Quais foram as ações menos impactadas pelo surto do novo Coronavírus?

 

Saiba quais são os setores menos afetados pela crise causada pelo novo coronavírus

As alterações e oscilações do mercado econômico refletem na vida de todos, mesmo que a pessoa não trabalhe com mercado financeiro e nem tenha algum tipo de aplicação. 

Por isso, é importante estar atento e ter cuidados com a renda nesse período de crise por conta do novo coronavírus. 

No caso dos investidores, é relevante conhecer os tipos de ações e quais sofrem menos impactos na crise decorrente da pandemia.

Embora atualmente a economia passe por momentos mais delicados, o mercado vai voltar a se movimentar e se recuperar. 

Então, é possível continuar investindo e permanecer ativo no cenário econômico. Mas para isso, é necessário cautela para avaliar o trajeto financeiro e agir da melhor forma.

Os diversos segmentos econômicos se comportam de formas diferentes e sofrem impactos variados. 

Portanto, é necessário conhecer as relações comerciais e as suas ligações, assim o investidor poderá avaliar as suas opções de aplicações com mais segurança.

Porque a pandemia afeta a economia

As medidas de contenção e o isolamento social causado pela pandemia, modificaram o comportamento da população. Isso é visível nos hábitos de consumo, produção e fluxo de pessoas. 

Essas ações de prevenção, entre elas o isolamento social, faz com que o consumo caia. Além disso, menos trabalhadores atuando presencialmente significa uma queda na produtividade e uma menor circulação de produtos.

Esses fatores afetam o preço dos produtos, sua disponibilidade e o quanto as empresas arrecadam. 

Ou seja, o resultado das atitudes que minimizam o contágio do coronavírus interfere no lucro das empresas e no mercado como um todo.

É importante lembrar que, além da redução do consumo e o isolamento social, as pessoas passam a adquirir produtos diferentes. 

Mercadorias secundárias se tornam dispensáveis e o consumidor foca suas despesas em itens essenciais como alimentos e medicamentos.

O mercado de ações

O mercado de ações controla e regula os valores das empresas. Esse valor pode aumentar ou diminuir de acordo com alguns parâmetros do cenário financeiro, logo é um setor que se modifica constantemente.

O valor de uma empresa depende da sua arrecadação, estabilidade, reconhecimento, credibilidade e sua posição em meio a economia. 

Quando um setor econômico cresce, as empresas que o compõe se desenvolvem e também se fortalecem, elevando as vendas e consequentemente o lucro, isso valoriza esse empreendimento. 

Já no caso de redução das vendas, a empresa perde valor no mercado e diminui as suas ações. A partir desse contexto, é importante saber que não é apenas a entrada ou saída de capital em uma empresa que define seu valor. 

As especulações financeiras também afetam esse mercado. Por isso, que perspectivas positivas para um ramo econômico sobem o valor das indústrias que lidam com aqueles produtos. 

Da mesma forma, um cenário que acena para possibilidades negativas vai fazer com que os integrantes do setor percam valor. 

Assim, as condições atuais das empresas e as notícias ou acontecimentos externos também afetam o mercado de ações.

Setor farmacêutico e químico

A indústria farmacêutica, assim como as fábricas de equipamentos e materiais hospitalares sofrem um impacto menor nessa crise econômica atual causada pelo novo coronavírus. 

Isso acontece porque o cenário da saúde pública traz a necessidade de novos medicamentos e equipamentos.

Além do setor farmacêutico, a indústria química também consegue se manter estável, porque a população precisa se abastecer com produtos de higiene e limpeza. Esses recursos ajudam no combate a Covid-19.

As ações das empresas desses setores não sofrem tanto impacto dessa crise, pois é uma área que continua ativa, com perspectiva de atender o público e as suas necessidades.

E-commerce

Um fator relevante dessa pandemia é o isolamento social como forma de evitar o contágio. Isso fez com que as pessoas busquem formas alternativas para adquirir produtos sem precisar se deslocar até o estabelecimento físico.

Essa necessidade resultou em uma tendência cada vez maior em realizar as compras online pagando com cartão de crédito, por exemplo. 

As empresas e estabelecimentos que possuem esse sistema de venda e entrega de produtos podem manter seu funcionamento sem prejuízos. 

Isso faz com que as ações dessas marcas sofram muito menos com a crise e inclusive, até cresçam.

O investidor e as aplicações

Aplicar no mercado de ação possui riscos, como acontece com todos os tipos de investimento, especialmente porque o retorno depende do lucro e posicionamento da empresa. Mas ainda assim é uma alternativa possível em meio a crise.

Basta que o investidor observe o trajeto da economia e possa avaliar os melhores ramos para negociar. No caso da crise causada pela pandemia da Covid-19, é possível identificar empreendimentos que foram menos afetados.

Essa informação ajuda a realizar investimentos mais seguros e se manter ativo no mercado financeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *