda proporciona uma análise detalhada ao filtrar por contas bancárias, períodos de tempo, profissionais e entre outros.

No momento que decidir aderir a um sistema para clínica para tornar o estabelecimento mais produtivo, confira se é possível registar todas as despesas e receitas da rotina e se tem como separar por categorias, como por conta bancária, por exemplo.

Além disso, se a sua clínica tem planos de assinatura, ou seja, planos próprios que estipula para melhor a experiência dos pacientes, é válido verificar se o sistema conta com esta funcionalidade.

Assim abre um leque para realizar o controle de mensalidades recorrentes dos pacientes que assinam os planos.

 

  • Possibilidade de parcelar procedimentos

 

Oferecer o benefício do paciente poder parcelar os procedimentos já é uma vantagem, mas todos sabem que ter um controle sobre as finanças já não é uma tarefa fácil, ainda mais se o estabelecimento oferece a possibilidade dos pacientes parcelarem o pagamento.

Através do auxílio de um sistema médico, o profissional da saúde pode fazer o registro dos parcelamentos e assim aumentar o controle sobre quais foram de fato efetuados e quais ainda se encontram como abertos.

Esse recurso se torna mais seguro tanto para a administração da clínica quanto para os pacientes. Além de trazer uma maior organização, também garante uma previsibilidade maior para a gestão da clínica médica.

“Esse texto foi desenvolvido por Fernanda Barcelos – Jornalista e Publicitária pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), pós-graduada em Marketing e Design Digital pela ESPM-rio e Analista de Marketing do Shosp, Software de gestão para clínicas e consultórios.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *