Marketing médico: saiba o que pode e o que não pode

O avanço da Era Digital permitiu mudanças na comunicação, aproximando o contato entre as pessoas. E com o segmento de saúde não foi diferente, por isso investir em marketing médico tornou-se muito importante. 

O marketing médico evoluiu junto à tecnologia nos últimos anos, e pode ser uma ótima estratégia para atrair novos pacientes através das mídias sociais. Além de potencializar os canais de contato, o retorno sobre o investimento pode ser maior através de uma boa estratégia de marketing.

Quer saber mais sobre o que pode e o que não pode ser feito? A seguir, vamos falar sobre  práticas de marketing médico que podem ajudar um consultório e seus respectivos benefícios, e práticas que devem ser evitadas. Acompanhe!

Como o Marketing Médico pode beneficiar um consultório? 

  1. Crie um blog utilizando Marketing Médico

Atualmente, é comum o paciente chegar ao consultório com mais informação sobre os sintomas do que antigamente, quando o acesso à internet era limitado. Você já pensou em ser a fonte de informações dos seus pacientes? 

Criar um blog integrado às redes sociais além de ser uma forma de fazer marketing médico, permite que você mantenha seus pacientes informados. O foco do blog deve ser informativo e seguir as normas do CFM

  1. Use Redes Sociais

As redes sociais são ótimas aliadas para aumentar a visibilidade através de um contato ainda mais próximo com os pacientes. É importante investir em conteúdos relevantes para seus pacientes para haver engajamento, ainda mais após a retirada da contagem de curtidas no Instagram.

Dica: Atualmente o Instagram tem um poder de engajamento 10 vezes superior ao do Facebook.

  1. E-mail Marketing

Outra estratégia de marketing médico é o envio de e-mail marketing. Para isso, é necessário ter a lista de e-mails de todos os pacientes e tomar cuidado para que não vire spam. Nesse contato é possível fazer campanhas direcionadas para um público específico e divulgar promoções e novidades.  

O que deve ser evitado no Marketing Médico? 

  1. Fotos de pacientes

Não é permitido divulgar fotos de pacientes em consulta ou procedimento nem de comparativos de antes do procedimento e depois, independente do canal de comunicação, mesmo com prévia autorização do paciente.

  1. Autopromoção 

Um médico pode dar entrevistas, mas sempre visando esclarecer dúvidas e informar a sociedade. Não é permitido fazer autopropaganda dos próprios serviços.

  1. Garantia e Preços

O CFM também restringe a divulgação de preços de procedimentos e serviços médicos, bem como inibe propagandas com garantias de resultados excepcionais ou melhores formas de tratamento. 

E aí, gostou de aprender sobre marketing médico? Um bom software médico pode auxiliar o processo e otimiza-lo, já que reúne e organiza informações em um único local e ainda pode oferecer automações como envio de email marketing.

Além de diminuir prejuízos e otimizar o tempo, é possível ir além do marketing médico e investir na fidelização dos pacientes. Se interessou em marketing médico? Conheça o Shosp e as soluções que podem aumentar a credibilidade do seu consultório.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *