franquia

Franquia Como Oportunidade de Empreendimento

Com as frequentes mudanças econômicas, tanto nacionais como mundiais, as pessoas de espírito empreendedor tiveram que se abrir para novas oportunidades.

Assim como, os indivíduos que saíram do trabalho em regime CLT e para manterem uma fonte de renda precisam se voltar ao empreendedorismo.

No entanto, iniciar no mercado de empreendimentos comerciais não é tão simples quanto parece, pois os riscos de fracassos são altos, principalmente, para quem vai criar tudo do zero.

Atualmente, para iniciar um negócio não são necessários muitos recursos, dependendo da legislação do país, Estado ou cidade em que se pretende abrir as portas.  

Contudo, a situação muda quando o assunto é manter o empreendimento funcionando com boa lucratividade, algo que, muitas vezes, só é conquistado ao longo de anos. 

Franquia: o ponto de partida

Com o passar do tempo, alguns negócios vão ganhando mercado e autoridades perante o público consumidor, que passa a confiar na marca ou serviço oferecido.

Tendo isso em vista, os proprietários desses empreendimentos buscam ampliação do espaço físico e do alcance, o que os leva à abertura de mais lojas, por exemplo, em lugares diferentes.

Algumas dessas ampliações são chamadas de franquias, que poderiam ser definidas, basicamente, como a permissão de distribuição de um serviço ou produto que tem certa exclusividade. 

Essa modalidade de empreendimento pode ajudar o indivíduo que não tem experiência de mercado e nem conhecimento suficiente para criar algo do zero. 

Visto que, quando se abre uma franquia é preciso seguir o padrão de alguns pontos, como os seguintes:

  • Cores da marca;
  • Produtos ofertados;
  • Formas de pagamento aceitas;
  • Promoções e preços cobrados.

Sendo assim, o futuro empreendedor não precisará ter grande preocupação com a construção de uma marca forte, que nesse caso já existe.

Ao invés disso, ele terá mais tempo e recursos para estudar as estratégias propostas pelo dono da franquia, para tornar o seu ponto conhecido e procurado pelos clientes. 

Além dos pontos exemplificados acima, para que exista uma organização contratual desses estabelecimentos, foi editada pelo governo federal uma lei voltada a esse negócio, chamada Lei de Franquias 13.966/2019.

O objetivo dessa legislação é manter a segurança de um bom andamento do estabelecimento para os proprietários das franquias e os franqueados.

Tecnologias voltadas a essa vertente 

Assim como os demais pontos de igualdade que esse tipo de investimento proporciona, na parte da inovação e tecnologia não seria diferente. 

Visto que, a estrutura física dos ambientes deve seguir um padrão, com o objetivo de trazer unanimidade entre eles, assim como o conforto e a segurança para os frequentadores. 

Nesse sentido, o avanço técnico foi além da modernização dos alarmes de incêndio, câmeras de segurança e sistemas antifurto. 

Chegando ao patamar da automatização comercial que é aplicada nos processos de trabalho, por exemplo, na formalização de negociações como contrato com fornecedores.

Assim como, no treinamento que precisa ser realizado com os colaboradores do local, para manter todos na mesma sinergia de trabalho. 

Comunicação visual e marketing já definidos

Outra vantagem de iniciar a carreira empreendedora por meio das franquias é o fato de não precisar começar a criação das estratégias de destaque perante os clientes, pois elas são entregues junto com o contrato.

Visto que, nos dias atuais uma comunicação bem feita pode trazer o crescimento exponencial de um negócio, assim como se mal feita pode levar o empreendimento a sérios problemas financeiros.

Sendo assim, essa área se mostra extremamente importante e decisiva para a prosperidade, pois o público sente a necessidade de uma comunicação direta e mais próxima com a marca ou loja que detém sua preferência. 

Dentro dessa vertente comunicacional estão inseridas as estratégias de propaganda do local, como ele deve se posicionar em determinadas plataformas online e que tipo de promoção ele deve ou não fazer.

Além disso, deverá ter um planejamento futuro de eventos, campanhas, promoções, entre outras técnicas usadas para gerar engajamento entre o público e o estabelecimento.

Plano esse, que servirá como um direcionamento para a pessoa, o que dependendo do tipo de contrato, não a impede de tentar outras técnicas de crescimento. 

Portanto, o mercado tem abertura e apoio suficiente para o indivíduo que deseja iniciar um negócio, mas não está disposto a se arriscar ao desconhecido e ao prejuízo que ele pode causar. 

Podendo assim, começar com algo já estabelecido no mercado, que já contém suas estratégias definidas, seu público-alvo ao alcance e ainda a fidelidades de alguns consumidores. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *