Principais espécies de peixes para aquário doméstico

Quem já se arriscou a ter um aquário em casa com certeza percebeu o quanto essa tarefa não é tão simples como parece, especialmente porque não são todas as espécies de peixes que se adaptam bem ao ambiente doméstico. 

Ter um animalzinho em casa realmente exige muito carinho e dedicação. Entretanto, não é porque essa é uma questão desafiante que você vai desanimar de executar o seu projeto. 

Na hora de montar o seu aquário em casa, basta tomar alguns cuidados para que tudo funcione em perfeitas condições, principalmente para manter:

  • A saúde dos peixes;
  • A limpeza do espaço;
  • A organização do aquário;
  • Entre outras coisas.

Uma das principais medidas que você não pode deixar de realizar é escolher bem o peixe que será colocado no aquário, afinal, cada espécie carrega suas particularidades e nem todas estão prontas para morar nesses locais. 

Para te ajudar na seleção, vamos falar sobre os principais tipos de peixes para se ter em casa. Confira! 

1. Tetra-neon (Paracheirodon innesi)

Com certeza, o Tetra-neon é uma das espécies mais famosas e recomendadas para aquários domésticos, principalmente para quem pretende ter reservatórios menores, já que esse é um tipo de peixe que não cresce tanto. 

Além disso, o Tetra é muito amigável e convive facilmente com outras espécies aquáticas. Como ele é originário do Rio Amazonas, o ideal é que ele viva em águas com pH ácido e mais quentes, com temperaturas entre 20º a 24º. 

Outra coisa que o Tetra gosta bastante é de aquários que tenham galhos e plantas. Com suas cores chamativas e vibrantes, essa espécie vai deixar a sua casa bem mais alegre.  

2. Kinguio (Carassius auratus)

Conhecido como “peixinho dourado”, o Kinguio veio da China e é outro tipo de peixe ornamental muito popular aqui no Brasil. 

Essa é uma espécie que tem muitas variações: atualmente, cerca de 500 já são conhecidas, sendo os Kinguios Cometa, Telescópio e o Red Carp os mais encontrados nos aquários por aí. 

Esse peixe está acostumado com ambientes subtropicais, que têm geralmente a temperatura entre 15º a 28º e o pH de 6,5 a 8. Como são espécies herbívoras, tome cuidado ao colocar plantas dentro do seu aquário junto ao Kinguio. 

Vegetações menores são facilmente comidas por ele, então prefira modelos mais resistentes. 

3. Coridora pimenta (Corydoras paleatus)

Outra opção de espécie para montar o seu aquário doméstico é o Coridora pimenta, um peixe bem popular nos reservatórios do Brasil. 

Uma das grandes habilidades desse animalzinho é sua facilidade em absorver o oxigênio atmosférico, por isso é normal vê-lo subindo rapidamente até a superfície do aquário para respirar. 

Além disso, outro hábito interessante do Coridora é que ele gosta de se alimentar principalmente no período noturno, então o mais recomendado é colocar sua ração quando as luzes do aquário estiverem desligadas. 

É uma espécie bastante pacífica, conseguindo conviver bem com outros tipos de peixes.    

4. Betta (Betta esplendens)

Os Bettas também estão entre os peixes capazes de respirar o ar atmosférico. Eles são uma espécie pequena, que chega a 12 cm de comprimento, no máximo, sendo muito indicados para reservatórios menores. 

Em relação à temperatura da água, esse peixe deve estar em ambientes em torno de 22º a 32º. 

Um cuidado importante com os Bettas é evitar o excesso de alimento no aquário, já que nem sempre eles comem tudo, deixando a sujeira na água e exigindo, assim, manutenções mais frequentes do reservatório. 

Tirando isso, essa é uma espécie bem tranquila de lidar, inclusive muito recomendada para iniciantes no aquarismo. 

5. Guppy (Poecilia reticulata

Não há dúvidas de que o Guppy é um das espécies mais queridinhas para se ter no aquário em casa, especialmente porque ela não exige manutenções tão constantes. Além disso, esse é um tipo de peixe que se reproduz facilmente, enchendo o seu reservatório de filhotes. 

Contudo, para evitar que os pequenos não sejam devorados pelos pais, vale a pena colocar bastante vegetação no ambiente, para que os filhos possam se esconder. 

Inclusive, é comum que os machos desta espécie tenham comportamentos agressivos na convivência com outros peixes.  

6. Acará-bandeira (Pterophyllum scalare)

Por fim, não poderíamos deixar de citar a espécie Acará-bandeira, que são peixes bem bonitos para ornamentar o seu aquário em casa. 

Eles chamam a atenção principalmente por conta do formato de seu corpo, achatado e bem colorido. São uma espécie bem fácil de cuidar, já que comem de tudo. Porém, sem certos cuidados, os Acarás podem se tornar agressivos. 

O mais recomendado é colocá-los em aquários maiores, com espaço para circularem livremente, e não inserir peixes menores depois que eles já estiverem ambientados. Com isso, vão ficar tranquilos, dando um charme à decoração da sua casa.   

Texto: Gustavo Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *