O que é um link nofollow

O que é um link nofollow?

Quem começa a estudar SEO, normalmente, costuma se sentir entrando em um verdadeiro labirinto. 

São tantos conceitos, técnicas e estratégias que realmente fica difícil manter uma linha de estudos que seja simples. Perguntas como o que é um link nofollow, são feitas a todo o momento.

Portanto, não só sobre este assunto em si, mas uma série de outros termos que são tratados na maioria dos sites e tutoriais como algo que você deveria saber com antecedência. 

Entretanto, nem sempre é fácil conseguir este tipo de resultado, por isso, a recomendação é que antes de começar a estudar qualquer assunto, comece pelo básico:

  • Informática básica;
  • Posicionamento na internet;
  • Criação de conteúdo;
  • Aplicação de SEO. 

Se você tem dificuldade com computadores, por exemplo, tente começar por um bom curso de informática.

Isto irá trazer uma maior agilidade no aprendizado, além do fato de que ele será mais interessante, suave e menos desafiador.

Hoje o nosso foco é falar especificamente da pergunta em questão, onde entenderemos a questão dos links nofollow e para quê eles servem.

O que é um link nofollow?

Indo direto ao ponto, um link nofollow é um link como outro qualquer que você pode encontrar em qualquer site. 

A diferença é que no HTML, a tag <a> terá um indicativo de que o site apontado não está sendo dado como uma referência.

Pode ter parecido muito complexa esta explicação. Mas, para te explicar em melhores detalhes, vamos conferir alguns outros pontos chave do SEO.

Como surgiu o Google?

É importante dizer que as estratégias de SEO não são só para o Google em si, mas para qualquer buscador online. 

Entretanto, a empresa conclui a sua tarefa de maneira tão perfeita e completa que podemos dizer que ela é quase um monopólio.

Isso aconteceu porque no início da internet era muito difícil encontrar sites sobre determinado assunto. 

Basicamente, você deveria conhecer a URL dele, ou mesmo procurar em revistas e portais pagos, como por exemplo o AOL e IG, que foram os maiores sucessos aqui no Brasil.

Os primeiros buscadores criados tinham a intenção de que ao digitar um termo ou assunto, as páginas relacionadas a ele apareceriam. 

Não havia uma ordem específica, e basicamente tudo era informado pelo dono do site.

Sendo assim, o dono de um site dizia que uma página se encaixava em um número enorme de assuntos, e assim ela apareceria em mais lugares. 

Entretanto, isso era o pesadelo dos usuários, já que nunca achavam o que queriam de verdade.

A Google entrou com o objetivo de fazer as buscas de sites encaixando eles em categorias e atribuindo uma pontuação para saber qual deveria aparecer primeiro. 

Assim, a pessoa teria condições de encontrar sempre a melhor resposta para sua busca ou pergunta.

Portanto, hoje podemos entender que a pontuação de SEO se reúne, principalmente, na qualidade do conteúdo da página e no que chamamos de autoridade de domínio.

O que seria a autoridade de domínio?

Autoridade de um domínio é uma pontuação que vai de 0 a 100, onde o 100 é virtualmente impossível de se alcançar. 

Quanto maior for a autoridade de um domínio, maiores são as chances de um site aparecer primeiro nos resultados de uma pesquisa.

Mas, como existem milhões de páginas novas todos os dias, é interessante dizer que a checagem da qualidade do conteúdo se dá de maneira automática, por meio dos famosos “robôs” da Google.

Digamos que o que leva uma página a chegar na primeira posição do Google é 20% qualidade de conteúdo e 80% de autoridade de domínio.

Entretanto, a qualidade do conteúdo não deve ser descartada. Assim como, uma prova de vestibular, se você zerar em algo, será reprovado no resto.

Mas, nosso foco é diretamente em relação à autoridade de domínio, e para aumentá-la é importante notar que o fator fundamental são os backlinks.

Um backlink é basicamente um link de um site que não é o seu, apontando para o seu site.

Quanto mais backlinks, maior será a sua autoridade. Lembrando que 10 links de sites de baixa autoridade (Algo como DA5) são muito mais fracos que 1 link de site de alta autoridade (algo acima de DA60).

Existem backlinks que irão te atrapalhar, principalmente aqueles feitos de maneira exagerada ou de sites que o Google considera perigosos.

Tá, então o que o link nofollow tem a ver com isso?

Bom, para ter um bom conteúdo, o Google entende que é importante que sua página tenha link para outras. Assim, você estará mostrando opções e outras fontes para seus leitores.

Mas, e se você tiver que linkar para um site que é seu concorrente? Você estaria passando a sua autoridade para ele, e ele ganharia a disputa.

O link nofollow acaba por dizer ao Google que você não está indicando aquele site, somente mostrando que ele existe. Isto evita que você ajude o seu inimigo, mas não totalmente.

Links nofollow também geram alguma autoridade, mas em escala muito menor, ou seja, você ganha um benefício maior que seu adversário.

Porém, é sempre bom ter links sem este atributo, pois o Google entende que seu objetivo é realmente ajudar o leitor ao invés de só conquistar a primeira posição.

Para transformar um link em nofollow basta inserir o atributo rel=”nofollow” na tag <a>, conforme o código de exemplo: “<a href=”https://www.site.com/” rel=”nofollow”> Texto ou imagem do link </a>”.

Entretanto, ferramentas como o Rank Math também possibilitam a transformação automática de qualquer link para nofollow. Sendo que eu não recomendaria este tipo de ação.

Conclusão

Bom, agora que você já sabe um pouco mais sobre este assunto, que tal fazer um curso de digitação online e melhorar sua velocidade durante a criação de conteúdos.

Ter habilidades extras é sempre bom, além de melhorar a sua produtividade.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Certificado Cursos Online, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre cursos, educação e diversos segmentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *