NR 10

Em qual área e qual média de ganhos mensais tem um profissional com curso NR 10?

No mercado de trabalho NR 10 é muito importante, pois algumas funções requerem cuidados especiais devido aos riscos à saúde e segurança do trabalhador, ao espaço em que estão implantadas e ao meio ambiente.

Por exemplo, as atividades relacionadas com instalações e serviços elétricos requerem a formação do especialista responsável pela atividade de acordo com o nº 10.4, formação essa que é obrigação da empresa e do especialista se adequarem aos requisitos da legislação, desde que de acordo com o nº 1: a norma oficial que regulamenta toda a formação na área da saúde e segurança no trabalho.

A oferta de cursos de saúde e segurança é fundamental para a prevenção de acidentes, mortes e doenças ocupacionais, principalmente relacionadas a trabalhos perigosos. 

Então, reunimos tudo o que você sempre quis saber sobre o Treinamento NR 10 e ninguém lhe contou.

A quem se destina o treinamento da NR10?

Você pode imaginar que o treinamento NR10 é voltado para profissionais e colaboradores de uma empresa que atende todo tipo de serviço relacionado a sistemas elétricos e afins, certo?

Afinal, são esses colaboradores que devem, antes de tudo, se preocupar com o nível de segurança no trabalho para a prevenção de acidentes.

O objetivo da formação é a redução dos acidentes de trabalho: compete tanto aos dirigentes da empresa como para os técnicos de segurança do trabalho implementar as suas devidas medidas necessárias em garantir que o ambiente profissional é livre de riscos.

Quando um funcionário deve fazer o treinamento NR10?

Observe que o treinamento NR10 não precisa ser feito uma vez. Portanto, como precaução, a NR busca prevê que seja assistido ou até renovado em ocorrer uma das seguintes situações propostas:

  • Quando o empregado muda de empresa ou função;
  •  No retorno do inatividade ou ausência do trabalho por qualquer motivo, após uma ausência do trabalho superior a três meses;

Nos momentos em que ocorrem grandes mudanças, como mudanças em métodos, processos e organizações nas instalações elétricas.

Percebe que a norma é muito rígida neste ponto, com isso para não aumentar qualquer os devidos riscos relacionados com à segurança dos funcionários que vivem dentro da realidade de ter que enfrentar algo perigoso todos os dias.

Mas afinal, quem pode trabalhar com eletricidade?

De acordo com a NR 10, todas as empresas que realizam projetos e realizam montagem, construção ou manutenção de máquinas e sistemas elétricos devem atender à norma. 

Além de oferecer EPIs adequados para trabalhar com energia elétrica, a empresa só pode contratar trabalhadores devidamente certificados por um Curso Online com Certificado NR 10.

Essa exigência é necessária porque o curso NR 10 é um treinamento que aborda os riscos presentes na atividade. Por outro lado, orienta sobre as medidas de segurança que devem ser tomadas para prevenir acidentes. 

O curso é destinado a todos os profissionais que trabalham direta ou indiretamente com energia elétrica de baixa ou média tensão.

Mas, obviamente, não basta ter a formação NR 10.

Eletricistas

São os profissionais com ensino médio e com um curso profissionalizante na área. Você deve estar registrado no Código Brasileiro de Trabalho (CBO) em sua carteira de trabalho.

São responsáveis ​​pela interpretação das plantas e planos elétricos residenciais, prediais e industriais, instalação da fiação, manutenção preventiva e corretiva, entre outras tarefas.

Eletrotécnicos

Eletrotécnicos, por outro lado, são profissionais formados para trabalhar com eletricidade por meio de um curso técnico certificado. Você deve estar matriculado no conselho de turma de sua região (CREA).

Assim como os eletricistas, os eletricistas também são treinados para interpretar desenhos e diagramas de fiação e para implementar e realizar manutenção. Porém, o conhecimento desse profissional é mais amplo, podendo atuar também nos controles elétricos de máquinas e motores industriais, bem como na automação de processos.

Engenheiro eletricista

Já o engenheiro eletricista é profissional habilitado no setor e, portanto, deve comprovar diploma reconhecido pelo MEC. Além do eletricista, o engenheiro também deve ser registrado no CREA do estado em que trabalha.

Entre suas principais atribuições está a de projetar e projetar sistemas elétricos residenciais, prediais e industriais que serão construídos pelos citados profissionais. 

Além disso, o profissional também pode se dedicar à construção de excelentes componentes elétricos dentro da automação comercial em atuar dentro da área de geração, transmissão e de distribuição de energia elétrica.

Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e Móveis de Santos (SP)

Trabalhadores Qualificados: R $ 1.481,0

Trabalhadores Não Qualificados: R $ 1.074,48

Salário Mínimo dos Trabalhadores Prestadores de Serviços e

Eletricista Força e Controle: R $ 8,69

Eletricista de Manutenção R $ 8,69

Eletricista de Montagem: R $ 8,01

Eletricista Qualificado: R $ 11,02

Sindicato dos Trabalhadores na Construção Civil do Espírito Santo (ES)

Eletricista: R $ 1.731,40

Eletricista: R $ 1.834,80

Eletricista de força e controle: R $ 2.266,00

Eletricista instalador: R $ 2.131,80

Sindicato dos Eletricistas e Trabalhadores na Indústria dos Sistemas Elétrico, Sanitário, Gás e Sanitário de Maringá (PR)  

Auxiliar: R $ 871,20

Ambiente oficial: R $ 959,20

Oficial A: R $ 1.025,60

Oficial B: R $ 1,328, 80

Diretor Adjunto: R $ R $ 1.460,80

Chefe A: R $ 1.806,20

Responsável B: R $ 1.911,80

Gerente Geral: R $ 2.041

Em termos de salários, os eletricistas também recebem um adicional de periculosidade de 30%.

Salário Médio do Eletricista

A Pesquisa de Salário do Trabalho Catho indica que um eletricista ganha entre R$ 1.008,00 e R$ 2.800,77, com um salário médio nacional de R$ 1.695,20. A seguir estão os salários médios de algumas funções desempenhadas por eletricistas, conforme site:

Eletricista Industrial: R $ 1.883,9

Eletricista Automotivo: R $ 1.692,7

Eletricista Eletrônico: R $ 2.524,78

Eletricista Instalador: R $ 1.354,21

Eletricista e Eletricista de controle: BRL 1.994,93

Eletricista de montagem: BRL 1.652,15

Eletricista de montagem de painel: BRL 1.666,97

Eletricista de edifício: BRL 1.530,61

Eletricista de manutenção industrial: BRL 2.365,85

Eletricista de ar condicionado: R$1.460,38

Eletricista de empilhadeira: R$2.173,50

Eletricista Oficial: R$1.264,83

Eletricista Oficial: R$1.386,61

Eletricista Auxiliar: R$1.048,45

Eletricista Mecânico: R$1.959,01

Conforme tabela salarial divulgada pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (SP), a média salarial no Estado de São Paulo é de R$1.827,64 por eletricista. Lista I e R$2.058,03 para Eletricista II.

Concurso para eletricista

Os eletricistas podem ocupar em muitos cargos públicos de prefeituras, órgãos estaduais e federais. Os concursos com vagas para eletricistas, eletricistas de manutenção e eletricistas os salários giram em torno de R$1.000,00 e R$2.300, além de bônus e benefícios adicionais.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Certificado Cursos Online, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre cursos, educação e diversos segmentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *