Preço de residências caiu em 50 cidades brasileiras durante mês de junho, diz pesquisa

O valor de saída dos imóveis residenciais de 50 cidades brasileiras caiu em junho, segundo o índice FipeZap. Essa é uma boa hora para quem deseja comprar um imóvel em 2020. 

O índice FipeZap, divulgado no último dia 7, mostrou que houve um avanço de 0,18% nos valores dos imóveis, sem considerar a inflação do período, que foi de 0,24%. Isso indica uma queda de 0,06% no valor, se esta taxa for confirmada. 

Imóveis tiveram valorização de 1,03% 

A queda em junho não serviu para eliminar a subida dos valores dos imóveis no primeiro semestre do ano. No acumulado entre janeiro e junho, os preços de venda dos residenciais tiveram alta acumulada de 1,11%, contra uma inflação de 0,08%. Isso indica um aumento real de 1,03% nos valores. 

A pesquisa também revelou os dados dos últimos 12 meses. Nesse período, apesar de o valor de venda dos imóveis acumular uma alta nominal de 0,81%, os preços tiveram uma queda real de 1,23%, considerando a inflação. 

Depois de uma forte valorização entre 2008 e 2014, desde 2015, a variação nominal dos preços de imóveis residenciais praticamente se estagnou. Enquanto em 2011, a alteração foi de 26,32%, em 2017, obteve -0,53%. 

Altas e baixas nos valores de imóveis em capitais 

Das 16 capitais monitoradas pelo FipeZap, as cidades de Brasília (+0,63%), Manaus (+0,61%) e Maceió (+0,59%) tiveram as maiores altas nos valores de vendas de imóveis residenciais. Os municípios com maiores quedas nos preços foram Recife (-1,38%), Rio de Janeiro (-0,08%) e Vitória (-0.06%), em junho. 

Avaliando os dados dos últimos 12 meses, as cidades que registraram o aumento nominal no preço médio dos imóveis foram Florianópolis, com alta de 4,76%, Vitória, 3,72% e Salvador, 3,58%. 

A cidade que acumulou a maior queda no preço médio de vendas dos imóveis residenciais foi Fortaleza, com queda de 8,44%, seguida por Recife, 4,02%, e Brasília, 2,19%, no mesmo período. 

Preço médio de residencial é de mais de R$ 7 mil por metro quadrado

Os dados do FipeZap de junho de 2020 apontam que o preço médio calculado do valor dos imóveis nas cidades que foram monitoradas pela pesquisa é de R$ 7.294 por metro quadrado. 

O metro quadrado mais caro entre as cidades avaliadas continua sendo do Rio de Janeiro, com média de R$ 9.323, seguido por São Paulo, R$ 9.132, e Brasília, R$ 7.491. 

As capitais monitoras com menor valor médio de venda de imóveis residenciais por metro quadrado são: Campo Grande com média de R$ 4.256, Goiânia, R$ 4.309, e João Pessoa, R$ 4.313.

Avanço no preço médio dos imóveis residenciais

Entre as cidades monitoradas no balanço do primeiro semestre de 2020, o índice FipeZap também constatou um avanço no preço médio de venda de imóveis na maioria das capitais estudadas. 

Os principais destaques são as cidades de Florianópolis, com alta de 4,16%, Curitiba, com aumento de 3,24% no valor médio, e Campo Grande, com acréscimo de 2,98%. 

Em contraste, as três capitais com maior queda no preço médio dos imóveis foram Recife, com recuo de 3,88%, Fortaleza, com baixa de 1,35%, e João Pessoa com redução de 0,38%. 

Como os dados mostram, esse é um período ainda de estagnação para o setor imobiliário, com os valores mantendo-se sem grandes elevações nos últimos cinco anos. Essa pode ser uma excelente hora de financiar o sonho da sua casa própria.

Texto: Gear Seo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *