sistema hidráulico industrial

Sistema hidráulico industrial: O que é preciso saber

Os sistemas hidráulicos, basicamente, são sistemas responsáveis por transferir energia por meio de pequenos tubos ou mangueiras, sendo de extrema importância em processos industriais, como a fabricação de ferramentas e a montagem de automóveis, por exemplo.

Estes sistemas operam por meio de fluidos, como óleo, água e gases, diferentemente dos sistemas pneumáticos, que operam por intermédio do ar, nitrogênio e outros gases comprimidos.

Vale ressaltar que o sistema hidráulico já existe há bastante tempo, contudo, devido aos avanços da tecnologia nos últimos anos, tornou-se ainda melhor, ou seja, agora ele é mais resistente, ágil e claro, eficiente.

Sistemas hidráulicos e seus principais componentes

Os principais componentes de um sistema hidráulico são:

  • Atuador;
  • Bomba;
  • Chave de fluxo (também conhecida como chave de controle);
  • Fluido;
  • Mangueira;
  • Motor;
  • Regulador de pressão;
  • Reservatório;
  • Válvula controladora de pressão;
  • Válvula de controle direcional (também conhecida como válvula solenóide).

Basicamente, a válvula solenóide atua para controlar a eletromecânica do sistema e o seu corpo é composto por quatro itens: bobina, diafragma, mola e tampa.

Principais vantagens do sistema hidráulico

Confira a seguir as principais vantagens de um sistema hidráulico industrial:

  • É preciso e fácil de controlar;
  • Possui uma performance estável;
  • Fornece torque ou forças constantes, independentemente das mudanças de velocidade;
  • Tem a capacidade de manter a temperatura e a densidade do fluido em um ambiente muito quente;
  • Não gera faíscas;
  • Uma enorme quantidade de energia pode ser transmitida por meio dele utilizando pequenas mangueiras e tubos flexíveis.

O principal problema que pode acontecer em um sistema hidráulico é a contaminação dos fluidos.

Como consequência dessa situação, há:

  • Redução da vida útil dos componentes;
  • Perdas na produção devido a paradas indesejadas;
  • Aumento dos custos de manutenção;
  • Reposição periódica de componentes e de fluidos;
  • Desgaste nas esferas e sedes das válvulas;
  • Redução de eficiência nas bombas;
  • Emperramento do carretel, acarretando falhas no solenóide;
  • Entupimento de orifícios;
  • Desgaste do carretel de válvulas.

No entanto, tudo isso pode ser evitado. A melhor ação para que esses problemas não aconteçam em sistemas hidráulicos é investir em uma boa manutenção preventiva.

Manutenção de sistemas hidráulicos: principais cuidados

Como esse sistema trabalha em temperaturas elevadas, com geração e transmissão de energia, entre outras questões, é essencial ter alguns cuidados em relação a sua manutenção.

Sendo assim:

  • Faça a despressurização o sistema;
  • Limpe todas as extremidades antes de remontar ou trocar uma conexão;
  • Proteja o sistema durante a correção do vazamento;
  • Atente-se ao apertar uma porca folgada;
  • Não reaproveite uma vedação do tipo O-ring;
  • Só troque uma conexão por outra que seja exatamente igual;
  • O melhor instrumento para verificar se o sistema possui vazamentos não é a mão.

Agora você está por dentro das principais informações a respeito de sistemas hidráulicos industriais.

Caso tenha alguma dúvida, crítica ou sugestão, não deixe de comentar logo abaixo.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Mazag, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *