O que é necessário para uma empresa de içamento?

Uma empresa de içamento de móveis trabalha com mudanças, permitindo que moradores de prédios consigam ter todos os móveis que possuem dentro de seus novos lares.

Isto é, muitas vezes há móveis grandes demais, para passar pela porta e a única maneira é que entrem pela janela, visto que não podem ser desmontados.

Contar com plataformas elevatórias ou guindastes para a mudança é a forma mais segura, rápida e prática de concluir a mudança de endereço. Mas, afinal, o que é necessário para se abrir uma empresa de içamento?

Adquira os equipamentos necessário

É possível realizar esse tipo de trabalho de forma manual ou com o auxílio de máquinas automáticas. Muitas empresas do ramo costumam oferecer as duas opções aos seus clientes.

Utilizar máquinas elevatórias é a forma mais rápida e segura de realizar o serviço, mas por se enquadrar como um maquinário pesado, o custo é alto. É fato que um diferencial da sua empresa será contar com algum dos seguintes itens:

  • Plataforma elevatória tipo tesoura;
  • Plataforma elevatória tipo articulada;
  • Mini-grua;
  • Guindaste;
  • Pórtico;
  • Elevador.

Esses equipamentos transmitem mais segurança para o contratante de serviço de içamento de Móveis, pois são próprios para elevar cargas pesadas e, feitos de aço, muito resistentes.

É necessário que a empresa conte com profissionais bem treinados e aptos, a controlar esse tipo de equipamento, para evitar quaisquer acidentes.

Todas as opções contam com acessórios e peças essenciais para o seu funcionamento, como laços de cabo de aço, cintas de material sintético, clipes, manilhas e muito mais.

Para decidir qual tipo de equipamento comprar, considere fatores como o público-alvo e quais objetos serão mais requisitados, a altura que se deseja cobrir, quando se trata do serviço de elevação de grandes objetos e outros detalhes técnicos.

É aconselhável que se procure saber a opinião de um especialista no assunto, sempre buscando pelo melhor custo-benefício.

Essas máquinas exigem muitos cuidados de manutenção e qualquer defeito deve ser consertado antes de que sejam usadas novamente, mesmo que pareça supérfluo.

Além disso, diferentes móveis pedem por diferentes técnicas de içamento, muitas vezes, sendo necessário realizar cálculos para que o baricentro (ponto de equilíbrio) seja encontrado.

Os funcionários devem receber um intenso treinamento a respeito de amarração, lacramento, posicionamento na plataforma e tantos outros detalhes.

Preocupe-se com os detalhes

Muito longe de se tratar apenas do transporte dos móveis, a empresa deve ter como prioridade a qualidade de seus serviços.

Isto é, é preciso que os móveis não sejam arranhados, amassados ou danificados de qualquer forma.

Também é interessante lembrar que, muitas vezes, não se trata exatamente de um móvel, mas de um tampo de mármore, uma banheira de hidromassagem, um piano e outros objetos ou materiais de grande valor.

Para honrar esse comprometimento com a integridade dos produtos içados, alguns itens simples são indispensáveis.

As fitas adesivas gomadas são feitas de papel gomado e possuem um reforço de fios de nylon e cola vegetal, o que a torna muito resistente e forte.

Seu principal uso, é para lacrar caixas ou embalagens com eficiência, mantendo-as lacradas.

A principal vantagem dessas fitas, é que elas se moldam ao material que estão selando, o que abre a possibilidade de ser usada para reforçar a caixa.

É comum que se conte com um aplicador de fita, para o trabalho de lacrar e reforçar as caixas e embalagens ser facilitado.

Outro material essencial, ainda que simples, é o plastico bolha. Muito conhecido, esse material consiste em placas de plástico com ar encapsulado, formando bolhas.

O principal objetivo é amenizar qualquer impacto sobre o objeto protegido e prevenir contra arranhões.

Por fim, tenha em mente de que esse é um trabalho de risco e que é preciso obter uma autorização do condomínio, para que seja realizado.

Questões como a circulação de pessoas e a velocidade do vento, devem ser preocupações constantes, sempre mantendo o foco em evitar acidentes.

As empresas que trabalham nessa área, precisam obter o alvará do Corpo de Bombeiros e comprovar a sua legitimidade, sendo avaliadas nos quesitos segurança, responsabilidade e mais.

Os funcionários envolvidos nessa tarefa precisam sempre estar usando EPIs (Equipamentos de Proteção Individual).

Antes de realizar o trabalho, realiza-se uma visita ao local  para avaliar as condições de trabalho e definir se a empresa conta ou não com os equipamentos necessários. Só então se definem os valores, que podem ser cobrados por hora ou por peça içada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *