Vigilante ou porteiro eletrônico, qual a opção mais recomendada?

Os meios para proteger os condomínios vêm aumentando significativamente, ainda mais no Brasil, onde a violência vem crescendo e com bandidos especialistas em roubar esses locais.

Dessa forma, algumas vezes se discute qual o tipo de segurança é melhor para se colocar numa empresa, num condomínio ou que tecnologia deve ser usada, se ela é a melhor que o mercado possui e qual deve ser medidas necessárias.

Entre vigilante e porteiro eletrônico qual deve ser a escolha? Vamos mostrar um pouco dessas duas maneiras de proteger o condomínio.

Vigilante ou porteiro eletrônico, qual a opção mais recomendada?

Como é um porteiro pessoal

Quando um porteiro é contratado, uma das coisas que é muitas vezes é exigido é se ele fez cursos online ou não. 

Inclusive se ele é experiente, dessa forma será melhor para o contratante trazer uma pessoa que passa uma segurança logo de início.

Diante disso veja uma listas de algumas coisas envolvendo o trabalho dos porteiros:

  • Receber e distribuir correspondências
  • Zelar pela manutenção de equipamentos de incêndio
  • Fiscalizar a entrada e saída de pessoas e veículos
  • Verificar se portões e entradas estão fechados
  • Atender o interfone
  • Saber lidar com situações de emergências no prédio
  • Se um grande colaborador com os vigilantes do local

Essas são algumas das atribuições, mas veremos mais alguns detalhes. Porque o porteiro deve zelar por toda área que faz parte de seu trabalho.

Devido ao grande número de assaltos ele deve controlar a entrada pedindo o s documentos de cada pessoa, e falar para o morador do condomínio se ele pode deixar entrar.

Além disso tem a questão da entrada de prestadores de serviço, como tem muitos bandidos tentando fazer alguma ação criminosa é necessário que ele saiba o horário que os prestadores de serviço virão e de que empresa faz parte.

Uma coisa importante também é cooperar com o zelador com relação aos problemas que acontecem no prédio.

Atribuições do porteiro eletrônico

O objetivo do porteiro eletrônico é fazer um atendimento sem precisar sair de algum local, sendo assim, ele controla a situação das entradas, portão ou porta que fica mais externa sem precisar de um deslocamento.

Esse tipo de sistema está em muitos lugares, sendo dessa maneira utilizado pelas empresas.

Embora a maioria  desses aparelhos seja com fio, existem muitos que estão sendo usados sem eles. Isso é facilmente observado quando você faz uma visita até mesmo nesses prédios estilo CDHU, onde você toca o fone e a pessoa atende do outro lado.

Dessa forma, você digita os números do bloco do prédio mas o número do apartamento, logo depois da confirmação é permitido a entrada.

O bom desse tipo de tecnologia é que é facilmente recarregada e dessa forma facilitar a entrada simplesmente por um apertar de botão de dentro do prédio.

A instalação não é complicada, o aparelho é sem fio, porém é necessário que um profissional faça o trabalho.

O aparelho possibilita uma variação grande de entradas, e entre ramais externo e internos é possível instalar até sete dispositivos. 

Além disso, as funções podem ser maiores, dando para atender um maior número de pessoas.

Sendo assim, pode ser aumentado o número de instalações com ramais externos e internos e transferir chamadas. 

Ter um porteiro eletrônico tem mais outras vantagens como a de sinais sonoros, onde assim pode avisar se o portão está aberto. 

Outra função muito interessante é com uma função de encaminhamento que liga automaticamente para o seu celular.

Esse tipo de função é chamado siga-me, ele liga automaticamente para o celular quando uma pessoa tocar o seu interfone, assim você atende e permite a entrada.

Atribuições do vigilante

O vigilante é diferente em certos aspectos, ele tem um diferencial de que ele é regulamentado pela legislação de segurança privada. 

Além disso, ele pode exercer a função sem fazer o curso e que deve está sempre atualizado.

Dessa forma, o curso de vigilante deve ser obrigatório, e a polícia Federal exige contínuo aprimoramento cada vez que houver um, ou seja, é eles que avaliam e quem vai permitir a atuação ou não.

Depois desses pontos iniciais, você percebeu como é analisada a situação de quem vai trabalhar nessa área. 

Outra coisa muito importante é que um vigilante faz parte de uma equipe de profissionais treinados e habilitados que fazem parte de uma empresa particular autorizada.

O serviço do vigilante é armado, ele pode atuar em escolta , segurança pessoal, patrimonial, mas cada uma dessas categorias precisa de um treinamento adequado para realizar o trabalho a altura da situação.

Embora muitos possam querer atribuir a ele a função de porteiro, não é o caso, porque a situação dele envolve mais à segurança armada, zelando pela segurança geral.

O bom do vigilante é sua resposta a certas situações, onde ele pode atuar como uma pessoa que defende a outra de uma ação criminosa. 

Sendo assim, ele pode defender o local, evitando prováveis roubos, limitando ou impedindo a ação.

Porteiro eletrônico ou vigilante

Na realidade cada um deles tem uma certa função, embora as duas  possam oferecer algo para uma empresa. 

No caso do porteiro eletrônico ele não pode averiguar as áreas externas de um local, também não tem como impedir uma ação criminosa em andamento.

Um vigilante pode impedir uma ação criminosa quando ela está em certo andamento, inclusive por ter porte de arma e está preparado para esse tipo de situação.

Tanto o porteiro eletrônico como o vigilante podem controlar o acesso, mas o vigilante é mais pessoal, pode ver quem está entrando junto, pode suspeitar de alguma coisa. 

Inclusive pode atuar em locais onde muitas pessoas estão circulando.

Para chegar a conclusão de qual é mais recomendada você deve atentar para o local onde você mora, ter em mente qual o tipo de segurança que será  melhor para esse ambiente, além disso, deve ser pesado o custo, que é mais alto,  que no caso é a do vigilante.

Então, depende de sua situação financeira, o bairro que mora, e o que acha mais conveniente.

Últimas considerações

Ser porteiro tem os seus desafios, por isso cursos online fazem toda a diferença. Dessa forma é importante dar atenção para cada detalhe aqui exposto, porque todos eles são importantes.

Assim, cada ponto aqui analisado com relação ao porteiro eletrônico e o vigilante são  de grande necessidade para a sua decisão. 

Que tal fazer um curso de porteiro? Com certeza você se dará bem e aproveitará o mercado, então vá em frente.

No mais é isso, qualquer dúvida sobre o assunto estou à disposição para te ajudar, ok?

Até a próxima!

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Certificado Cursos Online, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre cursos, educação e diversos segmentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *