Black Friday: como criar uma lista de compras ao longo do ano

De origem estadunidense, a Black Friday está presente no Brasil, oficialmente, há dez anos e já se tornou o dia D das promoções e ofertas em nosso país.

Para se ter uma ideia, os descontos que acontecem todos os anos em novembro podem chegar a 80%, algo que dificilmente vemos durante o ano.

Por essa razão, é cada vez mais comum que as pessoas esperem as ofertas de Black Friday para fazer compras mais caras e essa é uma boa estratégia para economizar. Quem tiver organização e paciência poderá criar uma lista de compras ao longo do ano para comprar na Black Friday.

Tradicionalmente, o evento acontece na última sexta-feira do mês. Em 2021, a Black Friday será no dia 26 de novembro, um dia depois do Dia de Ação de Graças dos Estados Unidos. Pela proximidade com o Natal, outra boa dica é comprar os presentes do feriado na mesma ocasião.

Assine a newsletter das lojas que te interessam

Apesar de não ser tão popular no Brasil, a newsletter é uma excelente ferramenta para que você se informe sobre seus interesses através de canais específicos, inclusive de lojas. Em suma, funciona como uma espécie de lista de atualizações que todos que se inscrevem recebem com certa regularidade por e-mail.

A vantagem de se assinar a newsletter das lojas que interessa é que elas enviam promoções a cada edição lançada e isso pode te ajudar a acompanhar a progressão dos preços dos itens que você deseja.

Apesar de ser difícil que isso aconteça, existe a chance de você encontrar um produto específico com um desconto maior do que ele receberia em novembro. De todo modo, te preparará para fazer bons negócios quando chegar a Black Friday.

Entenda o que pode esperar

O principal aspecto para uma lista de compras para a Black Friday de sucesso é a organização. É necessário entender quais compras podem, efetivamente, esperar  a data para que se angarie os descontos do momento. Geralmente, eletrodomésticos velhos, mas ainda com funcionamento razoável, são bons itens para entrar na sua lista.

Ao longo do ano, faça uma relação com tudo que deseja trocar. É legal fazer um escaneamento de cada cômodo para que você entenda tanto as necessidades como os desejos de compra. Anote tudo isso!

Vale a pena dizer que, apesar de ter se popularizado pela venda de eletrônicos e eletrodomésticos, lojas de diversos setores aderem à Black Friday. Nesse sentido, não limite sua lista. Inclua, por exemplo, a decoração e a reforma.

A redecoração e a reforma após a Black Friday, inclusive, têm a vantagem de oferecer as festas de fim de ano com o lar novo em folha, e da melhor maneira: economizando.

Compras de Natal

Sabendo de tudo isso, as compras de Natal e Réveillon também podem ser feitas no mês de novembro para acompanhar os descontos, especialmente de itens que não estraguem, como presentes e alimentos não perecíveis. 

Além da economia, você pode evitar a correria de duas datas importantes para o comércio, o Natal e a Black Friday, caso concentre suas compras em apenas uma delas. Nesse caso, melhor que seja aquela que oferecerá os melhores descontos.

Vale lembrar que há datas próximas da Black Friday que você também pode aproveitar. Entre as mais conhecidas, está a Cyber Monday, que acontece na segunda-feira subsequente à Black Friday, sendo, da mesma forma, a última do mês.

Também de origem estadunidense, como o indica, é dia de ofertas e promoções em que o comércio se organiza para queimar o estoque de eletrônicos do ano. Apesar da menor oferta quando comparada à Black Friday, a Cyber Monday costuma oferecer preços baixos.

Texto: Gear Seo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *