alimentação

Detalhando elementos do ramo da alimentação

Com a crise econômica, muitas pessoas têm buscado se especializar em segmentos do mercado que apresentam crescimento.

Um deles se refere ao ramo gastronômico, incentivado principalmente por grandes programas da televisão no Brasil.

Mas, dentro do ramo da alimentação, existem muitos elementos que serão detalhados nesse artigo. Não deixe de conferir!

Formação em gastronomia: abra seu próprio negócio!

O ramo da gastronomia tem gerado interesse em diversas pessoas, que buscam se aperfeiçoar na cozinha. Após a formação, surge o grande desejo de montar seu próprio refeitório ou cozinha industrial, abrir seu restaurante.

Para realizar esse sonho, é necessário investimento tanto em um espaço, que possua capacidade para a instalação do material e equipamentos necessários.

Assim como bons profissionais, contatos importantes com fornecedores e ainda, produtos que possuam qualidade.

Um dos grandes desafios para quem vai abrir seu próprio restaurante é verificar quais equipamentos são necessários em sua cozinha.

Para equipar sua cozinha, é importante contar com os melhores equipamentos, principalmente os produzidos em aço inox, que não enferrujam e são bem mais simples de limpar.

Outra vantagem também é que esse material não permite acúmulo ou proliferação de bactérias. Alguns materiais são de extrema importância em sua cozinha, por exemplo:

  • Geladeira industrial;
  • Fogão industrial;
  • Coifa;
  • Equipamentos de corte;
  • Tábuas.

Outro material interessante também é o balcão expositor, que consegue conservar os alimentos tanto gelados como quentes, sem que os mesmos estraguem com facilidade.

Esse material geralmente é feito em aço inox também. Esse tipo de balcão pode ser utilizado em lanchonetes e restaurantes, por exemplo.

Para equipar sua cozinha com qualidade, é importante buscar recomendações sobre os equipamentos que são necessários.

Além de buscar estar dentro das normas vigentes de limpeza e segurança dos alimentos estabelecidas pela Agencia Nacional de Vigilância Sanitária- ANVISA.

Você já ouviu falar no cartão alimentação?

Podendo ser um benefício para os funcionários de sua empresa, o cartão alimentação é recarregado mensalmente com um valor para ser utilizado tanto em supermercados, como lanchonetes e até mesmo, alguns restaurantes.

Essa parceria se inicia por meio de vínculo, para que o cartão seja aprovado em determinado estabelecimento. Esse cartão serve como uma ajuda de custo, diante das despesas que possam surgir ao funcionário com sua alimentação.

Muitas empresas disponibilizam para os seus funcionários uma refeição Industrial, por meio da contratação de uma empresa terceirizada para servir os alimentos.

Todo dia existe um cardápio diferenciado e os funcionários não precisam se deslocar para seus lares, para almoçar ou jantar.

Nas empresas que oferecem refeição aos funcionários, é possível instalar também um sistema de portaria inteligente, que realize um controle eficiente dos funcionários que entram ou saem do local, verificando quem realmente se alimentou naquele dia.

Cada funcionário possui uma matrícula e crachá próprio. Em alguns sistemas, é possível utilizar também a biometria, cadastrando a digital do funcionário.

Outros segmentos alimentares: você já ouviu falar em coffee break?

“Pausa para um lanche”, basicamente essa é a definição de coffee break. Nessa modalidade, uma empresa contratada serve um tipo de alimento mais leve, para uma pausa.

É possível apostar em diferentes modelos de coffee break, a depender do tipo de público, local do evento e quantidade de convidados.

Por exemplo, um coffee break para 100 pessoas é considerado um evento relativamente tranquilo e mais simples de organizar, do que um com, por exemplo, 500 a 1000 pessoas.

A quantidade do público determina também outros elementos, como o tipo de cardápio escolhido e além disso, qual será o teor do evento. Por exemplo, em um casamento geralmente existe um jantar, bolo e doces de festa.

Já em uma reunião corporativa, como congresso, palestra ou workshop, por exemplo, é possível investir em uma alimentação mais leve, como em pausas.

A lógica do coffee break, portanto, não é servir o jantar, mas sim, um tipo de comida mais simples durante a pausa de um palestrante a outro, ou em uma cerimônia, por exemplo.

Para contratar esse tipo de serviço, recomenda-se buscar por empresas especializadas em coffee break, que consigam oferecer um serviço com qualidade técnica no que se refere ao preparo dos alimentos, seu armazenamento e transporte, funcionários para servir, dentre outros detalhes.

Lidar com a produção de alimentos envolve responsabilidade com a saúde das pessoas e por isso, deve–se prezar por empresas que realizam essa ação com qualidade técnica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *