Maneiras de melhorar a segurança da sua indústria

Produtos inflamáveis, químicos corrosivos e maquinários pesados.

Estes elementos, presentes em boa parte das indústrias, aumentam consideravelmente o risco de acidentes.

A mensagem é clara: na indústria, qualquer falha ou descuido pode ser fatal.

Isso significa que os empreendedores da área precisam dar uma atenção especial à segurança tanto das instalações quanto dos trabalhadores.

Felizmente, a tecnologia é um aliado cada dia maior da segurança.

Nos últimos anos, foram desenvolvidos cada vez mais produtos e soluções capazes de aprimorar sensivelmente a segurança em qualquer indústria.

Aprenda mais sobre alguns deles neste post:

Aplicação de pintura intumescente

O risco de incêndio é uma preocupação constante em indústrias. Afinal, muitas delas lidam diariamente com materiais altamente inflamáveis.

A boa notícia é que há produtos no mercado que podem dificultar a proliferação do fogo nestes ambientes.

Um deles é a pintura intumescente. Trata-se de uma pintura diferenciada que, quando exposta a níveis críticos de temperatura (acima de 200ºC).

Se expande, formando uma espécie de camada protetora junto à superfície em questão.

Deste modo, quando ela é aplicada nas paredes, evita-se o risco de que um incêndio eleve muito a temperatura da estrutura, reduzindo os danos potencialmente causados por eles.

Contudo, é preciso ter em mente que este produto exige uma aplicação diferenciada. As etapas disso são:

  • Preparação da parede, que deve ser lixada;
  • Aplicação de um primer específico;
  • Aplicação da tinta intumescente;
  • Secagem.

Por mais que um procedimento diferenciado seja necessário, não é preciso contar com equipamentos de pintura específicos: o trabalho pode ser feito tanto com rolos regulares tanto com técnicas avançadas, como o spray.

Ainda assim, é preciso ter cuidado para que as camadas fiquem homogêneas e condizentes com as instruções do fabricante.

Uso de equipamentos de segurança automáticos

Apesar de a importância dos equipamentos de proteção individual (EPIs) ser inegável, já há medidas mais avançadas e eficazes para prevenir acidentes.

Existem, inclusive, equipamentos que usam a automação industrial para deixar o chão de fábrica mais seguro para os funcionários.

Um deles é a cortina de luz, que pode ser usada tanto em orifícios de equipamentos quanto em cômodos inteiros.

Este aparelho emite um feixe de luz a um receptor paralelo a ele, que reenvia o feixe de volta à origem.

Caso seja detectada alguma interrupção neste mecanismo, o equipamento cessa imediatamente o funcionamento da máquina à qual estiver conectado.

Isto evita um dos acidentes mais comuns da indústria: ferimentos ou até perda de membros em máquinas.

Isto porque qualquer corpo estranho que o equipamento detecte interrompe o funcionamento do item de imediato.

Dispensando a ação humana e, deste modo, dando uma resposta mais rápida, que reduz a possibilidade de ferimentos sérios.

Criação de um sistema contra incêndios

Por mais que a tinta intumescente ajude a reduzir os danos causados por um eventual incêndio, também é preciso evitar a propagação de fogo.

Esta é uma tarefa tão importante que o poder público não fornece os documentos necessários à regularização de uma obra que não siga as normas referentes a ela.

Há alguns cuidados básicos, que devem ser sempre seguidos.

Por exemplo: deve haver extintores de incêndio posicionados estrategicamente em todo o espaço de trabalho, cujo conteúdo seja adequado ao trabalho realizado (incêndios de origem elétrica não devem ser combatidos com água, por exemplo).

Do mesmo modo, é preciso contar com luzes de emergência e portas corta-fogo, que facilitam a evacuação do prédio em caso de ocorrência.

Contudo, tendo em vista o risco de incêndio da indústria, é interessante contar com soluções mais robustas, como um sistema de sprinkler para proteção contra incêndio.

Quando conectado a detectores de fumaça, este aparato combate focos de fogo automaticamente, assim que eles forem detectados.

Assim, evita-se que ele se espalhe até que os bombeiros cheguem.

Sistema elétrico bem estruturado

Apesar de a presença de itens inflamáveis ser um risco, instalações elétricas precárias também o são.

Isto aumenta o risco de curto-circuitos, que podem ser um foco de incêndio.

Portanto, é interessante que todos os equipamentos e a fiação estejam sempre com a manutenção em dia, e que eventuais defeitos sejam resolvidos o quanto antes.

Caso a corrente elétrica necessária aos equipamentos seja diferente daquela oferecida pela rede de distribuição, a correção deve ser feita com equipamentos apropriados, como a cabine primaria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *