Reforma de escritório e/ou consultório é investimento?

Uma obra é sempre algo que dá um certo trabalho, pois envolve gastos e mudança na rotina. Mas muitas vezes é necessária. E quanto a reforma de escritório e/ou consultório, é investimento?

Bem, isso vai depende de alguns fatores e, além disso, é necessário tomar alguns cuidados para que uma reforma não se torne um grande transtorno e gere muito desperdício de dinheiro. 

Isso é importante em qualquer tipo de obra, mas especialmente no caso de reforma de escritório e/ou consultório, que é o local de trabalho de muitas pessoas e que você pode depender dele para ganhar dinheiro.

Motivos para reformar escritório e/ou consultório

Oferecer mais qualidade no ambiente de trabalho

Um dos principais motivos para fazer uma reforma em um escritório e/ou consultório é a melhoria no espaço físico do lugar, algo que vai muito além da parte estética do espaço, que é claro, também é importante.  

Muitas vezes é preciso investir na qualidade de vida no ambiente de trabalho, melhorando a estrutura, seja para aumentar ou otimizar o espaço ou para melhorar a iluminação e melhorar a segurança contra acidentes. 

Em todos esses casos, uma reforma é sim um investimento, já que está mais do que provado que um ambiente agradável e seguro é garantia de melhora na produtividade dos funcionários.

Além disso, é necessário pensar na experiência que os clientes e pacientes terão ao visitar o seu escritório ou consultório. 

A sala de espera, por exemplo, deve ser um ambiente extremamente confortável. Sendo assim, uma reforma que seja feita para garantir isso vale muito a pena. Se você é advogado também é algo a ser considerado. 

Muitas vezes, também é necessário fazer alterações para a melhoria da circulação no ambiente, deixando corredores mais largos ou pensando na mobilidade de pessoas com deficiência, adaptando os espaços com barras de apoio e rampas, por exemplo.

Se adequar a imagem e ao perfil do negócio

Nunca realize uma mudança que altere completamente as características de identidade do negócio, como valores e missão. O escritório ou consultório precisa refletir e combinar com a personalidade da empresa e ter a ver com o perfil da marca e do público, especialmente se o escritório receber clientes e parceiros.

Então uma dica é: antes de reformar seu escritório ou clínica, certifique-se de conhecer bem o perfil dos clientes e pacientes para saber exatamente o que precisa fazer e se irá realmente agradar e continuar transmitindo a imagem certa para as pessoas certas. 

Para um consultório isso é ainda mais importante. O ambiente não deve deixar os pacientes desconfortáveis, achando que não fazem parte do perfil das pessoas que são atendidas ali. 

Certifique-se que a obra vai manter as características e a identidade do escritório ou consultório ou que a reforma será feita justamente para que o lugar assuma mais ainda essa identidade e que fique compatível com o perfil traçado. 

Lembre-se sempre: um lugar no qual as pessoas se sentem bem em ir, também é um dos motivos que fazem com que elas sejam fidelizadas, queiram voltar e, além disso, faz com que elas o indiquem para amigos, parentes e colegas.

Para não gastar mais do que pode 

Um dos principais motivos que faz as pessoas não encararem uma reforma de forma tranquila e como um investimento, e apenas como um gasto e uma grande chateação, são as despesas que se tem com as obras. 

Mão de obra de profissionais qualificados, materiais, dependendo é necessário alugar um outro lugar para que as atividades não parem, etc.

Realmente, desembolsa-se muito dinheiro. Mas com alguns cuidados é possível economizar e não gastar mundos e fundos com uma reforma de escritório e/ou consultório, evitando o desperdício e fazendo com que ela seja de fato um investimento.

Antes de começar qualquer tipo de reforma, é fundamental fazer um orçamento para se ter uma ideia de quanto será necessário gastar. Ou melhor, um não, vários. 

Tenha calma e faça mais de um com empreiteiras e/ou pedreiros e com os fornecedores dos materiais para saber o que fica mais em conta. Compare o custo-benefício e faça as escolhas a partir daí.

Escritórios e consultórios são lugares que podem necessitar de divisórias entre os ambientes, seja para dividir o local de atendimento de dentistas, por exemplo, ou para as áreas de cada funcionário, salas de reunião, etc.

Uma dica para não ter que gastar tanto é usar o MDF para criar essas divisórias, e não uma parede de alvenaria. O MDF é bem mais barato, além disso, ele é mais ecológico e gera muito menos bagunça na instalação, sem contar que ela é bem mais silenciosa. 

Atualmente o mercado oferece uma série de materiais alternativos mais baratos dos que os usados. É bom pesquisar por eles. O MDF é apenas um exemplo. 

Esse é um material mais econômico, no entanto não deixa de ser de boa qualidade. E isso é muito importante, pois a baixa qualidade pode prejudicar todo o projeto e, inclusive, cause ainda mais gastos depois. 

Lembra-se do que mencionamos mais acima sobre a otimização dos espaços? Para ter certeza de que isso irá acontecer, em uma reforma de escritório e/ou consultório, o ideal é contar com o trabalho de um arquiteto.

Esses profissionais sabem exatamente como fazer isso, fazendo posicionamentos estratégicos no ambiente, envolvendo todos os elementos que estão ou estarão presentes.

Arquitetos sabem bem como criar e projetar ambientes que aproveitem bem a iluminação natural do sol, até mesmo indicando o tipo certo de cortina ou persiana, fazendo com que se gaste menos energia elétrica durante o dia.  

Esse foi o post de hoje da Guia de Investimento. Esperamos que tenha gostado das nossas dicas para fazer a reforma de escritório e/ou consultório valha a pena. 

Conte para a gente nos comentários abaixo o que você e aproveite e deixe suas sugestões de temas. Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *