Taxa de juros Selic – Conceito e definição

Taxa de juros Selic Conceito e definição

Investidor ou não, provavelmente você já ouviu falar no termo taxa de juros Selic. Saiba um pouco mais sobre este indicador que é diretamente ligado a economia do nosso país.

Definição da Selic:

Selic é a sigla para Sistema Especial de Liquidação e Custódia, que foi criada  em 1979 com o objetivo de tornar mais transparente e segura a negociação de títulos públicos pelo Banco Central e pela Andima (Associação Nacional das Instituições do Mercado Aberto).

O Selic é um sistema eletrônico que permite a atualização diária das posições das instituições financeiras, assegurando maior controle sobre as reservas bancárias. Além disso, a Selic identifica também a taxa de juros que reflete a média de remuneração dos títulos federais negociados com os bancos. A Selic é considerada a taxa básica porque é usada em operações entre bancos e, por isso, tem influência sobre os juros de toda a economia.

Conceito da taxa de joros Selic:

A taxa de juros Selic é a taxa apurada no Selic, definida nas reuniões mensais do Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom), sendo o instrumento utilizado pelo BC (Banco Central) para manter a inflação sob controle.

Quando os juros caem muito, a população tem maior acesso ao crédito e consome mais, e este aumento da demanda pode pressionar os preços caso a indústria não esteja preparada para atender esse maior consumo. Por outro lado, quando os juros sobem, a autoridade monetária inibe o consumo e investimento, a economia desacelera e você evita que os preços subam.

Além disso, redução da taxa básica de juros (Selic) o BC também diminui a atratividade das aplicações em títulos da dívida pública como CDI , e assim começa a “sobrar” um pouco mais de dinheiro no mercado financeiro para viabilizar investimentos que tenham risco e retorno maior que o pago pelo governo.  É por isso que os empresários e investidores pedem corte nas taxas, para viabilizar investimentos e incentivar a migração de recursos da renda fixa para a Bolsa de Valores.

Em um cenário normal, é também por esse motivo que as Bolsas nos Estados Unidos sobem ao menor sinal do Federal Reserve (BC dos EUA) de que os juros possam cair.  Já quando o juro sobe, acontece o inverso, o investimento em dívida atrai o dinheiro que serviria para financiar o setor produtivo e os recursos migram dos projetos e das bolsas de valores para a renda fixa.

Uso prático da Selic em investimentos bancários:

Para entender melhor o uso prático da Selic na hora de calcular a rentabilidade do seu investimento, veja a imagem abaixo:

selic investimento

Metodologia e fórmula de cálculo:

A taxa de juros selic é obtida ao calcular a taxa média ponderada e ajustada das operações de financiamento por um dia,  de acordo com a seguinte fórmula:

 

onde,

Lj: fator diário correspondente à taxa da j-ésima operação;

Vj: valor financeiro correspondente à taxa da j-ésima operação;

n: número de operações que compõem a amostra.

A amostra é constituída excluindo-se do universo as operações atípicas, assim consideradas:

– no caso de distribuição simétrica: 2,5% das operações com os maiores fatores diários e 2,5% das operações com os menores fatores diários;

– no caso de distribuição assimétrica positiva: 5% das operações com os maiores fatores diários;

– no caso de distribuição assimétrica negativa: 5% das operações com os menores fatores diários.

O cálculo é feito diretamente pelo sistema Selic após o encerramento das operações, em processo noturno.

Para saber mais, leia também o nosso artigo: Significado das taxas CDI e Selic

Outro artigo interessante sobre a taxa selic no blog queroficarrico

Se você procura os valores históricos da taxa Selic, esta informação está atualizada mensalmente no site da receita

 

Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e compartilhe com seus amigos: