Pet tremendo? Veja o que pode ser e como tratar

Os animais de estimação tornaram-se parte fundamental das nossas vidas. O Brasil, por exemplo, está no top três de países com o maior número de cães, gatos e pássaros em ambiente doméstico.

Para garantir a longevidade dos seus melhores amigos, é preciso monitorar o comportamento e os hábitos deles. Qualquer alteração deve ser observada de perto: a atenção aos sintomas pode salvar a vida do seu cachorro.

Abaixo, falaremos um pouco mais sobre o que pode causar tremores no corpo dos animais. Confira.

Envenenamento

A preocupação principal é com a possibilidade de envenenamento ou intoxicação. Essa é uma das razões pelas quais os cães ou os gatos não devem ter a liberdade de sair sozinhos: infelizmente, a rua guarda muitos perigos.

Outros sintomas de envenenamento incluem vômitos, salivação excessiva, problemas gastrointestinais, diarreias, dores abdominais, apatia, fraqueza e perda de consciência.

Cinomose

A cinomose é uma enfermidade infectocontagiosa que afeta cães. Ela é causada por um vírus e tem grande potencial de acometer cães que não foram vacinados ou não fizeram o reforço anual da vacina múltipla.

O vírus da cinomose afeta diretamente o sistema nervoso central dos cães. Nos estágios iniciais da doença, o mais comum é que haja diarreia e problemas no sistema digestório. Logo depois, há comprometimento do sistema respiratório, o que faz com que o pet comece a secretar substâncias amareladas pelo nariz e pelos olhos.

No caso da cinomose, os tremores indicam um estado mais avançado da doença. Geralmente, eles vêm acompanhados de dificuldade de orientação, perda de equilíbrio, dor e apatia. 

É uma doença de difícil tratamento e com alta taxa de mortalidade. Há maior chance de obter cura, ainda que o animal fique com sequelas, quando a doença é descoberta no estágio inicial. 

Hemorragia interna

A hemorragia interna é uma das razões mais comuns de morte súbita de cachorros. Ela pode ser causada por quedas, ataques de outros animais, acidentes domésticos, perfuração de órgãos ou ossos quebrados.

Se o seu pet se machucar, leve-o imediatamente a um veterinário. Por mais que ele pareça estar bem externamente, o interior pode ter sido comprometido de alguma forma. Além de tremores, hemorragias internas podem gerar sangramentos pela boca, diminuição da temperatura corporal, apatia, dores e perda da cor das gengivas.

Hipoglicemia

Trata-se da diminuição do nível de glicose no sangue do animal. É uma situação comum em filhotes, que precisam ser alimentados com muito mais frequência do que animais adultos, mas pode acometer cães mais velhos, com alimentação pouco frequente ou muito espaçada.

Se o cachorro é corretamente alimentado, mas tem crises de hipoglicemia com certa regularidade, é ideal que passe por alguns exames clínicos: doenças parasitárias ou hepáticas podem prejudicar a absorção de carboidratos e alterar o processo digestivo.

Enfermidades mais severas, como neoplasias, também podem gerar hipoglicemia de repetição. Cães diabéticos, por sua vez, estão mais suscetíveis ao sintoma, pois precisam tomar insulina: se a substância for aplicada “além da conta”, pode gerar queda de glicose na corrente sanguínea.

Além de tremores corporais, casos severos de hipoglicemia podem gerar dificuldades respiratórias e motora, hiperatividade, convulsões, desorientação (com perda de equilíbrio), pupilas dilatadas e, às vezes, até quadros de coma.

Epilepsia 

Nem todos sabem, mas a epilepsia é o transtorno de ordem neurológica mais comum nos cães: a enfermidade atinge cerca de 2,5% dos cachorros. Raças como o Pastor Alemão, o Golden Retriever e o Beagle são mais propensas a sofrer crises epilépticas, mas isso não é uma regra.

Os sintomas de um ataque epiléptico variam. Na fase inicial, há estágio de inquietação, seguido de disfunções motoras, comportamentais ou sensoriais. É fundamental levar o animal ao veterinário, para que seja corretamente avaliado e medicado. Embora a epilepsia geralmente se mantenha por toda a vida, há aproximadamente 15% de possibilidade de remissão.

Texto: Gear Seo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *