Laudos: como funcionam e para quê servem

Um laudo é um parecer técnico oficial sobre algum aspecto de uma corporação.

Existem diversos tipos de laudos com diversas finalidades e, muitas vezes, eles são indispensáveis para transações comerciais ou para o funcionamento de determinado estabelecimento.

Neste artigo, você vai conhecer mais sobre três laudos de grande importância no mundo dos negócios, para não ser pego desprevenido em situações de necessidade.

Um Laudo com ART é um laudo que possui uma Anotação de Responsabilidade Técnica.

Essa anotação precisa ser emitida por um profissional integrante do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA) para ser válida.

Esse profissional, como é possível inferir, assume total responsabilidade sobre o laudo em questão, assegurando que todos os padrões exigidos estão sendo contemplados.

Quando se perguntar o que é artigo de laudo, tenha em mente que é um documento que possui autoria.

Assim, a lista de ARTs feitas por um profissional acrescenta em sua carreira, levando legitimidade a ele.

Do lado de quem precisa da anotação, a sua ausência pode significar problemas legais graves, sobretudo se problemas com segurança ou prejuízo do meio ambiente ocorram.

Uma das situações mais comuns nas quais se precisa desse tipo de documento é uma construção ou reforma.

Nesses casos, o profissional permanece presente durante toda a obra, supervisionando-a.

Note que isso resguarda os responsáveis pela obra, pois garante que eles seguiram as leis e qualquer problema que venha a acontecer complica judicialmente o engenheiro ou agrônomo apenas.

Para que serve o laudo de SPDA?

Um dos itens essenciais em uma empresa, para garantir a segurança dos colaboradores e de quaisquer pessoas que frequentem o local no qual ela se encontra, é o SPDA.

Essa é a sigla para Sistema de Proteção contra Descarga Atmosférica, comumente chamado de para-raios.

Para se certificar de que esse sistema está instalado devidamente e funcionando, é necessário fazer um Laudo de para Raio, exigido por lei.

Esse laudo se baseia na Norma Brasileira número 5419 (NBR-5419), analisando os detalhes acerca do SPDA e os comparando com os padrões exigidos por essa norma.

Existem diversos profissionais que podem fazer essa investigação e assinar o laudo, dentre eles os engenheiros eletricistas, engenheiros de computação, engenheiro civil e outros.

Para cada SPDA avaliado, esses profissionais precisam registrar um ART.

Para entender a importância desse laudo, basta se perguntar o que é raio.

É uma descarga elétrica de grande intensidade que pode acontecer dentro de uma nuvem e entre duas nuvens, mas que também pode acontecer entre uma nuvem e o solo.

Nesse caso, podem ser formados incêndios e, pior do que isso, pessoas podem ser eletrocutadas e morrer.

Um laudo que determina valor

Um dos laudos mais usados no mundo dos negócios é o de Avaliação patrimonial de empresas.

Esse laudo busca determinar quanto uma empresa vale e isso inclui todos os seus aspectos, mesmo os abstratos.

Isto é, a marca da empresa possui um valor e ele precisa ser especulado pelos engenheiros que realizam esse laudo.

Para estabelecer um padrão e tornar os dados mais inteligíveis e confiáveis, existe um método regulador para a mensuração, feito pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis e por uma NBR (Norma Brasileira).

As situações nas quais essa avaliações são diversas, alguns exemplos mais comuns sendo:

  • Aquisição de uma empresa;
  • Venda de uma empresa;
  • Fusão de duas ou mais empresas;
  • Dissolução de sociedade empresarial;
  • Contratação de seguros;
  • Lançamento de ações no mercado.

Assim, fica claro que saber os valores de uma empresa é essencial para decisões estratégicas e posicionamento no mercado.

Afinal, é impossível fazer uma negociação sem saber o preço dos itens negociados, certo?

Essa foi uma forma encontrada pelo mercado de contornar os problemas de itens não mensuráveis a princípio, como a qualidade do networking (rede de contatos) da empresa.

Como há um padrão rigoroso sendo seguido, há mais justiça nas operações empresariais.

No final, observa-se que a pluralidade dos laudos é extensa e que eles podem ou não ser obrigatórios.

A dica é sempre se informar para estar em dia com as obrigações legais e estar atento ao prazo de validade dos laudos, pois a maioria não possui validade perene.

Contar com profissionais experientes, nos quais se confia, é fundamental em todos os casos.

Afinal, um laudo de SPDA equivocado pode acabar gerando acidentes e a definição do valor da empresa que não condiz com a realidade pode resultar em diversos prejuízos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *