O que é alta-costura? Por dentro do universo dos sonhos da moda

Um atelier em São Paulo, especializado em alta- costura, ajustes e reformas, tem crescido e conquistado clientes.

O Elcosturas trabalha com os mais diversos procedimentos, desde forração de calçados até aplicação de pedrarias em vestidos. 

Por falar nisso, você já viu um vestido com aplicação de pedras preciosas? Certamente não. Mas não se preocupe, poucas pessoas têm contato com esse tipo de peça, pois são alta costura e é sobre ela que nós vamos falar hoje.  

O que é alta costura?

O que separa a alta costura das demais confecções de roupas é a moda exclusiva. O que é produzido por profissionais desse ramo é absolutamente restrito e único. Não existem duas peças de alta costura sequer parecidas. 

Quem determina o que é ou não alta costura é a Federação da Alta Costura e da Moda, que atualiza anualmente os grupos que pertencem a essa restrita seleção.

Para alegar que faz alta costura, o profissional precisa ser designado pelo  Ministro da Indústria na França. Apenas casas com essa designação podem usar o termo e alegar que trabalham neste ramo. 

Como é um grupo pequeno e seleto, muitas regras rígidas são impostas. Para se ter uma noção das exigências, é imprescindível ter um ateliê em Paris, empregar no mínimo 15 pessoas em período integral.

É exigido também que se façam peças exclusivas sob encomenda, que devem ser provadas ao menos uma vez. Têm também que realizar uma mostra pública de suas coleções duas vezes ao ano, com nada menos do que 35 looks. 

Todo o trabalho é feito minuciosamente, grande parte à mão. Têm peças que chegam a demorar 1000 horas para ficarem prontas. Lady Amanda, que passou 18 anos trabalhando na Chanel, falou que um terno de alta costura pode levar duas semanas para ficar pronto, e são necessárias duas pessoas trabalhando incessantemente nesse período.

Normalmente se passam horas, dias e até semanas trabalhando em uma única peça. A peça pronta se parece mais com uma obra de arte, mas exposta em um corpo e não numa galeria.

Quanto Rende?

A primeira coisa que vem em mente é “isso deve render muito dinheiro”. Mas isso não é verdade. A alta costura não dá lucro para as empresas. Tem mais a ver com técnicas, não com valores. A cartela de clientes é minúscula.

Então, já que não dá lucro, qual o motivo de se trabalhar com alta costura? Ora, assim como as grandes marcas de carro produzem supermáquinas para exibir nos salões pelo mundo afora, assim é com a alta costura.

A ideia é mostrar as habilidades, dizer ao mundo o que suas mãos habilidosas são capazes de fazer. É no tapete vermelho, por exemplo, que os vestidos e ternos são exibidos junto com o nome de seus criadores. É uma excelente justificativa para a Alta-costura. 

Quem faz parte?

Como já foi dito, os grupos são muito restritos e as exigências são muitas. Por isso muita gente fica de fora, mesmo sendo muito bom na costura. O fato de precisar ter um atelier em Paris e de lá ser o centro mundial da moda, muitos estudantes sonham em ir para a França se tornar grandes mestres das agulhas.

Além das famosas Chanel e Dior, nomes como Jean Paul Gaultier, Stéphane Rolland e Alexandre Vauthier fazem parte do grupo permanente de 16 estilistas e ateliers de Alta costura. A lista completa você pode encontrar aqui.

Quem compra?

Os clientes são muito poucos. A estimativa é de que apenas 4 mil pessoas em todo o mundo consumam alta-costura. Tudo é tão raro e exclusivo que não se fala em “clientes” nesse meio, mas em colecionadores. 

Há alguns anos os grupos que consumiam esse tipo de exclusividade eram mulheres acima dos 40 anos de idade. De um tempo pra cá essa idade vem se reduzindo e mulheres com 30 já estão usando seu primeiro vestido de alta costura. 

Isso se deve a alguns fatores, que são, principalmente:

  • Atualmente as peças se tornaram mais usáveis do que em décadas anteriores.
  • Moças jovens da alta sociedade passaram a encomendar seus vestidos de noiva ou de debutante. Isso está sendo usado por elas como primeiro passo para o mundo das roupas luxuosas. 
  • Quando se tornam conhecidas passam a receber mimos das marcas, como convites para desfiles e pequenas amostras de novas coleções.
  • É um sinal de status. Mostrar a seu grupo que pode usar AC é um caminho sem volta. 

Quanto custa?

A verdade é que o preço não é nada para quem compra esses vestidos e roupas. Uma peça simples, com ornamentos modestos, começa na casa dos dez mil dólares. Lembrando que isso vale para uma peça de uso diário.

Quando se encomenda um vestido de gala, a colecionadora precisa estar ciente de que vai desembolsar muito mais. Facilmente se paga de 500 mil a 2 milhões de dólares, principalmente quando se usam pedras preciosas na confecção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *