Já conhece os produtos de limpeza profunda mais eficientes?

Qualquer ambiente se torna mais confortável e prazeroso quando está claro que sua limpeza é feita com frequência e com os produtos corretos.

Afinal, o cuidado com o local reflete uma atitude ampla das pessoas que ali trabalham e sua mensagem traz segurança aos clientes.

Além disso, hospitais e clínicas devem ainda se preocupar com a proliferação de doenças, muito suscetível nesses locais.

Isso porque os equipamentos e as superfícies estão em contato constante com agentes infecciosos que podem causar doenças ou complicações médicas para as pessoas que transitam por ali, dentre elas os pacientes.

Importância de higienizar o ambiente hospitalar

Não há dúvidas de que higienização limpeza hospitalar é indispensável no controle da proliferação de microorganismos que ameaçam a saúde dos pacientes, de seus acompanhantes e até da própria equipe interna.

Sem agentes infecciosos, portanto, o ambiente se torna mais seguro para seres humanos.

Quando esse serviço não é feito rigorosamente, com os produtos certos e das maneiras indicadas, médicos, enfermeiros, pacientes e demais pessoas que trabalham constantemente no setor estão sujeitas a contaminação cruzada, que pode ser muito perigosa.

Sendo assim, é muito importante que a limpeza seja muito bem executada e da forma mais atenciosa possível, utilizando germicida e bactericida de qualidade. Cada detalhe pode fazer a diferença.

Ambientes que precisam de mais limpeza

Não é por acaso que as cores mais utilizadas em clínicas e hospitais são branco e azul-claro, já que fica muito visível quando uma roupa, por exemplo, está suja.

Dentro de um hospital, porém, todo canto é um lugar em potencial para que bactérias realmente perigosas se acumulem.

Por isso, nada deve ser esquecido ou negligenciado. Como já dito, todo cuidado é pouco e a rigorosidade envolvida no processo de limpeza deve fazer jus às necessidades do ambiente para que ele proporcione bem-estar em vez de complicar a situação dos pacientes e seus familiares.

Existem algumas superfícies, inclusive, com as quais se deve ter atenção redobrada. São alguns exemplos:

Balcões onde há contato direto com as mãos das pessoas;
Materiais que tiveram contato com matéria orgânica (sangue, fezes, etc.);
Equipamentos não-descartáveis;
Banheiros (pias, vasos sanitários, azulejos, etc.).

Processo de limpeza hospitalar

É claro que tudo isso vai muito além de simplesmente gerar conforto estético: é obrigatório que haja, de fato, uma limpeza profunda real no ambiente.

Seja no chão, no banheiro, nos azulejos ou nos utensílios utilizados desde a recepção à sala de cirurgia, tudo precisa estar impecavelmente desinfetado e limpo.

Para isso, existem profissionais, métodos e produtos de limpeza hospitalar específicos. É preciso contar com mão de obra treinada e materiais de qualidade, sem falar nos protocolos de limpeza, que são fundamentais e devem ser seguidos à risca.

Alguns dos tipos de limpeza mais utilizados são:

  • Desinfecção concorrente (após contato com materiais orgânicos);
  • Limpeza concorrente (limpeza instantânea);
  • Desinfecção terminal (após alta, transferência ou óbito do paciente);
  • Limpeza terminal (adequação para o próximo paciente).

A chamada limpeza de rotina é composta por três técnicas principais, sendo elas a de varredura úmida, que limpa os detritos do chão, a de ensaboamento, que remove a sujeira com mais profundidade, e a de desinfecção, feita com hipoclorito de sódio.

Produtos indicados: alta performance na limpeza

Um dos produtos mais utilizados e recomendados no trabalho de limpeza hospitalar é desinfectante bactericida, que pode ser adquirido em forma líquida e em galões, proporcionando a alta performance de higienização exigida e, ainda, economia e rentabilidade.

O uso de substâncias esterilizantes, desinfetantes e higienizadoras deve ser administrado de forma que nenhum compartimento fique fora da limpeza.

Ao mesmo tempo, é preciso estar sempre de olho na relação custo/benefício ao adquirir lotes desses produtos, pois isso influenciará também na gestão financeira do seu hospital ou da sua clínica.

Para isso, recomenda-se desinfetante galão 5 litros de qualidade, com procedência garantida e atestada pelos órgãos responsáveis.

Uma das várias vantagens de se utilizar esse produto é que ele, isoladamente, já dá conta de grande parte do processo em alguns casos.

Outros produtos frequentemente utilizados são detergentes neutros, neutralizadores de odor, álcool 70% e água sanitária.

Vale lembrar que essas substâncias não devem ser deliberadamente misturadas durante a limpeza, pois podem desencadear reações químicas danosas à saúde.

Seja como for, limpar um ambiente vai muito além de fazer com que ele pareça limpo e agradável.

A exigência obrigatória em clínicas e hospitais, por exemplo, onde as pessoas vão em busca de cura, é de que haja profunda limpeza, esterelização e desinfecção de tudo que entra em contato com o ar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *