Indústria 4.0: Principais desafios e como enfrentá-los

O esforço para aumentar a produtividade e reduzir custos em ambientes de fabricação levou a um aumento exponencial na adoção da automação no chão de fábrica. 

Essa integração de computação, redes e processos físicos é o que caracterizou a quarta revolução industrial de hoje, conhecida como Indústria 4.0, e um de seus pilares, a Internet das Coisas.

Embora essa tendência ofereça vantagens comerciais claras, também levou a redes de fabricação mais interconectadas, complexas e heterogêneas.

Como resultado, as redes de manufatura atuais estão operando com um risco aumentado de ocorrências cibernéticas.

Incidentes cibernéticos

 

Os incidentes cibernéticos não se limitam aos ataques cibernéticos. Um ataque cibernético em uma instalação de fabricação seria prejudicial, mas não é a ameaça mais proeminente à continuidade operacional de uma rede. 

De fato, pequenas a grandes interrupções na rede ou no processo devido a configurações incorretas, comandos incorretos, erros de software ou falhas no dispositivo podem ocorrer quase diariamente. 

Felizmente, existem etapas que você pode executar para impedir que esses incidentes cibernéticos afetem a produção.

Aqui estão os principais desafios enfrentados pelos fabricantes atualmente e como você pode enfrentá-los para criar uma rede mais resiliente a cyber.

Identificação e correção de configurações incorretas 

As configurações incorretas da rede incluem links instáveis ​​ou quebrados, comandos que não atingem o destino, um serviço de rede ou configuração incorreta do IP, dispositivos “ruidosos” causando inundações de tráfego e dispositivos não configurados corretamente pelo fornecedor ou pelo integrador de sistemas. 

Essas configurações incorretas ocorrem com frequência e podem ter um impacto moderado nos seus resultados, pois a rede nem sempre opera de maneira confiável ou correta. 

Para manter a continuidade operacional, é preciso ter visibilidade de todos os ativos e comunicações em sua rede, e aproveitar essa visibilidade para apontar quaisquer configurações incorretas que possam existir.

Prevenção de interrupções operacionais

 

As interrupções operacionais podem ser causadas por qualquer coisa, desde um dispositivo com defeito até instabilidade e anomalias do processo. 

Essas falhas ocorrem com muita frequência e podem ter um sério impacto nos resultados da sua organização. 

A primeira etapa para evitar interrupções é avaliar o estado operacional atual da sua rede e tomar as etapas apropriadas para corrigir quaisquer anomalias existentes. 

O próximo passo é implementar o monitoramento contínuo da sua rede para capturar os primeiros indicadores de ameaças à continuidade operacional.

Protegendo a rede contra ameaças cibernéticas

 

Embora raro, um ataque cibernético pode ser devastador para a reputação e os resultados da sua organização. 

Seja um ransomware ou um ataque direcionado, de dia zero, esses incidentes podem ser detectados e evitados com o plano certo. 

Primeiro, sua empresa precisa de um inventário atualizado de seus ativos digitais para desenvolver um entendimento de sua rede para sinalizar quaisquer vulnerabilidades existentes dentro dela. 

Segundo, você precisa ter processos de autenticação para proteger seus ativos digitais e físicos. 

Terceiro, sua organização precisa ter a capacidade de detectar atividades anômalas. 

A maneira mais eficaz de conseguir isso é implantar uma solução de monitoramento contínuo. 

Por fim, sua organização deve ter um plano de contingência para responder rapidamente e se recuperar de um possível ataque cibernético. 

Apesar dos desafios de segurança apresentados pela evolução do setor 4.0, sua empresa pode permanecer resiliente e lucrativa, obtendo visibilidade adequada de sua rede e processos para detectar e prevenir incidentes cibernéticos e ataques.

Casos de uso de fabricação inteligente

Uma das melhores maneiras de entender o conceito de manufatura inteligente é pensar em como ela poderia ser aplicada ao seu negócio. 

Aqui estão três casos de uso que podem ajudá-lo a entender o valor da Indústria 4.0 em uma operação de fabricação:

1. Gerenciamento e otimização da cadeia de suprimentos 

As soluções da Indústria 4.0 oferecem às empresas maior percepção, controle e visibilidade dos dados em toda a cadeia de suprimentos. 

Ao alavancar os recursos de gerenciamento da cadeia de suprimentos, as empresas podem fornecer produtos e serviços ao mercado mais rápido, mais barato e com melhor qualidade para obter vantagem sobre os concorrentes menos eficientes.

2. Manutenção/Análise preditiva

As soluções do setor 4.0 oferecem aos fabricantes a capacidade de prever quando problemas potenciais surgirão antes que eles realmente ocorram. 

Sem os sistemas inteligentes instalados em sua fábrica, a manutenção preventiva acontece com base na rotina ou no tempo. Em outras palavras, é uma tarefa manual. 

Com os sistemas de Internet das Coisas instalados, a manutenção preventiva é muito mais automatizada e simplificada. Assim, quando surgir um problema em seu trocador de calor, por exemplo, você saberá o quanto antes para poder resolvê-lo.

Os sistemas podem detectar quando os problemas estão surgindo ou o maquinário precisa ser corrigido e podem capacitá-lo a resolver possíveis problemas antes que eles se tornem problemas maiores. 

A análise preditiva permite que as empresas não venham a perguntar apenas de forma reativa como “o que aconteceu?” ou “por que aconteceu?”, mas também de forma proativa como “o que vai acontecer?”

3. Rastreamento e otimização de ativos 

As soluções da Indústria 4.0 ajudam os fabricantes a se tornarem mais eficientes com os ativos em cada estágio da cadeia de suprimentos, permitindo que eles mantenham um melhor conhecimento das oportunidades de estoque, qualidade e otimização relacionadas à logística. 

Com a IoT (Internet of Things‎ – Internet das Coisas) instalada em uma fábrica, os funcionários podem obter melhor visibilidade de seus ativos em todo o mundo. 

Tarefas padrão de gerenciamento de ativos, como transferências, reclassificações e ajustes, podem ser simplificadas e gerenciadas centralmente e em tempo real.

O objetivo de revisar esses casos de uso é ajudá-lo a imaginar e começar a pensar em como a fabricação inteligente pode ser integrada à sua própria organização.

 

Texto: Maz@g

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *