Como é a relação entre o valor do condomínio e apartamentos para alugar?

O mercado imobiliário vive um bom momento, principalmente, pela taxa de juros adotada pelos bancos que contribuiu para o aumento da confiança dos brasileiros.

Que estão mais propensos a fazer investimentos em imóveis, seja comprando ou encontrando apartamentos para alugar. 

Quando o assunto é taxa de juros, podemos usar como exemplo a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil. 

Ambos abriram linhas de créditos especiais para o setor imobiliário, uma delas é o crédito corrigido pelo IPCA que beneficia as pessoas que tem boas relações com o banco. 

Além desse fator, especialistas apontam que o PIB do setor da construção civil aumentará mais do que o índice do PIB nacional este ano. 

Pensando nesse cenário, decidimos abordar um dos aspectos do mercado imobiliário, que é a relação entre o condomínio e o valor do aluguel, para que você entenda a questão e se sinta mais preparado para fazer um investimento. 

Vamos lá?

Valor do imóvel e condomínio: como é calculado?

Para que se possa estipular o preço de um imóvel dentro de um condomínio, são considerados fatores externos e internos, como:

  • Localização do condomínio;
  • Facilidade de acesso a serviços;
  • Segurança da região; 
  • Infraestrutura do local;
  • Tamanho do imóvel;
  • Tipo de moradia;
  • Localização dentro do condomínio.

Já a taxa de condomínio é resultado da soma das despesas fixas do local, como os salários dos funcionários, gastos com luz, água, gás e custos administrativos. 

Mas, nela também é possível incluir reformas, instalação de equipamentos de segurança ou melhorias no local. 

O que diz a legislação?

A lei do condomínio 4.591/64 diz que a divisão dos custos deve ser feita por fração ideal, onde cada morador paga o valor proporcional ao tamanho da sua propriedade. 

Mas, na lei nº 10.931/04 artigo 1.336 acrescentou que seria possível definir o valor do condomínio em uma convenção de moradores. 

Com essa abertura foi possível o surgimento de outras formas de cálculo, como o custeio por unidade habitacional. 

Nesta forma, o preço da taxa de condomínio de apartamentos para alugar é calculada de acordo com o número de habitantes da residência. 

Porém, a forma de cobrança mais bem aceita é a híbrida. 

Neste formato, a divisão de gastos ordinários é feita por unidade. E os gastos extraordinários podem ser cobrados por fração ideal. 

Todas as formas de divisão acabam gerando dúvidas, o mais importante é garantir que todos os moradores entrem em consenso para que todos sejam beneficiados. 

É importante analisar 

Para encontrar apartamentos para alugar que possuam um valor de condomínio dentro dos seus padrões financeiros, é essencial que você pesquise e analise bem. 

Você deve ter em mente, principalmente, se o local é um condomínio com inúmeros serviços, você irá conseguir aproveitar? 

Também analise a moradia, qualidade dos acabamentos e materiais, pois são bons indicadores. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *