Sistema médico para clínicas: cuidado para a escolha não causar dor de cabeça

Algumas vezes, com o intuito de reduzir gastos, algumas clínicas médicas consideram apenas o preço na hora de escolher um sistema médico, o que passa a ser uma tomada de decisão muito errada, pois outros atributos devem ser levados em conta.

A escolha de um sistema médico é um estágio muito importante e não deve ser feito às pressas pois, vai ser o sistema encarregado de fazer a diferença na gestão da clínica e em otimizar o atendimento.

É fundamental que o sistema médico de gestão seja de qualidade, garanta segurança em relação aos dados dos pacientes dos profissionais da saúde, que possua uma boa reputação, longa trajetória no mercado e um longo histórico de clientes satisfeitos.

Quando o gestor entende que a tecnologia pode ser uma das maiores aliadas para o crescimento da clínica é importante não ficar comparando somente os preços. A dica é comparar os benefícios e atributos que aquele sistema médico tem a agregar. 

O intuito deste post blog é chamar atenção para estes benefícios e atributos de um excelente sistema médico de gestão. Acompanhe a leitura, com certeza ela vai ser útil para uma tomada de decisão mais assertiva:

Importantes cuidados na hora de escolher um sistema médico

A atenção e cuidados que se deve ter a seguir não podem ser ignorados. O profissional da saúde que está atrás de uma solução eficiente e que proporcione segurança deve observar o sistema por completo, afinal de contas, os sistemas médicos representam um belo investimento, pois vão centralizar e cuidar da gestão da clínica ou consultório.

Atualmente, os sistema médicos estão cada vez mais modernos. Eles costumam ter armazenamento das informações na nuvem, se tornam um dos maiores aliados dos gestores, ajudando e facilitando, no agendamento, gestão financeira da clínica, confirmações de consultas entre outros.

Outras vantagens a mais? O paciente pode ter a independência de escolher o médico e o melhor dia para realizar a consulta através do agendamento online.

Enquanto o médico, de casa, pode atender via telemedicina e acessar a agenda ou prontuário do paciente da onde ele estiver.

Já dá para entender o quanto o sistema médico de gestão pode descomplicar a rotina da clínica e sua gestão. Mas seja criterioso para que esta escolha não vire um pesadelo. É entendido que preço é importante, mas está longe de ser o único fator de escolha, é necessário entender outros.

Qualidade do sistema médico

Quando um sistema médico de gestão preza por qualidade, já se torna uma boa opção para a clínica. E para esta premissa ser verdadeira, ele deve oferecer recursos modernos, como o prontuário eletrônico do paciente (PEP) com a finalidade de facilitar o acesso das informações do paciente.

Além disso, a telemedicina e o pagamento online integrados com o sistema de médico de gestão para viabilizar o atendimento a áreas mais remotas. 

Outro sinal de qualidade é a personalização. É válido observar a possibilidade de personalizar mensagens de envio para os pacientes como confirmação de consulta, aniversários ou campanhas de marketing, como também, os campos presentes no prontuário. Até porque, a customização facilita e muito o dia a dia do profissional da saúde. 

Um sistema médico também só consegue se colocar no mercado sendo considerado como uma opção de qualidade, se garante ao médico e aos pacientes que os dados sensíveis estejam seguros.

É importante que este sistema médico adeque a clínica ou consultório à Lei Geral de Proteção de Dados, para não sofra multas severas com o vazamento de informações dos pacientes.

Portanto, segurança e privacidade são requisitos fundamentais a serem levados em consideração. 

Atente-se se o sistema médico está de acordo com as recomendações previstas pelo CFM (Conselho Federal de Medicina) e protocolo SBIS, ou seja, se realiza backup regularmente, se o servidor é seguro, se registra as atualizações que o usuário realiza ou possui restrição de acesso por usuário são alguns bons exemplos.

Atendimento ao cliente

É claro que o cotidiano de uma clínica médica ou consultório costuma ser muito corrido e quando surge uma dúvida na utilização do sistema médico é aconselhável que seja atendida e resolvida o mais rápido possível.

Por isso, é fundamental que o sistema médico de gestão contratado tenha um atendimento ao cliente eficiente e ágil, que seja capaz de solucionar qualquer dúvida que possa chegar. 

Somente desse modo, seja qual for o tamanho do imprevisto, não vai atrapalhar o mais importante: o atendimento ao paciente.

É fundamental ver os canais disponíveis também. Muitos sistemas médicos prometem aos clientes um atendimento impecável, mas infelizmente, nem sempre isso acontece.

Sendo assim, é importante na hora da escolha avaliar se há um leque de canais disponíveis para entrar em contato, como WhatsApp, Chat, e-mail, número de telefone e etc. 

Estrutura de um sistema médico de gestão

A estrutura da empresa que desenvolveu o sistema médico é um importante fator a ser levado em consideração também. 

O sistema médico que o profissional da saúde está disposto a adquirir oferece mobilidade? Ou seja, ele permite o acesso de outros locais ou dispositivos?

Infelizmente, com a pandemia do novo coronavírus, muitas pessoas acabaram exercendo as atividades em home office, mas no caso de clínicas e consultórios, quando se tem um sistema médico de ponta em mãos, todas as informações e dados preciosos ficam salvos na nuvem. 

Isto é, proporcionando aos médicos, gestores e recepcionistas maior mobilidade. Deste modo, todos os dados relevantes ficam acessíveis para os funcionários do empreendimento médico acessarem em qualquer lugar que estiver.

Diferenciais esperados um sistema médico de qualidade

Há muitos sistemas médicos de gestão presentes no mercado, e quando o gestor prefere levar em conta somente o preço, ainda terá a oferta dobrada. Então é preciso ter em mente que este não é o único diferencial na hora de escolher um sistema médico.

Se o profissional da saúde deseja se destacar da concorrência, aumentar o faturamento, ter pacientes fidelizados e ainda ter a tranquilidade de contar com um sistema que forneça segurança para as informações então outros fatores devem ser levados em conta.

Por isso, um sistema médico que consegue adequar a clínica à Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, além de contar com um poderoso sistema financeiro, prontuário personalizável e aumentar o faturamento ao trabalhar a base de pacientes cadastrados com o módulo de relacionamento, pode ser perfeito para a sua clínica.

Se um dos intuitos da clínica ou consultório é oferecer um atendimento mais humanizado e centrado no paciente, sem um sistema médico adequado, esta finalidade não vai ser alcançada.

Que tal mudar este cenário?

Esse artigo foi produzido pela Fernanda, Jornalista e Publicitária pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), pós-graduada em Marketing e Design Digital pela ESPM-rio e Analista de Marketing do Shosp, Software de gestão para clínicas e consultórios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *