Conheça as diferenças entre ração úmida e seca

Uma das dúvidas mais comuns entre os donos de cachorro é em relação ao tipo de ração que deve ser comprado para alimentar o pet.

Afinal, com tantas opções no mercado, como standard, premium e super premium, é normal ficar confuso sobre qual é a mais propícia para o seu companheiro.

Uma dessas questões é sobre as diferenças entre a ração úmida e seca. A primeira é caracterizada por ter uma quantidade de umidade maior, já que os líquidos são uma parte importante da composição. Mas quais são as vantagens e as desvantagens de cada um dos tipos?

Neste texto, entenda melhor as peculiaridades de cada uma e veja qual tipo pode ser mais benéfico para o seu bichinho de estimação.

Composição

Uma das principais diferenças entre os dois tipos é em relação à composição. A ração úmida é mais rica em carboidratos e proteínas, comparada à seca, além de ter mais umidade. Ela também é mais palatável, o que a torna mais aceitável por parte dos cães.

Contudo, quando o assunto é valor nutricional, elas apresentam muitas semelhanças, de forma que não há perda nutricional entre escolher uma ou outra. Um ponto positivo da ração úmida é que, por conter mais líquido, ela pode auxiliar o animal a evitar o desenvolvimento de problemas renais. 

De qualquer forma, a escolha da ração apropriada deve levar em conta fatores como raça, porte e idade do animal. Portanto, a recomendação é que você sempre ouça a opinião do médico-veterinário que cuida do seu cão, já que ele fará a indicação mais apropriada.

Validade

Uma diferença importante entre as duas é a validade. A ração úmida estraga mais rapidamente que a seca, justamente por causa da umidade. Portanto, ela deixará de ser boa para consumo se ficar muito tempo no pote do seu cão. Se ele tende a demorar para comer ou não come tudo de uma única vez, isso pode ser um problema.

Já a ração seca é mais duradoura, podendo ficar o dia todo no pote sem estragar. Essas características devem ser levadas em conta na hora de definir a quantidade a ser colocada: se quiser evitar riscos, talvez seja mais interessante colocar uma quantidade menor da ração úmida, para que o seu pet coma tudo e não deixe sobras.

Armazenamento

A questão da validade também é influenciada pelo armazenamento da ração. O tipo úmido exige refrigeração para ficar preservado e não vencer com mais facilidade. Esse não é o caso da ração seca, sendo uma facilidade importante em muitos casos.

Limpeza dos dentes

As rações também têm características distintas em relação à limpeza dos dentes. A seca auxilia na limpeza, evitando que haja o acúmulo de tártaro na boca. Por outro lado, mesmo sendo mais palatável, a ração úmida contribui para esse acúmulo, o que exige cuidados redobrados com os dentes.

Por falar em dentes, vale destacar que as rações secas não são muito indicadas para animais muito novos ou idosos. Em ambos os casos, a dentição alterada, ainda não totalmente pronta ou envelhecida, pode dificultar a mastigação. No caso dos mais velhos, ainda há o agravante da dificuldade de digestão da comida, o que pode ser um problema.

Preço

Um último ponto que exige atenção é o preço de cada um dos tipos. As rações úmidas costumam ser mais caras, de forma que muitas pessoas não conseguem comprá-las com frequência.

Caso não haja contraindicação médica, não há problema em comprar uma ração seca para o seu animal. No mercado, há muitas opções acessíveis e que são bem balanceadas, de forma que o seu cão não tenha a dieta prejudicada.

Texto: Gear Seo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *