Segredos para escolher o guarda-roupa ideal: o que você precisa, o ambiente e a decoração

Escolher um modelo de guarda-roupa, dentre tantos existentes no mercado, não é tarefa fácil.

Tudo vai depender do tipo de quarto, da necessidade e gosto da pessoa; além da proposta e estilo da decoração.

A variedade é tanta, que tem gente que fica até confusa na hora de comprar, se perguntando o que é melhor para a sua casa ou o que realmente vai caber no seu bolso.

Meet Arquitetura e Interiores

Pois bem, o problema é quando as pessoas agem por impulso, adquirindo móveis apenas pela primeira impressão que tiveram ou pelo preço.

O risco de comprar uma peça sem qualidade, com divisões internas ruins e dimensões além do espaço disponível é muito grande. Tem características dos produtos que vão além e que devem ser consideradas.

Confira nossas dicas. Elas vão ajudar a fazer a escolha certa para você adquirir um guarda-roupa maravilhoso para a sua casa.

Kali Arquitetura

#1 Pense em qual local do quarto você irá instalar o novo guarda-roupa

Não adianta comprar o guarda-roupa mais lindo ou o mais barato da loja. O móvel tem que caber na área livre disponível de seu quarto. Tire as medidas desse espaço e calcule quanto de profundidade, largura e altura máxima a peça pode ter.

Talvez o roupeiro tenha que ficar ao lado da cama – daí os modelos com porta de correr são os ideais -, ou de frente para a mesma – talvez com portas de bater, mais tradicionais.

O importante é que o novo guarda-roupa adicionado ao conjunto não atrapalhe a circulação de pessoas no ambiente. De resto, a profundidade mínima dele pode ser, tranquilamente, de 55 a 70 cm. E quanto à altura, pode ir até o teto.

ACF Arquitetura

#2 Pense em todas a roupas e acessórios que guardará

É importante fazer um inventário de suas roupas, sapatos, bolsas e acessórios, sim. Isto porque para você, sabendo o que tem – e quanto tem –, fica mais fácil escolher um tamanho de guarda-roupa ideal.

Também um guarda-roupa com as todas compartimentações necessárias, como prateleiras, nichos, gavetas e cabideiros. Afinal, o móvel deve caber no quarto e ter um espaço interno bacana também.

Oficina 11.11

Se você costuma usar muitos trajes sociais, vai precisar de um espaço vertical de cabideiro mais amplo.  Se tiver muitas blusas e blusões, por exemplo, precisará de mais nichos e prateleiras. Ou, para calças, roupas íntimas, bolsas, sapatos e outros acessórios, mais calceiros, gavetas, sapateiras e maleiros. E assim por diante.

Giuseppe Cafasso  e Ana Cinthia Lopes

#3 Pense sobre o que combina com o estilo do seu quarto

Definir o estilo de decoração de um quarto é algo bem pessoal. Tem pessoas que preferem um design mais moderno e outras mais clássico. E essa questão vai refletir também na escolha do guarda-roupa.

Elen Saravalli

Você pode preferir um móvel de cores claras, linhas retas e sem textura. Ou com cores mais vibrantes, entalhes e outros detalhes marcantes. Ambas são excelentes opções.

A peça que você escolher poderá ser o ponto maior de destaque na decoração do quarto. Portanto, tenha cautela.

Ark2 Arquitetura

O melhor, para não poluir o visual do ambiente, é manter todos os elementos maiores num mesmo padrão – de preferência claros, que dão a percepção de mais amplitude ao espaço.

E lembre-se que se comprar itens de fabricantes diferentes, correrá o risco de receber peças com diferenças de tonalidades.

Gabriela Herde

#4 Pense no material mais ‘custo-benefício’

Existem guarda-roupas feitos em muitos materiais. Mas, certamente, a madeira sempre foi a matéria-prima mais admirada; além de ser muito durável.

Porém, peças assim, tradicionais, requerem mais cuidados para não perder a boa aparência com o tempo. Por isso, elas têm saído de linha e sido substituídas por um design mais inovador, em fibra sintética e madeira de demolição.

Casa Cor RN

Uma opção, hoje, muito vantajosa são os móveis modulados feitos em MDF ou MDP. Consiste em um móvel feito de chapas fabricadas a partir da união de fibras de madeira com resinas sintéticas, feita a partir de madeira reaproveitada.

Esse é o melhor ‘custo-benefício’ que se pode ter. Paga-se um pouco mais caro para ter um roupeiro de melhor qualidade – e bem mais durável. É perfeito!

 

Natália Salla

Agora que você já recebeu todas estas informações, avalie melhor o seu caso e descubra qual o guarda-roupa ideal para a sua casa. Seu quarto vai ficar incrível!

Estas dicas de como escolher guarda-roupa foram criadas pela equipe Viva Decora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *